Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

17 de março de 2010

BRINCADEIRA DE CRIANÇA

Numa época não muito distante existiam muitas formas de brincadeiras e se você quisesse se divertir tinha que usar a criatividade. As brincadeiras antigas para crianças mais famosas eram: Amarelinha; bolinha de gude; cantigas de roda; passa anel; roda pião; pipa; garafão; baleado ou mais conhecido como queimado; durinho; peteca; estatrua; vivo ou morto; salada de frutas; (onde a criança brinca e também aprende, usando o sorteio dos dedos da mão e apois descobrir qual a letra referente ao número, a associa-se a um tema, do qual todos tem que citar uma palavra); escorregar no barro com um pedaço de papalão; patinete; (cofecçionada com rulimas e tábua madeira, de forma bem rudimentar); carro feito de lata de leite… Enfim, tudo isso fazia parte do seu cotidiano e assim você se divertia por horas e dias.
Ah! Como era bom! As brincadeira exigiam mais enérgias, lembro-me bem, que não sabia o que era ficar sem dormir, ou ter uma dor de cabeça, ficar extressada, ansiosa, colesterol em excesso, isso nunca ocorria, era só o cançaso das brincadeiras diárias e a escola, eramos saudáveis, nunca parava de se movimentar. Eramos magros e não havia dietas! Que maravilhas!!!
Mas hoje em dia as crianças não devem nem saber o que são essas brincadeiras. A tecnólogia transformou o mundo deles e trouxe a tona brinquedos que não exigem criatividade, muito menos esforço. E ai, vem as complicações. Os problemas de saúde, falta espaço, pois o crescimento das metropolis, com construções de condominios verticais, para pessoais de baixa renda, não tem sequer áreas para as crinças brincarem, impossibilitando o saudável desenvolvimento da criança. E os governantes não se preocupam em contruir áreas de lazer para as crianças. Elas ficam oprimidas, não sabem bem o que é ralar os joelhos, os cutuvelos, se sujar, se empueirar...
Se você quer que seus filhos retomem as brincadeiras do passado, nada melhor do que tirar algum tempo e ensinar para eles que para brincar não é preciso gastar. Uma boa opção é leva-lo em um bom espaço (parque ou na praia) e ensinar para eles as brincadeiras que você mais gostava e assim também brincar junto com eles. Se não lembra mais ou está sem ideia, algumas dicas para ajudar:
- Cinco Marias – é preciso achar 5 pedrinhas de mesmo tamanho ou até mesmo saquinhos feitos com arroz ou areia. Jogue todas as pedrinhas no chão e tire uma delas, depois com a mesma mão jogue para o alto e pegue uma das que ficaram no chão. Faça isso até ter pegado todas. Na segunda rodada ao invés de pegar uma por vez, pegue duas. Na terceira rodada você pega três ao mesmo tempo e na última rodada você pega todas de uma vez só.
Roda – forme uma roda e cante cantigas antigas, como pau no gato, ciranda-cirandinha, a canoa virou, pirulito que bate bate, samba lelê, se esta rua fosse minha, serra serra serrador, etc.
Escravos de Jó – Duas pessoas cantam a música (escravos de jó, jogavam caxangá, tira, põe, deixa ficar, guerreiros com guerreiros fazem zigue, zigue zá). Cada um com uma pedrinha ou um bombom na mão e vai seguindo o que diz a música.
Amarelinha: faça um risco no chão e numere de 1 a 10, no ultimo faça um arco representando o céu. Pule com um pé só dentro de cada quadrado, sem errar.
Batata quente- As pessoas ficam em círculo e alguém fica de fora. Passem uma bola bem rápida de mão em mão e quem estiver fora diz: “batata quente, quente, quente, …, queimou!”, em quem a bola parar no queimou é eliminado.

6 comentários :

  • Felina Mulher says:
    17 de março de 2010 20:29

    É tão bom recordar a infancia....de todas as brincadeira so não conhecia a ultima, as outras brinquei todas.Mas hj em dia a tecnologia, os videos games, a internet, tudo isso tomou espaço e a obesidade é hj um sério problema entre nossas crianças, elas não se movimentam mais, ficam horas e horas na frente do computador comendo guloseimas.Dificil reverter!


    beijos meus anjos.

  • Rita Cidreira says:
    17 de março de 2010 21:30

    É isso mesmo Felina, lementavel saber que as crianças de hoje não tem outras oportunidades.
    Beijos e Obrigada pela presença.

  • Guará Matos says:
    17 de março de 2010 21:50

    Ritinha,
    Não se ver mais criança criando os brinquedos, inventando. Hoje esta tudo muito óbvio. Brincadeira de criança se perdeu no tempo e infelizmente, nossas crianças estão passando pela infância sem saber brincar.
    Beijos.

  • Vampira Dea says:
    17 de março de 2010 22:08

    Brincar é tudo de bom e no meu trabalho tenho a sorte de poder brincar e incentivar que meus alunos brinquem.
    Mas tenho saudades do tempo que brincar para mim era simplesmente brincar

  • Denise Guerra says:
    18 de março de 2010 08:50

    Oi Rita, sou uma apaixonada por brincadeiras populares! sempre fui muito agitada quando criança, nunca andava, vivia correndo, subindo em árvores, era última a ir dormir, brincava com meninos e meninas, de boneca, de roda, de mil e uma brincadeiras, meu apelido era Faísca(rs, rs,rs...). gostava tanto de brincar que até grande eu ainda brincava e já estava trabalhando. Quando fiz Musicoterapia e Educação Física eu era conhecida nas universidades como aquela que conhece bastante brincadeiras e especialmente brinquedos cantados pois, me especializei, fiz coleção de músicas e brincadeiras infantis. Até hoje eu brinco com meu afilhado e com meus alunos. Brincar é viver! Sabes brincar de Zapoquê? adorei sua postagem! Bjs!

  • Rita Cidreira says:
    18 de março de 2010 11:05

    Oi, Denise!
    Quando coloquei esta postagem, fis pensando em você. Sabia que tu irias gostar. Eu tambem sei muitas brincadeiras pois passei a maior parte da minha vida brincando, e até pouco tempo vivia trabalhando com crianças, fui recreadora por muito tempo, fui papai noel por muito tempo. Não tenho filhos mais adoro brincar com crianças.
    Grande Beijo, minha querida e obrigada.

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.