Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

8 de dezembro de 2010

Dia 8 de dezembro é festa na Bahia



O dia 8 de dezembro é o dia de Nossa Senhora da Conceição, neste dia  o dogma da Imaculada Conceição foi definido pelo papa Pio IX em 1854. A instituição da ordem militar de Nossa Senhora da Conceição por D. João VI sintetiza o culto que em Portugal sempre teve essa crença antes de ser dogma.
Em 8 de dezembro de 1904, em Lisboa solenemente lançou-se a primeira pedra para um monumento comemorativo do cinqüentenário da definição do dogma. Ao ato, a que assistiram as pessoas reais, patriarca e autoridades, estiveram também representadas muitas irmandades de Nossa Senhora da Conceição, de Lisboa e do país, sendo a mais antiga a da atual freguesia dos Anjos, que foi instituída em 1589.
No Brasil é tradição montar a árvore de Natal e enfeitar a casa no dia 8 de dezembro, dia de N.Sra. da Conceição.
A Basílica de Nossa Senhora da Conceição da Praia, ou Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia, construída em 1623, é a uma das paróquias mais antigas da Arquidiocese de São Salvador da Bahia, sua primeira igreja foi feita por determinação do primeiro governador-geral do Brasil: Tomé de Sousa, sua atual construção em estilo Gótico foi feita toda de pedra sabão trazida de Portugal. Sua Elevação a Sacrossanta basílica se deu em 1946. O papa Pio XII declarou Nossa Senhora da Conceição padroeira única e secular do Estado da Bahia.
Sua localização fica próxima ao Elevador Lacerda e do Mercado Modelo sendo alvo de inúmeras visitas dos turistas.

História

Situada no sopé da montanha que liga à cidade Alta à Baixa, é a terceira construída no local; e todas, sobre o assentamento da primitiva ermida erigida por Tomé de Sousa quando da fundação da cidade, em 1549.
Em 1623, o templo é elevado à Matriz da Nova Freguesia de Nossa Senhora da Conceição da Praia e, em 1736, as confrarias do Santíssimo Sacramento da Imaculada Conceição decidem reedificá-lo. O projeto, atribuído a Manuel Cardoso de Saldanha é enviado de Portugal para ser executado em lioz.
A atual igreja foi iniciada em 1739 e inaugurada em 1765, mas suas obras só foram concluídas em 1849. As plantas foram feitas pelo engenheiro militar Manuel Cardoso de Saldanha, sendo que o executor dos materiais foi o mestre pedreiro Manuel Vicente. O mestre pedreiro arquiteto Eugênio da Mota, de Portugal, preparou as pedras e acompanhou seu transporte para Salvador, ficando responsável também pela edificação do monumento.
O objetivo foi criar uma edificação destinada ao culto religioso. A construção compreende além da Igreja, dois corpos laterais que abrigam atividades das Irmandades do Santíssimo Sacramento e da Imaculada Conceição.
Seu interior possui a primeira demonstração mais completa do barroco de D. João V no Brasil, destacando-se a pintura do teto da nave que obedece à concepção ilusionista barroca de origem italiana de autoria de José Joaquim da Rocha. A monumentalidade de sua fachada, de características neoclássicas, é realçada pela implantação das torres em diagonal.
Em 1942 foram feitos reparos na Igreja e restauração de portas pelo IPHAN. Em 1947, substituição das mesas de madeira dos oito altares laterais por mármore; 1956, obras de conservação e limpeza: reparos de emergência; 1959, obras de conservação e pintura; 1969/70, limpeza e recuperação da pintura e talha dourada pelo IPHAN; 1971, obras de estabilização e restauração da Igreja, realizadas sob orientação do IPHAN. A última restauração ocorreu em 1991, quando o templo teve sua estrutura totalmente recuperada com recursos das empresas do pólo petroquímico, repassados através do plano de comunicação social do COFIA – Comitê de Fomento Industrial de Camaçari.

Pintura no teto da nave, de autoria de José Joaquim da Rocha
A Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia é tombada pelo IPHAN desde 1938. É dedicada à padroeira da cidade. Dela partem os cortejos das festas do Senhor Bom Jesus dos Navegantes (1º de janeiro), Conceição da Praia (8 de dezembro) e de Santa Luzia (13 de dezembro).
A primeira versão da igreja data de 1549. Tomé de Souza mandou construir uma capela de madeira onde colocou a imagem da Imaculada Conceição. "A nau capitânia onde ele viajava chamava-se Nossa Senhora da Conceição e trazia uma imagem da santa para proteger os viajantes. As primeiras pedras da igreja da Conceição da Praia, daquela que vocês conhecem, chegam em 1739. Não esqueçam que toda a igreja da Conceição da Praia é uma figura de armar, toda ela veio pronta de Portugal, as pedras talhadas. O mestre Gabriel Saldanha aqui só teve o trabalho – teve muito trabalho, é claro – mas de armar as peças que já vinham talhadas. É tanto que o navio naufragou e ele simplesmente mandou dizer: perderam-se as pedras A4, B17, a indicação da pedra. Talharam outra vez outra pedra lá e mandaram para cá.


