Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

29 de março de 2010

Salvador e a sua juventude de 461 anos

Imagem: google.com
 Em pouco tempo - cerca de cinquenta anos - Portugal, aquele pequeno país na orla da península ibérica, ainda com muitas vigências medievais no seu cotidiano, se viu, literalmente, dono do mundo. A costa leste do Atlântico Sul e a contra partida africana, ao oeste, o Oceano Indico centrado em Goa e além disto Macau e Timor nos longes asiáticos, tudo isto com seus contrastes civilizatórios, seus problemas de manutenção e segurança, suas conveniências de exploração e geração de riquezas e comércio estava carente de uma ação concreta, organizada e planejada. A cidade do Salvador, na Baía de Todos os Santos, surgiu como peça essencial de todo esse processo. Deliberada e denominada pelo "Regimento de Almeirim" outorgado pelo rei D. João III a Tomé de Souza, fundador e governador escolhido, a Cidade do Salvador começa a 29 de março de 1549, quando a frota pioneira chegou na praia onde estava o que restava do estabelecimento do donatário Pereira Coutinho e, para recebê-la Diogo Alvares, o "Caramuru", e sua gente. Apoio logístico de toda a navegação no Atlântico ao sul da linha do equador, valha dito essencial ao processo de circulação das riquezas geradas pelo comércio das especiarias, a cidade do Salvador tornou-se, ao mesmo tempo não somente a grande doca da exportação do açúcar industrializado no Recôncavo, como o principal portão de acesso, no continente americano, de toda a imensa diáspora africana, suas etnias, suas linguagens, sua cultura, em suma Cidade que, aos parâmetros dos século XVII e XVIII integrava o "primeiro mundo" em termos de geração e investimento de riquezas, constituiu um acervo imobiliário de igrejas, fortes e solares que abrigou uma sociedade múltipla de senhores faustosos e de escravos fundamentais a esse mesmo fausto. Piratas de várias bandeiras, ou de nenhuma, "holandeses", franceses, ingleses, não foram poucos os que, de fora o binômio oficial do colonialismo tentaram o ataque e a conquista. Tudo, sempre repelido, seja por Portugal, interessado em manter a sua "base", seja pelos já aqui nascidos. Da sua fundação, em 1549, até 1763, a Cidade do Salvador foi a Capital do Império Português na América. Perdendo esta condição para o Rio de Janeiro, nem por isso perdeu sua importância. Tanto que, já proclamada a independência do Brasil desde setembro de 1822, até julho de 1823 Portugal ainda lutava e relutava em aceitar a independência da Bahia, somente conseguida à custa de duras lutas armadas.


Foto: Luiz Cidreira
 Salvador é, sem dúvida, uma das cidades mais belas do mundo. Por isso, e por outra série de características singulares, tornou-se também um dos principais destinos turísticos internacionais. Famosa pela sua história, pelo legado deixado por povos de outros continentes, pela miscigenação cultural, pelo sincretismo religioso e pelo povo hospitaleiro, a capital baiana é cenário e objeto de estudo de profissionais de diversas áreas, há muitos anos. Atrai ainda visitantes de todos os cantos, que chegam trazidos pela melhor propaganda que já inventaram: a que se difunde experimentalmente, a famosa propaganda “boca a boca”.

No entanto, ainda que o turista seja atraído à capital da alegria da forma mais natural possível, pela própria riqueza que nela está contida, entendemos que a atividade turística é de extrema importância, hoje, para a nossa gente. E, por isso, buscamos cada vez mais qualificar os nossos equipamentos, os nossos serviços, de forma a fazer com que a estadia em Salvador seja, de fato, inesquecível. E que, mais do que encher os olhos que de quem aqui vem, faça com que o turista volte. Sempre.

Queremos acolher, abraçar o nosso visitante, oferecer-lhe as melhores condições, os melhores passeios, os melhores restaurantes e hotéis, os melhores roteiros e a melhor viagem. Queremos que ele se surpreenda em cada esquina, com cada história. Queremos que ele registre tudo isso não apenas nas câmeras e nos livros; mas na sua memória, onde residem os registros mais valiosos.

Por isso investimos tanto na cidade. Por isso temos uma capital limpa, moderna, arborizada, confortável, gostosa de se ver e se viver. Trabalhamos para isso todos os dias do ano. Melhorar ainda mais um lugar que já é um grande presente naturalmente. Quem vem a Salvador pela primeira vez se encanta e quer voltar. Quem mora aqui é naturalmente encantado e dificilmente sai. Paraíso selvagem e metrópole moderna num único espaço. Salvador é tudo isso e muito mais.

