Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

22 de abril de 2010

HOMENAGEM AO DECOBRIMENTO DO BRASIL.












Ó Pátria, minha Pátria!
Que os teus filhos fiéis sejam,
Com honrarias e glorias a tudo que almeja,
Respeite o seu irmão em que tu desejas.

Ó Pátria, Amada!
Que generosa e majestosa, consola,
Os que estendem a mão, para os que a fome assola.
E que os responsáveis, deitam e rolam.

Ó Pátria, Amada, idolatrada, Salva! Salve!
Da injustiça, ignorância e miséria!
Da insegurança, que arrasa na busca da luxuria!
Da consistência apodrecida da política, que o povo identifica!

Ó Pátria, minha Pátria!
Dai nos sossego e nos afastas das ervas daninhas.
Trazendo a fé ao teu povo, que antes tinha...
Faz-nos entre outras mil verdades,
Incrustada na força, da consciente liberdade!

És tu, Brasil, Ó Pátria amada!
Que as crianças, pobres e idosos, rejeitam.
Que aos jovens, e maduros, renegas.
Que a justiça tão sonhada, afoga.
E aos poderosos impunes, rogas.

Ó Tão sonhada Pátria minha!
Que paciente ao coração, cala.
Buscando a liberação da gritante fala.
E nem teme e ainda ti adora até a morte!
Pátria Amada, Brasil.
Texto de Rita Cidreira

11 comentários :

  • Wanderley Elian Lima says:
    22 de abril de 2010 18:57

    Muito forte e infelizmente real, esse poema. Parabéns a Rita Cidreira e a você por publicá-lo.
    Abração

  • Felina Mulher says:
    22 de abril de 2010 20:19

    Rita, Rita...eu fico cá pensando quanto talento desperdiçado.
    Triste realidade a nossa, uma pátria sofredora e de povo guerreiro.Um poema triste escrito por mãos abençoadas.

    Um beijo no teu coração minha linda.

  • Guará Matos says:
    23 de abril de 2010 11:34

    Dizer que é lindo, é afirmar o óbvio.
    Você arrebentou com esse poema, querida Rita!
    Adoro ler suas coisas.
    Bjs.

  • Mary says:
    23 de abril de 2010 15:10

    Maravilhoso post! Lindo, Lindo!!!!!
    Bjs, bom fim de semana.

  • Dica Cardoso says:
    23 de abril de 2010 16:18

    taí! Belo Hino nacional...
    Sincero e verdadeiro!
    Amei!
    Parabéns

  • Geisa says:
    23 de abril de 2010 21:06

    Nossa vc me comove a cada palavra,verso e prosa és linda e profunda em suas falas sábia e delicada ao extremo.Parabéns Poetisa *_*

  • Cris says:
    24 de abril de 2010 12:31

    Me permita Rita Cidreira, dizer que lindo e acima de tudo de uma VERDADE, que muitos desconhecem, na prática e no dia a dia deste nosso país.Lindo!!!

  • Felina Mulher says:
    24 de abril de 2010 17:48

    Lu, já falei que te adoro hj?...não?...pois é te adoro , vc é demais.

  • Felina Mulher says:
    25 de abril de 2010 00:21

    Juro, eu chorei de emoção meus amores, receber este selo é uma honra muito grande.Obrigada de coração, espero merecer sempre a amizade de vcs.
    Que Deus os Iluminem sempre!


    UM grande beijo embrulhadinhos em abraços.

  • Dom (Thomaz) says:
    25 de abril de 2010 10:02

    Muito bom, Rita. Falou o que está entalado na garganta de todos. Simplesmente brilhante!

  • Meias de Seda (Suzy) says:
    26 de abril de 2010 10:46

    Ritinha, minha poetisa favorita!
    Perdôe só agora vir comentar seu artigo, mas estive ausente durante o feriadão.
    Então, atrasilda como sempre, fico sem ter o que acrescentar, diante de tantos elogios aqui já postados.
    Só me resta fazer coro: lindo, profundo e brilhante!
    Mas, quem poderia esperar menos de uma pessoa talentosa como você, não é mesmo?

    Beijos, minha flor ;)

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.