Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

1 de março de 2010

POETA É POETA


Estamos e meio ao verão duro, e com as chuvas de vez em quando devemos ter cuidados com os mosquitos prncipalmente com o aedes aegypti vamos seguir o que diz o poema de Carlos Drummond de Andrade em um momento de descontração que escreveu.


 'Satânico é meu pensamento a teu respeito,
 e ardente é o meu desejo
 de apertar-te em minha mão,
 numa sede de vingança incontestável
 pelo que me fizeste ontem.
 A noite era quente e calma
 e eu estava em minha cama,
 quando,
 sorrateiramente,
 te aproximaste.
 Encostaste o teu corpo sem roupa
 no meu corpo nu,
 sem o mínimo pudor!
 Percebendo minha aparente indiferença,
 aconchegaste-te a mim
 e mordeste-me sem escrúpulos.
 Até nos mais íntimos lugares.
 Eu adormeci.
 Hoje quando acordei,
 procurei-te numa ânsia ardente,
 mas em vão.
 Deixaste em meu corpo
 e no lençol
 provas irrefutáveis
 do que entre nós ocorreu durante a noite.
 Esta noite recolho-me mais cedo,
 para na mesma cama te esperar.
 Quando chegares,
 quero te agarrar com avidez e força.
 Quero te apertar com todas as forças de minhas mãos.
 Só descansarei quando vir sair o sangue quente do seu
 corpo. Só assim, livrar-me-ei de ti,
 pernilongo Filho da Puta!'

5 comentários :

  • Meias de Seda (Suzy) says:
    1 de março de 2010 13:17

    Oi, Lu! Mto legal o poema do Drummond...rs
    Quer dizer que o RJ tá em segundo lugar, né! Tá certo...rs
    Eu não ligo não, viu...eu digo sempre que se não fosse carioca queria ser baiana.

    Um abraço ;)

  • Guará Matos says:
    1 de março de 2010 22:16

    E depois dele ter "esganado" o fdp do pernilongo, sairia cantando pelas ruas: "Eu, eu, eu o pernilongo se fu...!
    Grande Drummond.
    Abraços.

  • lucidreira says:
    2 de março de 2010 15:26

    É realmente ele, Drummond tinha razão, pois eu mesmo fu...zilo estas fdp. tbm.

  • VELOSO says:
    3 de março de 2010 02:53

    MUITO BOM O BLOG E O TRABALHO DE VOCÊS VOLTEREI DEPOIS AGORA TÁ NA HORA DE NANÁ...

  • Tatiane Lemos says:
    3 de março de 2010 19:15

    mas que lindeza!

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.