Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

22 de julho de 2008

Voltando a falar sobre fotografia

O SUPORTE P/O FLASH

Está localizado na parte superior da câmera. Consiste numa sapata dotada de contatos elétricos, que uma vez conectados com o flash, dispensa o uso do cabo especial.

SINCRONISMO DO FLASH

Fica na parte frontal da máquina, próximo à objetiva. Possui uma marcação X que significa o tipo de relâmpago para o qual está sincronizado. Algumas câmeras possuem as marcações M ou FP, para a luz de relâmpago simples. Não serve para funcionar com obturadores de cortina. Atualmente a sincronização X é a mais comum e a velocidade para o obturador deve ser de 1/60 de segundos.

DISPARADOR

Posicionado na parte superior direito da câmera, possui uma cavidade com rosca onde pode se colocar o caba disparador para evitar impacto com baixa velocidade. Deve ser acionado sutilmente, para evitar tremores.

VISOR

É importante componente da câmera. É onde se pode observar de ante mão, mais ou menos o que será fotografia final. Existem vários tipos sendo o mais comuns, os seguintes:
- Reflex
- Não reflex ou direto

VISOR REFLEX
Câmera reflex



Proporciona o enquadramento do objeto exatamente como ficará no negativo. Possui um prisma e um espelho que se afasta para cima, deixando passar os raios luminosos que vão expor o filme, quando pressionamos o disparador.

VISOR NÃO REFLEX
Câmera não reflex




Nas câmeras não profissionais, o objeto visto através desse visor corresponde exatamente com o que sairá no negativo, porque visor e lentes estão situados em planos separados.
A distância existente entre o visor e a lente da câmera é chamado de PARALAXE e sua observação é de importância principalmente, quando se fotografa muito perto, havendo o perigo de se “cortar”, lateralmente ou horizontalmente, a cena enquadrada.
Nas câmeras Reflex bi-objetiva, vemos duas objetivas, uma para gravar a imagem no filme e a outra para o visor reflex. Mas, nesse tipo, também devemos ter cuidado com o PARALEXE.

TELEMETRO

Funciona como auxiliar na localização do assunto a ser fotografado. Mede a distância entre a câmera e o objeto. Possui dois tipos mais comuns.
IMAGEM BIPARTIDA
IMAGEM SUPERPOSTA
Em ambos os casos, a focalização correta quando se obtém uma só imagem nítida. Nas câmeras reflex com focalização por telêmetro, o ponto onde se encontra o foco perfeito, coincide com a escala de distância da objetiva.

DISPARADOR E MANIVALA P/REBOBINAR

Após todo o filme ter sido exposto, comprime-se um botãozinho na base da câmera, solta-se o filme, ao mesmo tempo em que giramos no sentido indicado pela seta a manivela de rebobinamento. Essa operação, embora simples, e muito importante por se tratar do filme exposto e, portanto, de todo o trabalho feito. O botão destravador também e utilizado quando queremos fazer dupla exposição.

CONTADOR DE POSES

Situado na parte superior da câmera, funciona conjugado com a avanço do filme. Após batermos uma chapa, toda vez que avançamos o filme para uma nova exposição , o contador de poses anda um ponto, significa o nº de chapas que já expomos e quantas ainda restou.

ROSCA P/TRIPÉ

Localizada na base da câmera. Serve para fixar a câmera ao tripé, quando se fotografa no estúdio, por exemplo.

0 comentários :

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.