Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

30 de junho de 2008

Valtando a falar de FOTOGRAFIA



Imagem: Google meramente ilustrativa



Objetiva
Em se tratando de máquina fotográfica, existem câmeras construídas de moda a usarmos a lente com a qual são providas. Outras câmeras, porém, podem aceitar toda uma variedade de lentes. São as objetivas intercambiáveis.
Tipos de lentes
Normal: 50 mm, 80 mm.
50 mm para câmeras 35 mm
80 mm para câmeras 6x seis
Grande angular: 35 mm, 28 mm, 24 mm,
Teleobjetiva: 135 mm, 200 mm, etc.
Chamam-se lentes uma peça de vidro óptico e de formas diferentes, usadas em aparelho fotográficos. Sendo a objetiva a designação dada a um sistema óptico formado pela combinação de várias lentes.
As lentes se apresentam sob dois grupos seguintes:
LENTES CONVERGENTES ou POSITIVA
LENTES DIVERGENTES ou NEGATIVA
São característica principais das objetivas, a distancia focal e a luminosidade. No quadro abaixo temos os grupos de lentes.





Convergente Divergente

Anel de focalização

Situado na objetiva, possui um revestimento de borracha que facilita a operação. Girando-se o anel para um lado ou para outro, chegase a um ponto de foco, indicado em metros, num disco chamado de: ESCALA DE DISTÂNCIA: Ela está gravada na própria objativa, indicando em metros ou pés, a que distância se encontra o fotógrafo do objeto fotografado. Ex: 0,45; 0,50; 0,7; 0,8; 0,9; 1; 1,2; etc.


Escala de profundidade de campo:

Também localizado no corpo da objetiva, indica através de pares de números, a distância atráz e frente do objeto principal em que há nitidez.


Rosca frontal:

Localizada na frente da objativa, serve como porta filtros ou para uso de parassol.


Anel de controle da velocidade:

Localiza-se na parte superior da câmera ou na sua parte frontal, junto à objativa. Possui números fracionários, por ex: 500= 1/500de segundos. 2= ½ de segundos. 125= 1/125 de segundos. Uma vez ajustado a velocidade, fica o obturador programado para abrir, durante esse tempo pré-determinado.


Indicador de sensibilidade:

É um disco que fica na parte superior da máquina fotográfica. Possui números significando o grau de sensibilidade do filme que se está usando e funciona juntamente com o fotômetro.


Fotômetro:

É um instrumento óptico ou eletrônico destinado a medir a intencidade da luz, determinando o tempo de exposição. Funciona através de células fotoelétricas que produzem uma quantidade de energia elétrica. Essa corrente movimenta o ponteiro de um galvanômetro indicando a intensidade da luz que atinge a célula.

Ajuste do fotômetro

Ao colocar o filme na máquina, deve-se ajustar o fotômetro para a velocidade desse filme. Nas câmeras de fotômetro embutido, a sensibilidade do filme e colocado no dial indicador da sensibilidade.
Com o fotômetro embutido (TTL) seleciona-se qual a velocidade e, abrindo-se ou fechando-se o diafragma, encontra-se uma combinação Diafragma/Obturador ideal. Essa indicação pode ser diferente, a depender do modelo da máquina.
Há câmeras em que essa indicação é feita através de duas agulhas. Através do visor, percebemos a condição ideal, quando as duas agulhas se sobrepõem. Outro modelo mostra um sinal (+) e outro (-) tendo entre os sinais, o ponto ideal (0).
Um outro tipo permite ver os números referentes aos diafragmas e velocidades através do visor, possibilitando fazer mudanças, sem se tirar o olho do visor.

0 comentários :

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.