Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

3 de dezembro de 2009

Pequena história da primeira médica baiana-Francisca Praguer Fróes


03 de dezembro
1931, morreu Francisca Praguer Fróes

Nome de rua no Bairro da Barra, em Salvador, ela foi uma das primeiras mulheres formadas em Medicina no Brasil, pela Faculdade de Medicina da Bahia, em 1893.
Foi também jornalista, unindo a informação da saúde feminina e dos direitos da mulher.
Euclides da Cunha, impressionado por sua força e caráter, dedicou a ela um poema.
Francisca oi uma das precursoras da luta sufragista na Bahia e no Brasil. E ainda escrevia poesias!
Francisca Barreto Praguer nasceu em 21 de outubro de 1872, filha de Henrique, imigrante crota de origem judaica e de Francisca Rosa Barreto Praguer, na cidade de Cachoeira que, naquele tempo, tinha uma importante vida cultural.
Aos 16 anos matriculou-se na Faculdade.
Formada, depois de enfrentar preconceitos de colegas e professores que não admitiam mulheres médicas, passou a ter uma grande participação nos debates políticos e médicos, ressaltando a condição feminina.
Em 1899 casou-se com João Américo Garcez Fróes, ex-colega de faculdade, com quem teve dois filhos. Ele vinha de uma tradicional família baiana e ela causou escândalo, defendendo publicamente o divórcio, quando nenhuma outra mulher ousaria.
Foi a primeira mulher em seu estado a dirigir uma clínica obstétrica. E era redatora na Gazeta Médica da Bahia, a mais importante publicação de saúde.
Dona de uma vasta contribuição jornalística, Francisca defendia a abertura de todas as escolas médicas para a inclusão de alunas (que raramente eram aceitas nas faculdades), defendia a educação igualitária para os sexos , o direito ao voto e à propriedade.
Em 1931 tornou-se presidente da União Universitária Feminina, entidade ligada ao movimento criado, em 1922, pela bióloga Bertha Lutz, feminista brasileira pioneira.
E morreu, em 3 de dezembro de 1931, no Rio de Janeiro, onde participava do II Congresso Internacional Feminino.
Fonte:  http://www.isabelvasconcellos.com.br/
           Veja em: Mulheres em destaque

0 comentários :

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.