Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

20 de novembro de 2010

Editorial-Dia Nacional da Consciencia Negra

Editorial -Zumbi - de 1655 a 20, de novembro de 1695

A Bahia está infestada de grandes lutadores da causa em defesa do povo afrodecendentes, por isso não poderia de deixar de manisfestar uma pequena homenagem ao grande líder e lutador que foi Zumbi.
Zumbi dos Palmares nasceu no estado de Alagoas no ano de 1655. Foi um dos principais representantes da resistência negra à escravidão na época do Brasil Colonial. Foi líder do Quilombo dos Palmares, comunidade formada por escravos fugitivos das fazendas. O Quilombo dos Palmares estava localizado na região da Serra da Barriga, que, atualmente, faz parte do município de União dos Palmares (Alagoas). Na época em que Zumbi era líder, o Quilombo dos Palmares alcançou uma população de aproximadamente trinta mil habitantes. Nos quilombos, os negros viviam livres, de acordo com sua cultura, produzindo tudo o que precisavam para viver.
Embora tenha nascido livre, foi capturado quando tinha por volta de sete anos de idade. Entregue a um padre católico, recebeu o batismo e ganhou o nome de Francisco. Aprendeu a língua portuguesa e a religião católica, chegando a ajudar o padre na celebração da missa. Porém, aos 15 anos de idade, voltou para viver no quilombo.
c.1600: Negros fugidos ao trabalho escravo nos engenhos de açúcar de Pernambuco, fundam na serra da Barriga o quilombo de Palmares; a população não pára de aumentar, chegarão a ser 30 mil; para os escravos, Palmares é a Terra da Promissão. - 1630: Os holandeses invadem o Nordeste brasileiro. - 1644: Tal como antes falharam os portugueses, os holandeses falham a tentativa de aniquilar o quilombo de Palmares. - 1654: Os portugueses expulsam os holandeses do Nordeste brasileiro. - 1655: Nasce Zumbi, num dos mocambos de Palmares - 1662 (?): Criança ainda, Zumbi é aprisionado por soldados e dado ao padre António Melo; será batizado com o nome de Francisco, irá ajudar à missa e estudar português e latim. - 1670: Zumbi foge, regressa a Palmares. - 1675: Na luta contra os soldados portugueses comandados pelo Sargento-mor Manuel Lopes, Zumbi revela-se grande guerreiro e organizador militar. - 1678: A Pedro de Almeida, Governador da capitania de Pernambuco, mais interessa a submissão do que a destruição de Palmares; ao chefe Ganga Zumba propõe a paz e a alforria para todos os quilombolas; Ganga Zumba aceita; Zumbi é contra, não admite que uns negros sejam libertos e outros continuem escravos. - 1680: Zumbi impera em Palmares e comanda a resistência contra as tropas portuguesas. - 1694: Apoiados pela artilharia, Domingos Jorge Velho e Vieira de Mello comandam o ataque final contra a Cerca do Macaco, principal mocambo de Palmares; embora ferido, Zumbi consegue fugir. – 20, de Novembro, de 1695: Denunciado por um antigo companheiro, Zumbi é localizado, preso e degolado.
Fonte e foto: pesquisa da internet vários sites.
Ps. Fica aqui também um protesto de muitos baianos que gostaria, de que, neste dia, fosse tornado um feriado e com méritos, fazendo jus ao dia da consciência negra.

Vejam também no Blog Jornal do IvieDia da Consciência Negra:


Sugiro dar uma olhada neste link do Jornal Afogando o Ganso do nosso amigo Guará Matos: 

JORNAL AFOGANDO O GANSO: Ô... LIBERDADE SENHOR (ES)

10 comentários :

  • Lily says:
    20 de novembro de 2010 01:13

    Bela homenagem a Zumbi!

    Na maioria das vezes, é assim que acontece, o amigo, o companheiro, o mais íntimo é quem trai.

    Para mim, Zumbi, um herói, um homem extraordinário, um exemplo de força!

    Um abraço.

  • Cris says:
    20 de novembro de 2010 06:47

    Olá Lu!
    Me permita mais uma vez mencionar o livro de Leandro Narloch, "Guia políticamente incorreto da História do Brasil". No capítulo "Negros", ele fala uma versão mais atual sobre Zumbi.
    Acho interessante comparar os dois lados da História.
    Beijos.

  • FERNANDO says:
    20 de novembro de 2010 10:49

    Oi, Luizão.
    Atendendo ao seu simpático convite, deixei uma postagem agora há pouco lá no Cidreira TecNet.
    Depois você me dá um feedbak por comentário ou por e-mail, combinado?
    Abraços e até mais, meu rei.

  • Professora Carla Fernanda says:
    20 de novembro de 2010 11:58

    Bom final de semana Lu! Pois eu também concordo com esse feriado aí.
    Beijos,
    Carla Fernanda

  • Sônia Silvino says:
    21 de novembro de 2010 01:43

    Lu queriiiido!
    Que venha e fique a consciência em todos os corações!
    Vim retribuir a sua preciosa visita
    e desejar um ótimo domingo!
    Trouxe um poema para você
    que é um dos anjos que me visitam
    e que enchem o meu coração de alegria!
    _________________________
    UM ANJO EM MINHA CASA
    Sandra Carrascoza
    _________________________
    Ontem recebi a visita de um anjo
    Sem auréola
    Sem asinhas,
    Mas de olhar puro
    e sorriso iluminado.
    Que fez brilhar minha casa
    e meu coração...
    Ontem recebi a visita de um anjo
    que trazia no olhar
    saudade
    esperança
    simplicidade
    E deixou em meu olhar
    o brilho da alegria
    e iluminou meu sorriso
    com a luz da felicidade...
    Obrigada, Meu Deus...
    por ter mandado um anjo me visitar!
    ___________________
    SÔNIA SILVINO'S BLOGS
    Vários temas & um só coração!

  • Dom Quixote (Thomaz) says:
    21 de novembro de 2010 13:38

    Sempre postando algo de interesante, Lu. A miscigenação de raças fez muito bem ao Brasil, e podemos estar orgulhosos!

  • Talles Azigon says:
    21 de novembro de 2010 16:11

    mas que um grande homem, ele foi um libertador e um realizador

    amo

    e abraços lindo para Bahia, ontem no chá recitei Racismo é burrice, do gabriel, foi um sucesso só

    esse anos poucos amigos blogueiros falaram da consciência negra

    qual terá sido o motivo?

  • Prof. Adinalzir says:
    21 de novembro de 2010 19:24

    É isso aí! A luta de Zumbi não pode parar. Ainda é preciso lutar muito contra o preconceito e as diferenças.
    Um grande abraço!

  • Denise Guerra says:
    21 de novembro de 2010 22:04

    Oi Lu, estes gatinhos são fofos demais!! ficou lindo o blog parabéns!! É sempre bom lembrarmos da nossa história e valorizarmos nossos heróis. Boa semana! bjs!

  • Guará Matos says:
    22 de novembro de 2010 22:40

    Lu, querido amigo, assim mais uma vez você balança esse coração.
    Ficou show sua homenagem, super mesmo!
    Mais uma vez obrigado e um grande beijo!

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.