Fonte: Do Professor Cid Teixeira
Wikpédia enciclopedia virtual
Foto: Internet não sita autoria.
Dia da Família

8 de Dezembro

A primeira sociedade organizada no mundo é a família. Base de todas as outras sociedades, inicia-se com o matrimônio e é teoricamente formada pelos pais e filhos. O amor recíproco entre eles, a confiança, a cooperação, o respeito, a obediência, a compreensão e a tolerância mútuas são os preceitos básicos para que a família continue a existir.
É o amor, aliás, o que dá vida à família, quando firma os laços de união entre seus integrantes. O amor dos pais em relação aos filhos e dos irmãos entre si, a capacidade de renúncia. A disposição de alguém privar-se de algo em favor do outro ou de todos: conforto, repouso, prazer. O pai e a mãe, por exemplo, trabalham para que não falte nada em casa e muitas vezes deixam mesmo de se divertir.
Ou, ao contrário, filhos adolescentes deixam às vezes de viver experiências típicas da sua idade - de só estudar, andar de skate ou paquerar - porque precisam trabalhar precocemente para ajudar nas despesas da casa.
Obviamente que a família de hoje já não é a mesma de ontem, muita coisa mudou na prática. Até mesmo o conceito de família como sempre a entendíamos é outro. Mas o importante é sabermos, jamais esquecermos que sem a família, uma situação difícil seria para nós extremamente pior.
Que viva a família! Sempre.

Mudanças no Código

A sabedoria popular costuma dizer que o tempo cura tudo. O tempo cura e também muda as coisas. Maneiras de ver o mundo, rituais, leis etc. O conceito de família, por exemplo, mudou com o tempo.
Tanto que, no Código de Direito Civil, vários artigos caíram em desuso, tendo sido criadas novas leis, em forma de emenda, que alteraram profundamente o seu conteúdo.
Algumas das alterações dizem respeito à família. Vejamos:
o No novo conceito de família, são consideradas famílias os grupos formados não só pelo casamento civil ou religioso, mas também pela união estável de homem e mulher ou por comunidade dirigida somente por um homem ou por uma mulher (mãe solteira, no caso). Antes, uma união que não fosse formada pelo casamento formal era considerada "família ilegítima". Da mesma maneira, "filho ilegítimo" é uma expressão que não cabe mais em nossa sociedade.
Naturalmente que o novo não pode nem deve ser evitado. Mudanças são bem vindas, principalmente quando surgem para fortalecer ainda mais uma instituição que é a base do indivíduo na vida social.
Fonte: www.ibge.gov.br

A família é o primeiro grupo a que pertencemos, é a primeira sociedade em que somos incluídos. É a partir dela que adotamos nossos padrões e que formamos nossa identidade. Apesar disso, os modelos de família mudaram bastante ao longo do tempo. Na Idade Média, as famílias eram extensas e as crianças de sete anos já eram tratadas como adultos: as meninas aprendiam os afazeres domésticos e os meninos, algum ofício profissional. A função da família era assegurar a transmissão da vida, dos bens e dos nomes, o que não implicava naturalmente em educação e envolvimento afetivo.

No Brasil, na época da colonização também não era diferente. A família era extensa e os casamentos eram arranjados conforme interesses. O papel de cada membro da família era diferente do que é hoje. O pai, antigamente, tinha três funções: cuidar de sua mulher, governar os criados e cuidar para que os filhos multipliquem os bens conseguidos.
Acredita-se que o cerne da família como conhecemos hoje, tenha nascido a partir do amor romântico cultivado na Europa no século XVIII. Com o fortalecimento da burguesia, a família foi distanciada da sociedade e os padrões de intimidade foram estabelecidos. Aos criados foram reservados cômodos separados e iniciou-se uma maior preocupação com a formação pessoal, moral e espiritual da criança. Uma nova afetividade passou a caracterizar a família moderna. Surge então a família nuclear burguesa.
Apesar de esse ainda ser o padrão atual, podemos perceber algumas mudanças. Nem sempre os homens sustentam a casa, a mulher não ser restringe mais às tarefas domésticas, que agora são partilhadas por muitos homens. Também é comum vermos crianças apenas com o pai ou com a mãe e isso deixou de ser um grande problema, como era visto no começo do século. Uma das mais recentes tendências da família talvez seja a formação de casais homossexuais, que lutam pelo reconhecimento da união civil e pela adoção de crianças.
Fonte: CEDI Câmara de Deputados

