Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

13 de abril de 2010

ESCLARECIMENTO DE UTIILIDADE PÚBLICA



Para conhecimento e divulgação.

Dra Cristine

Amigos, parentes e colegas, tudo bem?

Decidi escrever um email com algumas informações sobre a vacina contra a influenza (gripe) depois de ter recebido, somente no dia de hoje, 4 e-mails de amigos me pedindo informações ou opiniões sobre o "genocídio programado pela WHO e pela indústria farmacêutica".

Sou da opinião que quando recebemos um email muito apelativo, com informações que causam medo ou pânico, especialmente se tiver vários tipos e tamanhos de letras multi-coloridas, devemos acionar o desconfiômetro e checar informações.

Primeiramente, acho que todos merecem saber como uma vacina contra influenza é pensada e feita, para poder entender algumas coisas.

A Organização Mundial da Saúde (WHO) monitora os casos de influenza no mundo, e sabe que tipo de vírus está circulando em cada parte do nosso planeta. Assim, monta o que é chamado de pool vacinal: o conjunto de cepas (tipos) de vírus influenza que circularam com maior frequencia em cada hemisfério. A partir deste pool vacinal é que a vacina é feita. Como? Através da inoculação de vírus em ovos embrionados de frango. Estes vírus depois são inativados, e a vacina em si é manufaturada.

A vacina para a tão famigerada gripe A nada mais é que a cepa A/H1N1 do vírus influenza (que circulou entre nós no ano passado), sozinha ou associada a mais duas cepas da influenza sazonal (gripe comum).

Ou seja: todos os anos nossos idosos são vacinados contra a influenza no Brasil, e nunca se ouviu falar que isso fosse um plano montado pela Novartis ou pela Sanofi-Pasteur ou pela GSK, ou mesmo pelo nosso tupiniquim mas eficientíssimo Instituto Butantã para exterminá-los.

Os adjuvantes da vacina (timerosal e esqualeno) servem para aumentar a resposta imune, e são adicionados a algumas vacinas. Como a sua concentração é ínfima, não há riscos à exposição ao timerosal outros que reações locais (dor, vermelhidão). Entretanto, recomenda-se que gestantes e crianças até dois anos de idade não recebam vacinas com adjuvante. Tanto a rede pública quanto a rede privada dispõe de vacinas contra a influenza sem adjuvante reservadas especialmente para estas populações.
A vacina contra a influenza A tem sido administrada em milhões de pessoas no hemisfério norte desde o final de 2009, assim como em milhões de pessoas na Australia e na Nova Zelândia, e não há relatos de óbitos ou qualquer outro efeito grave associado a ela. É verdade que vacinas feitas a partir de vírus vivos atenuados podem causar um tipo de paralisia chamada de síndrome de Guillián-Barré, mas isso é raro.

As únicas pessoas com contra-indicação à administração de vacinas feitas a partir de ovos embrionados (como a da influenza) são as que tem alergia a ovos. Portanto, se você come salada de batata com maionese, e come xis com maionese e ovo, se come pizza ou mesmo aquela boa e gorda a la minuta e nunca teve coceira, inchaço no rosto ou dificuldade respiratória, fique tranquilo!

Outra coisa que é importante saber é que vacina é vacina, e Tamiflu é Tamiflu. Cada um no seu quadrado!

A vacina é um liquido contido dentro de uma seringa (se na rede privada) ou dentro de um vidro onde cabem 10 doses (se na rede pública) que serve para estimular nosso sistema imunológico a produzir anticorpos (defesas) contra uma doença - no caso, a gripe.

O Tamiflu é o nome comercial do oseltamivir, um remédio que inibe a replicação do vírus influenza, e serve para tratar a doença. E não, ele não é feito a partir do anis estrelado.

Ou seja: vacina serve para prevenir. Tamiflu serve para tratar o que não foi prevenido.

Obviamente que a decisão sobre vacinar-se ou não é individual, e não há uma obrigatoriedade, por parte do governo ou de quem quer que seja, para que as pessoas se vacinem. Entretanto, quem já teve um quadro de influenza sabe muito bem o quão incapacitante essa doença é: pelo menos 3 dias de febre alta e contínua, com muita dor no corpo e dor de cabeça. Quem já viu casos graves de pneumonia viral primária pelo vírus influenza sabe muito bem o quanto é angustiante (para o médico e para a família) ver uma pessoa jovem, muitas vezes grávida, morrer por causa disso.

Já que circula um email com informações incorretas, tendenciosas e irresponsáveis sobre um problema de saúde pública mundial, resolvi dar a cara a tapa e esclarecer as pessoas próximas a mim sobre isso.

Se você não repassar este email para quem você conhece, não se preocupe por que você não vai virar um cíclope alado e mau-cheiroso! Mas se achar prudente, re-encaminhe para sua lista de email.

Abraço a todos,
MD Carolina Cipriani Ponzi
Médica Infectologista



Drª Cristine Pilati Pileggi Castro
Infectologista e Intensivista
Diretora Técnica do IOT


 Lu Cidreira diz:
Estas médicas se colocam de cara com o público que tenham dúvidas sobre o vírus H1N1 influenza A, deixando suas opiniões técnicas, e dissipando o mito dos horrores ditos por muitos que tem medo da vacina.
Este blog acha de muita valía estas informações, e está divulgando,  sobre a gripe influenza  A , deixando seus leitore bem informados.
 

7 comentários :

  • Guará Matos says:
    13 de abril de 2010 00:33

    É isso aí, Lu!
    Esclarecer sempre.
    Legal,
    abraços.

  • Meias de Seda (Suzy) says:
    13 de abril de 2010 06:43

    O povo adora uma teoria da conspiração, né...rs
    Seria cômico, se não fosse trágico.
    Parabéns pela postagem.

    Bjoks ;)

    Ritinha, adorei suas visitas!
    Beijos, minha flor.

  • FERNANDO says:
    13 de abril de 2010 09:29

    Salve, Luizão.
    Parabéns pela iniciativa.
    Também recebi um torço sensacionalista sobre essa história da vacina (não se foi igual ao seu, mas, na dúvida, estou lhe repassando a mensagem por e-mail).
    No Brasil, sempre tem aquela turma do quanto pior melhor, os sensacionalistas de plantão que, por padrão, querem mais é ver o circo pegar fogo.
    Falando em fogo, seja lá como foz, diz um velho ditado que, onde há fumaça, há fogo.
    Enfim, meu amigo, nada como contar com gente responsável e de postura ilibada para nos ajudar a separar o joio do trigo.
    Parabéns, mais uma vez, pela postagem.
    Abração.

  • FERNANDO says:
    13 de abril de 2010 09:33

    Eu de novo, Luizão.
    Devido à correria, saiu "torço" em vez de "troço" e "foz" em vez de "for" (risos).
    Desculpe a nossa falha.
    []s

  • Lindalva says:
    13 de abril de 2010 14:55

    Amigo Lu pediria permissão para colocar em minha Ilha o link desta matéria, posso? beijos!

  • Felina Mulher says:
    13 de abril de 2010 15:03

    Informações verídicas serão sempre bem-vindas lu!
    Estou de volta, mas uma vez sobrevivi.Obrigada à tds pela corrente.

    Um grande abraço.

  • Paulo Braccini says:
    13 de abril de 2010 15:22

    Notáveis os esclarecimentos prestados ... qta ignorância no planeta e qta imbecilidade destes autores de e-mails desprovidos de verdades que só servem para espalhar pânico e aumentar a desinformação dos já mal informados.
    Parabéns queridão
    bjux
    ;-)

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.