Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

8 de março de 2010

Dia internacional da MULHER!




O Dia Internacional da Mulher, celebrado em a 08 de março, tem origem nas manifestações femininas por melhores condições de trabalho e direito de voto, no início do século XX, n Europa e nos Estados Unidos. A data foi adotada pelas Nações Unidas, em 1975, para lembrar tanto as conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres como as discriminações e as violências a que muitas mulheres ainda estão sujeitas em todo o mun do.
 O dia 8 de Março é, desde 1975, comemorado pelas Nações Unidas como Dia Internacional da Mulher
Neste dia, do ano de 1857, as operárias têxteis de uma fábrica de Nova Iorque entraram em greve ocupando a fábrica, para reivindicarem a redução de um horário de mais de 16 horas por dia para 10 horas. Estas operárias, que recebiam menos de um terço do salário dos homens, foram fechadas na fábrica onde, entretanto, se declarara um incêndio, e cerca de 130 mulheres morreram queimadas.
Em 1903, profissionais liberais norte-americanas criaram a Women's Trade Union League. Esta associação tinha como principal objetivo ajudar todas as trabalhadoras a exigirem melhores condições de trabalho.
Em 1908, mais de 14 mil mulheres marcharam nas ruas de Nova Iorque: reivindicaram o mesmo que as operárias no ano de 1857, bem como o direito de voto. Caminhavam com o slogan "Pão e Rosas", em que o pão simbolizava a estabilidade econômica e as rosas uma melhor qualidade de vida.
Em 1910, numa conferência internacional de mulheres realizada na Dinamarca, foi decidido, em homenagem àquelas mulheres, comemorar o 8 de Março como "Dia Internacional da Mulher".

---------------------------------------------------------------------------------------------------

Até parece uma grande coisa, terem estabelecido uma data específica para as mulheres.
Na verdade, a mulher não precisa de um dia específico, de uma data pré-estabelecida, o seu dia, são todos os dias, pois estão vivas e são atuantes independentemente de dia, na verdade, nunca têm folga!
As mulheres, sempre foram discriminadas, sempre estiveram em segundo lugar na escala de valores, e tudo isso se deve a esse regime patriarcal e machista em que vivem. Mas apesar disso tudo, elas estão cada vez mais conquistando o seu espaço e o seu lugar na sociedade.
Já foi comprovado estatisticamente, que a mulher sofre discriminação em todas as áreas, principalmente na parte profissional, pois a mulher mesmo sendo muito competente, quando ocupa o mesmo cargo de um homem, o seu salário é bem menor. mas os homens não são os únicos culpados, pois essa discriminação existe por parte das próprias mulheres. Uma mulher, geralmente não confia em outra para exercer um cargo importante e de confiança.
Ser "feminista", não foi e nunca será a solução. A mulher não precisa se masculinizar para ser respeitada, achando que somente dessa forma ela poderá ser reconhecida e valorizada, pois mesmo sendo feminina, ou melhor, principalmente sendo feminina, ela pode mostrar o seu valor e a sua capacidade. A mulher sabe que dispõe de muitas "armas" em seu favor, pois mesmo mostrando "fragilidade", ela pode ser forte e decidida, e dessa forma, tirar da sua "sensibilidade" a força de que precisa.
Mesmo vivendo nessa dura realidade, ela não deve perder o seu romantismo. Deve saber transformar a rotina do seu dia-a-dia, numa sucessão de novidades e descobertas, nunca desistindo dos seus sonhos. Mesmo quando estiver fraca, deve se mostrar forte e lutar sempre pela sua independência. Deve de tudo tirar uma lição de otimismo, pois em cada erro que ela cometer, é um ganho de experiência, para se transformar numa tentativa de um futuro acerto, pois errando, se aprende também. Deve ser resistente nas intempéries da vida, pois ela própria é vida, tem vida e gera vida, sendo assim, sabe a noção exata do que significa a palavra "AMOR" e "AMAR".
A mulher, com o seu jeitinho, e a sua delicadeza, soube galgar e conquistar o seu degrau na escada da vida, que inclui o seu lado profissional, o seu lado familiar e o seu lado pessoal. Assim sendo, ela nunca deve tentar se impor pela força, querendo mostrar "igualdade" com os homens, pelo contrário, ela deve fazer questão de ser sempre o "sexo frágil" e ter consciência, que "fragilidade", não significa fraqueza. Essa "fragilidade" na verdade, significa "sensibilidade".
A mulher inteligente, deve fazer questão de ser tratada e considerada com um "vaso mais frágil", para ser tratada com respeito, com carinho, com amor, com cuidado,e é nesse momento que ela mostra a "força" que tem.
Ser forte, não significa gritar, para ser ouvida e para chamar, se isso pode ser feito com uma voz doce e carinhosa. Não precisa exigir para conseguir as coisas, se com um jeitinho especial pode pedir e ser atendida. Não precisa "medir forças", "enfrentar", pois a sua força está na persuasão. Não precisa se "armar" pensando que está numa guerra física, achando que é vergonhoso recuar, pensando que com essa atitude perdeu a batalha, porque às vezes para se ganhar uma guerra, é preciso recuar, se fortalecer para então avançar com mais força, mais segurança, mais convicção e então atingir o seu alvo e conseguir o seu objetivo e assim vencer.
Por isso tudo, viva a mulher, não somente no dia 8 de março (dia da mulher), não somente no segundo domingo do mês de maio (dia das mães), não somente no dia das avós (que é mãe e mulher duas vezes), Mas sim, viva a mulher, todos os dias, todas as horas, todos os minutos e todos os segundos, porque a "mulher" é sempre "mulher" todo o tempo.
Quem é Sandra Mamede? Em suas próprias palavras: “Sou ‘humana’ e principalmente sou ‘mulher’!”