Experimente. Só quem experimenta Salvador da Bahia sabe o gosto que essa terra tem e entende por que a capital baiana é um dos principais destinos turísticos do mundo... Saboreie todos os cantos e todos os temperos dessa Feliz Cidade. Bem vindos à Capital da Alegria! Bem vindos à Salvador da Bahia!


Foto: Luiz Cidreira
Salvador é uma cidade brasileira, a capital do estado da Bahia e primeira capital do Brasil. Seus habitantes são chamados de soteropolitanos, gentílico criado a partir da junção dos nomes Gregos de sotero (que significa o salvador) e pólis (que por sua vez, é cidade) em grego Soterópolis, ou seja, cidade do Salvador.
Situada na Microrregião de Salvador é a terceira cidade mais populosa do Brasil (2.714.119 habitantes) pela estimativa de 2005, depois de São Paulo e Rio de Janeiro. A Região Metropolitana de Salvador tem cerca de 3,4 milhões de habitantes sendo assim a terceira maior metrópole do Nordeste e 8º região metropolitana do Brasil. Também é a capital de estado mais densamente povoada do Brasil, com 8.364 habitantes por km². A superfície do município de Salvador é de 709 km² (fonte: IBGE) e suas coordenadas a partir do marco da fundação da cidade, no Fortaleza de Santo Antônio são 13° sul e 38° 31' 12'' oeste. Centro econômico do estado, é porto exportador, centro industrial, administrativo e turístico, tem diversas universidades e uma base naval.
A cidade de Salvador era antigamente chamada de Bahia (inclusive por moradores do próprio estado). Também já recebeu alguns epítetos, como o de "Roma Negra", isso por ser considerada a cidade com maior população negra fora da África.

A culinária
 
A culinária da Bahia mais conhecida (embora não a mais consumida) é aquela produzida no Recôncavo e em todo o litoral da Bahia — praticamente composta de pratos de origem africana, diferenciados pelo tempero mais forte à base de azeite de dendê, leite de coco, gengibre, pimenta de várias qualidades e muitos outros que não são utilizados nos demais estados do Brasil.

Pratos típicos

 

  • Abará     Aberé    Arroz de auçá     Acaçá   Acarajé    Caruru    Vatapá   Moqueca de aratú
  • Moqueca de peixe   Moqueca de camarão   Moqueca de maturi   Moqueca de mapé
  • Moqueca de petitinga    Sarapatel    Xinxim de galinha    Efó    Maniçoba    Zembê
  • Muganga    Sarrabulho de vaca    Mininico de carneiro    Carne de sol assada    Bobó
  • Feijão de leite    Siri mole    Cabidela

Sobremesas

  • Canjica   Pamonha   Pé-de-moleque   Arroz doce   Mungunzá   Beiju   Cuscuz   Aluá
  • Baba-de-moça   Quindim   Cocada   Bolinho de estudante   Lêlê
Fontes: http://www.bahiaemfoco.com/Salvador,   Site oficial de Turismo da Cidade de Salvador Bahia,
http://www.saltur.salvador.ba.gov.br,   pfldabahia.org.br.                                                                
Fotos: Luiz Cidreira (2), Internet. (6)    

3 comentários :

  • Meias de Seda (Suzy) says:
    29 de março de 2010 00:58

    Oi, amigos!
    Lu, depois de ler essa matéria, tô quase mudando pra Bahia...rs
    Ai, quero acarajé e moqueca!!!
    Vocês me matam de vontade assim...rs

    Bjos ;)

  • Layara says:
    29 de março de 2010 12:37

    ...Olá! Gostei imenso, muchas informaciones, me gusta!

    volveré!

    Besos!

  • FERNANDO says:
    30 de março de 2010 08:35

    Bom seria se a gente pudesse visitar calmamente - e sem preocupaçõe$$$$ - não só Salvador ou toda a Bahia, mas também Portugal e outras partes da Europa que, realmente, são deslumbrantes. Por enquanto, todavia, vou me consolando relembrando os assuntos publicados no saudoso O CRUZEIRO, que você ressuscitou tão oportunamente.
    Abraços, amigo.

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.