Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

31 de maio de 2010

SE O AMANHÃ NÃO VIER...


Se eu soubesse que essa seria a última vez que eu veria você dormir  Eu aconchegaria você mais apertado,  E rogaria ao senhor que protegesse você.
Se eu soubesse que essa seria a última vez que veria você sair pela porta,  Eu abraçaria, beijaria você, e chamaria de volta,  Para abraçar e beijar uma vez mais.
Se eu soubesse que essa seria a última vez que ouviria sua voz em oração,  Eu filmaria cada gesto, cada palavra sua,  Para que eu pudesse ver e ouvir de novo, dia após dia.
Se eu soubesse que essa seria a última vez,  Eu gastaria um minuto extra ou dois, para parar e dizer: EU TE AMO  Ao invés de assumir que você já sabe disso.
Se eu soubesse que essa seria a última vez,  Eu estaria ao seu lado, partilhando do seu dia, ao invés de pensar:
"Bem, tenho certeza que outras oportunidades virão, então eu posso deixar  passar esse dia."
É claro que haverá um amanhã para se fazer uma revisão,  E nós teríamos uma segunda chance para fazer as coisas de maneira correta.
É claro que haverá outro dia para dizermos um para o outro: "EU TE AMO",
E certamente haverá uma nova chance de dizermos um para o outro:
"Posso te ajudar em alguma coisa?"
Mas no caso de eu estar errado, e hoje ser o último dia que temos,  Eu gostaria de dizer
O QUANTO EU AMO VOCÊ,
E espero que nunca esqueçamos disso.
O dia de amanhã não esta prometido para ninguém, jovem ou velho,  E hoje pode ser sua última chance de segurar bem apertado, a mão da pessoa  que você ama.
Se você está esperando pelo amanhã, porque não fazer hoje?
Porque se o amanhã não vier, você com certeza se arrependerá pelo resto de  sua vida,  De não ter gasto aquele tempo extra num sorriso, num abraço, num beijo,  Porque você estava "muito ocupado" para dar para aquela pessoa, aquilo que  acabou sendo o último desejo que ela queria.
Então, abrace seu amado, a sua amada HOJE.
Bem apertado.
Sussurre nos seus ouvidos, dizendo o quanto o ama e o quanto o quer junto de você.
Gaste um tempo para dizer:
"Me desculpe"
"Por favor"
"Me perdoe"
"Obrigado"
ou ainda:
"Não foi nada"
"Está tudo bem".
Porque, se o amanhã jamais chegar, você não terá que se arrepender pelo  dia  de hoje.
Pois o passado não volta, e o futuro talvez não chegue.

Texte de autor desconhecida, caso saibam quem é favor entrar em contacto. 

12 comentários :

  • Felina Mulher says:
    31 de maio de 2010 21:25

    Amigos, Em Maio de 2009 eu criei este blogue simples, como eu muitas vezes disse, escrito com textos pequenos. Escrevi coisas sentidas, relatei episódios de uma mulher que sofria por acreditar no amor, brinquei, escrevi uma carta ao Cara lá de cima ,desci do Salto, enfim, tudo à volta de uma «FELINA» que falou com o coração, onde brincou, onde agradeceu a simpatia de quem está frente a um monitor, tão longe e tão perto...

    Aqui na minha vida virtual soltei muitas gargalhadas, e algumas lágrimas...

    Tal como o faço na minha vida Real, que ouve tantas vezes o meu silêncio quantas as vezes que testemunhou a minha felicidade...


    Mas apesar de ter amado muito do que aqui escrevi e ainda amo escrever, eu no momento não me sinto incentivada a continuar o blogue e isso tem sido cada vez mais notório...

    Quanto aos meus textos, poesias e outras brincadeiras, não vão dizer que acreditaram?! Foram apenas uma desculpa para vos dizer: estou aqui, quero conversar com vocês nem que seja a brincar com rimas e sentimentos!

    Sei que não me enganei acerca de algumas pessoas que me acompanharam durante este um ano, é a "tal" empatia de que é gratificante conhecer-lhe o significado (espero que me continuem a dar o prazer da vossa amizade) assim como outras pessoas que tendo blogues ou não, conheceram o meu há menos tempo. Obrigada pelas palavras deixadas aqui, obrigada pela simpatia.
    Quando eu me senti melhor, quando minha inspiração voltar, eu volto a escrever minhas insanidades;
    Um beijo meus amores....AMO VCS!

  • Iza says:
    1 de junho de 2010 00:30

    Oi, Lu e Rita!
    Estou chegando da faculdade e aproveitando para visitar as pessoas que gosto.

    Temos o costume de deixar, quase sempre as coisas para amanhã e é no hoje que se constrói tudo.

    Estou aprendendo a viver mais no hoje.

    Beijos!

  • Dom Quixote (Thomaz) says:
    1 de junho de 2010 08:14

    Muito boa crônica! Intensa e apaixonada, mas aparentemente sem condições de reter o bem amado.

  • Pelos caminhos da vida. says:
    1 de junho de 2010 09:04

    Por isso é que devemos sempre dizer o qto amamos as pessoas, não deixemos para amanhã que poderá ser tarde demais.

    Bom dia amigo!

    beijooo.

  • Guará Matos says:
    1 de junho de 2010 09:52

    Depois que passa, já foi.
    Fica mais difícil correr a trás do que manter.
    Bj.

  • Observando e Absorvendo says:
    1 de junho de 2010 13:17

    Tem resposta pra vc la no blog.
    Passa pr la depois.
    bjins

  • Este comentário foi removido pelo autor.
    Meias de Seda (Suzy) says:
    1 de junho de 2010 14:28

    Este comentário foi removido pelo autor.

  • Meias de Seda (Suzy) says:
    1 de junho de 2010 14:30

    Boa tarde, meus queridos!
    O texto é ótimo. Como já dizia o saudoso Renato Russo: É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã.
    E é tão gostoso dizer "Eu te amo", ainda mais quando sabemos que somos correspondidos.
    Mesmo porque, amar quem não nos valoriza tá tão démodé.

    Beijos ;)

    Ritinha, minha flor, saudades d'ocê!

  • Tania regina Contreiras says:
    1 de junho de 2010 22:33

    Viver cada dia como se fosse o último: eis o nosso grande aprendizado! Ser intenso e verdadeiro a toda hora. Se o amanhã vier, renovemos os nossos votos, a nossa intensidade. De real, só o agora.

    Beijos,
    Tânia

  • FERNANDO says:
    2 de junho de 2010 07:47

    Não só muito bonito como também profundo... às vezes, por dar importância a questiúnculas irrelevantes, deixamos de vivenciar o que realmente é importante.
    Abraços e até mais ler.

  • Pelos caminhos da vida. says:
    2 de junho de 2010 09:32

    Bom dia amigo.

    beijooo.

  • Denise Guerra says:
    3 de junho de 2010 10:12

    Oi amigos, linda postagem! é, agente costuma valorizar as coisas e as pessoas depois que perdemos. O hoje e o agora são fundamentais. Um ótimo final de semana! Bjs!

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.