12 comentários :

  • Blog da Fofa says:
    8 de dezembro de 2010 01:22

    Oi Lu, senti falta da história da Santa. Mas, Gostei de saber sobre a construção da Igreja. Foi mto bom também saber q hoje é o dia da família. Assim posso abraçar um por um dos membros da minha. E olha que a minha é grande e tem até peesoas que não são indicadas pelo código, mas q pra mim fazem parte direta da minha história, pq considero como pais. mto obrigada lu, um super bjo, fica com Deus

  • FERNANDO says:
    8 de dezembro de 2010 07:00

    Oi, Luizão.
    Os adeptos dos cultos afro-brasileiros daqui de Sampa prestam, hoje, homenagens a Yemanjá, a Rainha do Mar (na Bahia, por uma questão de sincretismo, esse Orixá é homenageado no dia 02 de Fevereiro).
    Odoiá, minhã mãe.
    Abraços e muito axé.

  • kleber says:
    8 de dezembro de 2010 07:27

    falae parceiro
    como vai
    eu ja tive a curiosisade de estar em porto seguro o lugar é maravilhoso pra passar com a Familia boas festas a todos

  • AFREITAS PHOTO E VIDEO says:
    8 de dezembro de 2010 08:56

    que coisa maneira né descobri que vc é fotográfo eu também sou fica o convite para visitar meu blog la eu coloquei algumas fotos a mostra vai la e me diz oque acha

  • Guará Matos says:
    8 de dezembro de 2010 09:08

    É Oxum, é Oxum...
    Bj.

  • Wanderley Elian Lima says:
    8 de dezembro de 2010 14:19

    Oi Lu
    Aqui em BH, também é dia de festa, é até feriado, ela é a padroeira da cidade.
    Abração

  • lucidreira says:
    8 de dezembro de 2010 14:21

    Pois é aqui e feriado e a festa tem a parte religiosa e a profana. O couro come o dia todo e a noite até a madrugada.

  • Victor Faria says:
    8 de dezembro de 2010 21:10

    Pois é, 8 de dezembro é dia de festa em muitas cidades, até mesmo onde não feriado, como lá em Pernambuco, que adotou Nossa Senhora da Conceição como padroeira extra-oficial.

  • Brasil Desnudo says:
    9 de dezembro de 2010 06:33

    Bom dia, Amigo Lu!!

    Obrigado pela visita Lu!!

    Essa semana Lu, tem sido tumultuada todos os dias, Lu!

    Fisioterapia todos os dias pela manhã, Hidro três vezes por semana e, os problemas que tenho que resolver antes de viajar na próxima semana...
    Meus dedinhos estão coçando para postar, pois diante de tantos fatos e acontecimentos nas últimas semanas, a cabeça viaja, mas chego em casa já no começo da noite, cansado, daí essa falta de postagem lá no Desnudo...
    Mas estou preparando uma Retrospectiva, onde devo postar até domingo, no máximo!!

    Um ótimo dia pra ti Lu, de muita paz e harmonia...

    Abraços

    MARCIO RJ

  • Professora Carla Fernanda says:
    9 de dezembro de 2010 07:15

    Bom dia Lu! Aquio ontem também foi feriadao. Eu estava vendo no jornal a feriado aí na Bahia.
    Aindo estou sem internet em casa e espero que hoje já tenham consertado, quando eu chegar em casa.
    Abraços,
    Carla Fernanda

  • Anna says:
    9 de dezembro de 2010 13:45

    Boa tarde, Lu!
    Passei para conhecer seu espaço e eis que encontro um post dedicado a festa de Nossa Senhora da Conceição, padroeira da comunidade onde cresci.
    Geralmente as festas religiosas, de padroeiro, sobretudo no interior tem seu lado profano, com a festa popular, com bandas, danças e tudo que tem direito e também seu lado religioso, voltado ao culto espiritual.
    Legal seu blog, parabéns!
    Ótima tarde e excelente final de semana!

  • Paulo Braccini says:
    9 de dezembro de 2010 14:40

    BH tb teve a sua festa ... NS da Boa Viagem ... nossa padroeira e dia 12 é o niver da cidade ... 113 anos

    bjux

    ;-)

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.