Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

25 de setembro de 2010

Biografia e história da cantora baiana Gal Costa!!!






26 de setembro de
1945, nasceu Gal Costa

Uma das grandes damas da nossa canção popular, a cantora Gal Costa tem sua carreira associada aos artistas baianos que estouraram de fazer sucesso no final dos anos sessenta e estão brilhando até hoje: Caetano Veloso, Maria Bethânia e o nosso ex-ministro da cultura, Gilberto Gil.
Quando Elis Regina estava viva as opiniões se dividiam. Quem era afinal, a maior cantora brasileira? Uns diziam Elis. Outros diziam Gal.
Maria da Graça Pena Burgos nasceu em Salvador, Bahia, filha de Mariah Costa Pena e Arnaldo Burgos.
Ainda criança, fez amizade com as irmãs Sandra e Dedé (Andréia) Gadelha, que seriam as futuras esposas de Gil e Caetano.
Como aconteceu a tantos jovens de sua geração, em 1959, apaixonou-se pela sonoridade de João Gilberto, que lançava sua clássica gravação de “Chega de Saudade”, de Tom Jobim e Vinícius de Moraes.
Nesta época, Gal já tocava e cantava, apresentando-se em festas escolares. Seu pai também tocava violão e tanto ele quanto a mãe dela a incentivavam a seguir carreira. Gal trabalhava como balconista na principal loja de discos de Salvador, a Roni Discos.


1963 foi um ano decisivo na sua vida. Foi neste ano que Dedé apresentou Gal a Caetano e foi neste ano também que ela conheceu pessoalmente João Gilberto, que estava em Salvador com Miucha, irmã de Chico Buarque e, naquela época, sua mulher. Estavam na casa de Silvio Lamer e João tocava. De repente pediu a Gal que lhe desse seu tom e começou a tocar “Mangueira” que ela, tímida e nervosa, cantou.
Sobre o episódio, ela disse: “Fui cantando e ele não falava nada. Fui ficando aflita, achando que ele estava odiando”. Quando ela terminou, João vaticinou: “Você é a maior cantora do Brasil.”
Em 22 de agosto de 1964, Gal, ainda com o nome de Maria da Graça, participava do show “Nós, Por Exemplo”, ao lado de Caetano, Gil, Bethânia e Tom Zé, que inaugurou o teatro Vila Velha, em Salvador.
Em 1965, estava morando no Rio de Janeiro, na casa de sua prima Nívea, quando Bethânia foi substituir Nara Leão no show Opinião e arrebentou de fazer sucesso. Bethânia então gravou seu primeiro LP e Gal participou dele, na faixa Sol Negro, composição de Caetano.
No segundo semestre deste ano estava em São Paulo para fazer o show Arena Canta Bahia, com Caetano, Bethânia e Tom Zé, dirigido por Augusto Boal e encenado no TBC.
Em seguida, gravou seu primeiro compacto com as músicas Eu Vim da Bahia, de Gil e Sim, Foi Você, de Caetano.
Em 1966 participou do Festival Internacional da Canção, da TV Rio, interpretando Minha Senhora, de Gil e Torquato Neto. Foi entao que seu empresário, Guilherme Araúo, cunhou para ela o nome artístico de Gal Costa.
Em 1967, com Caetano, gravou o LP Domingo. Em 1968, no antológico LP Tropicália estavam duas interpretações suas: Mamãe Coragem e Baby, que foram seus primeiros sucessos. Ainda em 68, estourou de vez no IV Festival de MPB da TV Record, defendendo a música Divino Maravilhoso, de Gil e Caetano.

No ano seguinte saiu seu primeiro LP individual e no mesmo ano, depois de vários shows de sucesso no Rio e em São Paulo, veio um segundo disco.
Em 1970 foi a Inglaterra, onde estavam exilados seus amigos Gil e Caetano. De volta, gravou a linda canção de Caetano, London, London.
Já era a grande cantora. Shows, apresentações no Exterior, programas de TV (um deles, na Tupi, ao lado de João) a fizeram conhecida em todo o país e fora dele.
Em 1972, dirigida por Wally Sailomoon, ela revelou toda a sua maturidade como cantora no show (que virou albúm duplo e até hoje é vendido) Gal a Todo Vapor.
Em 73, estava na França, ao lado de Gil, para o MIDEM e fez seu festejado show India, que também virou disco.





Em 76, com Caetano, Gil e Bethânia, lançou o LP Doces Bárbaros. Até o fim da década de 1970 lançou mais 4 LPS e, nos anos oitenta, estava definitivamente consagrada como uma das maiores intérpretes da música brasileira, apresentando-se frequentemente no Exterior.
Em 1985, surpreendeu a todos quando, aos 40 anos, aceitou posar nua para a Revista Status.
Em 87, amargou seu primeiro fracasso de vendas de discos com o LP Lua de Mel Como o Diabo Gosta.
Nos anos 1990 retomou seu repertório sofisticado, como no começo da carreira.

