Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

17 de novembro de 2009

Pequena Biografia de Heitor Villa Lobos



Não poderíamos deixar de falar ou comentar sobre este artista que encantou e divertiu a sociedade do início do século passado e encanta a do século presente, esta figura boemia e bem relacionada com os interesses da musica brasileira. Estamos falando de Heitor Villa Lobas. Compositor, regente, maestro, pesquisador e folclorista, que deixou uma imensa e vasta obra no âmbito da composição musical.
E hoje se completa os cinqüenta anos da sua morte estamos colocando este postagem fazendo relembrar ao nosso povo que não esquecemos dos grandes artista sejam eles, músicos, atores, cantores, poetas, escultores e plásticos.
Segue-se uma pequena biografia e obra: Heitor Villa-Lobos, cidade, Rio de Janeiro, 5 de março de 1887 – Rio de Janeiro, 17 de novembro de 1959, foi um maestro e compositor brasileiro, Filho de Noêmia Monteiro Villa-Lobos e Raul Villa-Lobos, foi desde cedo incentivado aos estudos, pois sua mãe queria vê-lo médico. No entanto, Raul Villa-Lobos, pai do compositor, funcionário da Biblioteca Nacional e músico amador, deu-lhe instrução musical e adaptou uma viola para que o pequeno Heitor iniciasse seus estudos de violoncelo. Aos 12 anos, órfão de pai, Villa-Lobos passou a tocar violoncelo em teatros, cafés e bailes; paralelamente, interessou-se pela intensa musicalidade dos chorões", representantes da melhor música popular do Rio de Janeiro, e, neste contexto, desenvolveu-se também no violão. De temperamento inquieto, empreendeu desde cedo escapadas pelo interior do Brasil, primeiras etapas de um processo de absorção de todo o universo musical brasileiro. Em 1913 Villa-Lobos casou-se com a pianista Lucília Guimarães, indo viver no Rio de Janeiro. Em 1915 realiza o primeiro concerto com obras de sua autoria
Em 1960, o governo do Brasil criou o Museu Villa-Lobos no Rio de Janeiro.
As primeiras composições de Villa-Lobos trazem a marca dos estilos europeus da virada do século XIX para o século XX, sendo influenciado principalmente por Wagner,Puccini, pelo alto romantismo francês da escola de Frank e logo depois pelos impressionistas. Teve aulas com Frederico Nascimento e Francisco Braga
Nas Danças características africanas (1914), entretanto, começou a repudiar os moldes europeus e a descobrir uma linguagem própria, que viria a se firmar nos bailados Amazonas e Uirapuru(1917). O compositor chega à década de 1920 perfeitamente senhor de seus recursos artísticos, revelados em obras como a Prole do Bebê, para piano, ou Noneto (1923). Violentamente atacado pela crítica especializada da época, viajou para a Europa em 1923 com o apoio do mecenas Carlos Guinle Paris, tomou contato com toda a vanguarda musical da época. Depois de uma segunda permanência na capital francesa (1927-1930), voltou ao Brasil a tempo de engajar-se nas novas realidades produzidas pela Revolução de 1930
Apoiado pelo Estado Novo, Villa-Lobos desenvolveu amplo projeto educacional, em que teve papel de destaque o canto orfeônico, e que resultou na compilação do Guia prático temas populares harmonizados).

À audácia criativa dos anos 1920 (que produziram as Serestas, os Chhoro, os Estudos para violão e as Cirandas para piano seguiu-se um período "neobarroco", cujo carro-chefe foi a série de nove Bachianas brasileiras (1930-1945), para diversas formações instrumentais. Em sua obra prolífera, o maestro combinou indiferentemente todos os estilos e todos os gêneros, introduzindo sem hesitação materiais musicais tipicamente brasileiros em formas tomadas de empréstimo à música erudita ocidental. Procedimento que o levou a aproximar, numa mesma obra, Johann Sebastian Bach e os instrumentos mais exóticos.

Fonte: Wikipédia
Foto: Net

3 comentários :

  • Guará Matos says:
    18 de novembro de 2009 07:49

    Vila Lobos e suas Bachianas Brasileiras...tanta coisa bonita e de qualidade pra se ouvir. Os amantas da Música Erudita, cada vez mais admiram o compositor.
    _______

    Leia também ->
    AFOGANDO O GANSO ENTERTAINMENT
    http://jafogandooganso.wordpress.com/

  • Guará Matos says:
    19 de novembro de 2009 10:18

    Aquele abraço, meninos...olha o feriadão aí, gente!
    _____
    Leia Também -> AFOGANDO O GANSO ENTERTAINMENT/
    http://jafogandooganso.wordpress.com/

  • Ronilda David Loubah Sofia says:
    15 de julho de 2013 13:47

    O Heitor foi uma grande vulto dárte brasilira e deixou um legado que exempla as novas gerações com a volta que conseguiu dar a sua vida.

    Inesquecível...

    Partilha diamantina essa Lu.

    Meus cumprimentos,tenha uma tarde de paz

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.