Não é surpresa o fato de minha devoção pela mais perfeita das mulheres. Em outras oportunidades já pude enaltecê-la e amá-la. Mas hoje, isto se torna mais necessário e se transforma num grito em minha alma.
Acordo para mais um dia que Deus me deu a graça de presentear. É um dia especial. É o dia internacional da mulher!
E como não Ter orgulho de pertencer a este contingente que teve com principal mestra a nossa Mãezinha do céu? Não, não o poderia. Olho para o espaço a minha volta e sinto-me plena de vida. Meu coração entoa um hino e ele sai como um louvor.
Mas não é apenas contemplativa esta minha admiração. Sinto-me unida a Nossa Senhora e quão grande não é minha vontade de segui-la!
Em momentos de tristeza, em que tudo se torna cinza e nada vejo além da nebulosidade de minhas lágrimas, recorro a ela. Mãe carinhosa e terna, nunca me deixou desanimar. Aponta-me a direção de Jesus e suas mãos são firmes. Deixo-me guiar e sinto no ar um quê de segurança e proteção. Não sofre por mim, sofre comigo. Ela, que já passou por todas suas dores, assume agora aquelas pertencentes a seus filhos.
Em momentos de alegria, em que tudo é sorriso e júbilo, como é bom olhar para o céu e no azul semelhante à seu manto, sentir-me aconchegada em seu calor de mãe. Partilho com ela minha felicidade e para mim, o céu se faz presente dentro de meu coração.
Na dúvida, em que não sei que caminho tomar, muitas vezes perscruto meus sentimentos, os pensamento vão brotando e sinto uma força que vem da energia do meu papel de mulher neste mundo. Sei que as condições são tão diferentes para cada uma. Mas, em cada coração feminino existe a força, a sensibilidade, a dedicação, o amor que só nossa alma feminina tem o privilégio de mais que possuir, nossa alma é um pouco de tudo isto. E esses sentimentos, a intuição que os alimenta vem do supremo sim da mulher que nos acalenta e sustenta o mundo com sua intercessão.
Meu coração materno não se cansa da amar esta mãe e pedir que esteja presente na vida de meus filhos. Peço-lhe que os envolva com sua delicada condução e possa ensiná-los a vencer a onda de violência e egoísmo com que constantemente somos atingidos. Peço-lhe ainda que os oriente a lutar em um caminho honrado e justo onde predomine a vontade de modificar o que certamente podemos reconhecer que não está no projeto de Deus.
Hoje peço ainda por todas as mulheres, mães ou não, que têm um papel a cumprir e que seguem, por vezes, ignorando qual seria o próximo passo. Que elas possam olhar para esta mulher que viu seu Filho pregado na Cruz, aceitou, e assim mesmo encheu o mundo com muito amor, deixando no seu caminho, mulheres que devem voltar para ela seus olhos e assumir, com sentimentos, os mais delicados, conduzindo este mesmo mundo, a uma realidade mais justa, mais solidária, mais fraterna.
Dirijo-me então às mulheres, me solidarizando e indicando a presença de Nossa Senhora, constante e certa, para seguirmos pelas batalhas que ainda haveremos de travar, retrocedendo quando necessário, na certeza que Jesus está nos abençoando pelo abraço de Maria.
A todas as mulheres as bênçãos desse Deus que até nisso pensou, deixou-nos o um exemplo de Sua Mãe.

Extraído do site da escritora Vania Moreira Diniz - www.vaniadiniz.pro.br



Elas sorriem quando querem gritar.
Elas cantam quando querem chorar.
Elas choram quando estão felizes.
E riem quando estão nervosas.
Elas brigam por aquilo que acreditam.
Elas levantam-se para injustiça.
Elas não levam "não" como resposta quando
acreditam que existe melhor solução.
Elas andam sem novos sapatos para
suas crianças poder tê-los.
Elas vão ao medico com uma amiga assustada.
Elas amam incondicionalmente.
Elas choram quando suas crianças adoecem
e se alegram quando suas crianças ganham prêmios.
Elas ficam contentes quando ouvem sobre
um aniversario ou um novo casamento.

Pablo Neruda

 

Manifestação no Dia Internacional da Mulher, em Barcelona, 08 de março de 2009
Desde então, a data também tem sido utilizada para fins meramente comerciais, perdendo-se parcialmente o significado original.
Fomte: Pesquisa em vários sites.
Foto: Wikipédia
Edição de foto: Luiz Cidreira

3 comentários :

  • Felina Mulher says:
    8 de março de 2010 19:55

    Lu meu querido, obrigada por tao bela homenagem, me sinto lisongeada.
    Tua presença constante me deixa tds os dias muito Feliz.

    Um beijo especial!

  • Silvana Nunes .'. says:
    8 de março de 2010 23:52

    Boa noite.
    FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... passando para dar os parabéns pelo dia de hoje.
    Saudações Florestais !

  • Liz Dantas says:
    9 de março de 2010 05:52

    Valeu amigo
    Obrigada pela homenagem a nós mulheres.
    Abração

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.