           
Fonte: Isabel Vasconcellos

19 comentários :

  • VELOSO says:
    26 de setembro de 2010 01:57

    Grande Gal grande homenagem a esta grande artista é por isso que gosto daqui! Um abraço.

  • Vampira Dea says:
    26 de setembro de 2010 04:52

    Homenagem merecida.Boa semana pra vc.Beijão.

  • Guará Matos says:
    26 de setembro de 2010 09:45

    Sempre curti muito a Gal Costa. Demais mesmo!
    Tenho na memória algumas das grande interpretações da baiana, entre elas:

    "London London"
    "Índia"
    "Brasil"

    Gal é desbundante!

    Bjs.

  • Cris says:
    26 de setembro de 2010 15:10

    Sem dúvida uma das maiores cantoras do país.
    Estou com o Guará!
    Gal é desbundante!
    Beijo!

  • Wanderley Elian Lima says:
    26 de setembro de 2010 16:20

    Realmente Lu, uma das melhores cantoras brasileiras de todos os tempos. Adoro.
    Abração

  • Araújo says:
    26 de setembro de 2010 18:20

    Lu, parabéns a Gal pelo aniversário e a vc pelo blog muito infomativa. Essa informação da idade da Gal consegui aqui coisa que não sabia. Blog bom é isso aí; informativo.

    Abraço amigo

  • Denise Guerra says:
    26 de setembro de 2010 20:28

    Oi Lú, muito legal esta homenagem, a voz da Gal é inconfundível! Boa semana! Bjs!

  • Professora Carla Fernanda says:
    26 de setembro de 2010 20:38

    Oi Lú. Fiquei sabendo muito desta grande cantora. Obrigada! Te desejo uma boa semana!!
    Abraços,
    Carla Fernanda

  • ONG ALERTA says:
    26 de setembro de 2010 20:51

    Bons tempos boa música, beijo Lisette.

  • ONG ALERTA says:
    26 de setembro de 2010 20:51

    Bons tempos boa música, beijo Lisette.

  • Geral Promocao. says:
    27 de setembro de 2010 00:16

    Boa noite, estou a procura de novos parceiros para meu site: http://www.geralpromocao.com.br/ , aceita parceria? com banner?

    Aguardo resposta.

  • Meias de Seda (Suzy) says:
    27 de setembro de 2010 11:12

    Bom dia, meu queridos!
    Gal Costa é uma diva, divina e maravilhosa!
    Por coincidência, ela hoje estará presente em nosso Happy Hour.
    Saudades de Ritinha... Ela está melhor?
    Beijos ;)

  • Luciana Penteado says:
    27 de setembro de 2010 18:04

    Gal é ótima! Adoro as músicas e a voz dela. Uma bela homenagem neste dia especial.

    Abraços!

  • Ana Cavalcantti says:
    27 de setembro de 2010 18:07

    Oie !!!
    Olha não vou dizer que vivo ouvindo Gal rs, mas admiro suas músicas e sua história !!!
    E um destaque a ela é sempre merecido !
    Beijooos

  • Paulo Braccini says:
    27 de setembro de 2010 19:10

    Gal é um mito para mim ... Vapor Barato é uma das canções q mais marcaram minha vida ...

    bjux

    ;-)

    ps: Obrigado Lu pelo carinho lá no Blog ...

  • Tania regina Contreiras says:
    27 de setembro de 2010 21:39

    Muito bom! Ainda sem poder voltar, passando para ler os amigos...
    Beijos

  • Dom Quixote (Thomaz) says:
    29 de setembro de 2010 19:42

    Merecida homenagem a um a das maiores cantoras da MPB.

  • Dom Quixote (Thomaz) says:
    29 de setembro de 2010 19:42

    Merecida homenagem a um a das maiores cantoras da MPB.

  • Cyro Campagnola says:
    14 de setembro de 2017 12:18

    Simplesmente a maior cantora brasileira de todos os tempos! Voz de cristal, afinação perfeita e interpretações incomparáveis.João Gilberto acertou na mosca ao afirmar que estava diante da maior cantora do Brasil,quando a ouviu cantar pela primeira vez. E não é por acaso que é a única cantora brasileira no Hall of fame do Carnegie Hall. E nem me venham me falar em Elis Regina,cantora de voz espremida na garganta e de interpretações equivocadas (salvo algumas poucas canções de sua fase "adulta"). Sò lamento que todo cantor, ao envelhecer, vá sofrendo, inevitavelmente, alterações na tonalidade da voz e Gal apresente sinais de que isso já vem lhe ocorrendo. Mas é da vida.

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.