Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

1 de janeiro de 2011

Dia mundial da Paz, Internacional, Universal

1 de Janeiro                   

Toda nova era suscita nos homens expectativas e temores, mas sobretudo esperanças de virem a experimentar relações mais justas e fraternas. Ou seja, baseadas na partilha, na comunhão e em um espírito mais cooperativo.
Confraternização, aliás, é bem isso: é equilíbrio. É paz. As duas juntas - paz e confraternização - seguem paralelas e de mãos dadas com o amor universal.
Obviamente que guerras e disputas existiram, existem e certamente vão continuar existindo no mundo. Não é fácil a aceitação das diferenças, principalmente quando vêm acompanhadas de antigos e arraigados ódios.
Muitas nações ainda lutam entre si.
Às vezes, que ironia, em nome de Deus, deuses ou deusas. Aquilo que deveria unir, um sentimento de obediência e respeito ao Criador e, portanto, às coisas criadas, acaba sendo motivo de desunião, de desamor, de não confraternização.
Importante, portanto, que no Dia Mundial da Confraternização Universal e da Paz a humanidade como um todo se veja, se enxergue como um único e absoluto caminho para a paz e cada homem, cada mulher, cada criança se esforce para assumir um compromisso com esse caminho.
Diálogo entre as civilizações
O Ano de 2001 foi considerado pela Organização das Nações Unidas como o "Ano Internacional do diálogo entre as civilizações". A escolha deste tema justo no início do novo século foi de fundamental importância porque apontou para a urgência de todos os povos do mundo abrirem caminhos para uma cultura da paz.
O objetivo dessa escolha da ONU - que atua como um centro para a solução dos problemas que a humanidade enfrenta - é o de promover o diálogo e a tolerância usando o tema de que a diversidade não é uma ameaça.
São essas as palavras de Kofi Annan (o atual secretário geral da ONU), em relação a essa escolha, para quem a ONU é o lugar próprio e ideal de confraternização, já que é um fórum onde o diálogo deve fluir e frutificar: "Eu vejo que o diálogo é a chance para as pessoas de diferentes culturas e tradições se conhecerem melhor, estejam elas em lados opostos do mundo ou de uma mesma rua".
2004
O Ano Internacional do Arroz Ao declarar 2004 o Ano Internacional do Arroz (AIA), a Organização das Nações Unidas (ONU) pretende estimular o aumento da produção desse alimento vital para mais da metade da população mundial.
O arroz é um alimento de extrema importância na luta contra a fome, além de ser um símbolo de identidade cultural e de união entre os povos. Afinal, quase 3 bilhões de pessoas em todo o mundo compartilham das tradições relacionadas a esse produto.
No sudeste da Ásia, muitos agricultores ainda comparam o grão de arroz a uma pepita de ouro!
No Japão, ele é considerado um autêntico símbolo da cultura nacional.
Na África Ocidental, as boas-vindas aos convidados são feitas com pratos de arroz preparados especialmente para eles.
Enfim, o arroz é cultivado por diversos povos e é alimento diário para muitas pessoas, além de estar presente em festas religiosas, banquetes de casamento, em pinturas e nas letras de canções populares.
Por tudo isso, o arroz é muito mais que um simples alimento. É sociedade, cultura, política, negócio e comunhão. Em outras palavras: arroz é vida.
A produção do arroz no Brasil Tendo em vista que 2004 foi escolhido pela ONU para ser O Ano Internacional do Arroz, bem como a declaração do diretor geral da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), Jacques Diouf, de que a produção desse alimento no mundo enfrenta graves obstáculos , resolvemos dar uma olhada na publicação Produção Agrícola Municipal: culturas temporárias e permanentes 2002, editada pelo IBGE, para obtermos informações estat ísticas a respeito do assunto em âmbito nacional.
Diouf ressaltou que enquanto a população mundial cresce cada vez mais, a área e a quantidade de água dedicadas à produção de arroz vêm diminuindo. Entretanto, medidas para reverter essa situação já estão sendo tomadas.
O Banco de Desenvolvimento Africano, por exemplo, aprovou liberação de verba no valor de 37 milhões de dólares para um programa que promove a produção de espécies africanas de arroz cruzadas com tipos asiáticos de alto rendimento.
A FAO também realiza, entre os dias 12 e 13 de fevereiro de 2004, a Conferência Mundial sobre o Arroz, em sua sede, em Roma (Itália), para discutir questões sobre a economia mundial do arroz e o desenvolvimento de sistemas de produção sustentáveis baseados no arroz.
Fonte: Intituto Brasileiro de Geografia e Estatística

7 comentários :

  • Sônia Silvino says:
    1 de janeiro de 2011 01:36

    Lu querido!
    Feliz 2011: saúde e paz!
    Beijos!

  • Blog da Fofa says:
    1 de janeiro de 2011 05:54

    Lu, triste essa parte da desconfraternização, né? Em nome da religião, pessoas fazendo guerra. Mas espero q um dia acabe essa contradição. Ah eu não sabia q 2004 era o ano internacional do arroz. Eu adoro arroz. Gosto até de arroz puro, kk. Bjão meu amigo. Um ano cheio de luz para vc.

  • Astrid Annabelle says:
    1 de janeiro de 2011 06:23

    Lucidreira, bom dia!
    Desejo para você e para a sua família que 2011 seja um ano repleto de alegrias!
    Que sejamos a Paz e o Amor que desejamos ver no mundo.
    Abraço agradecido por sua visita e comentário carinhoso lá em casa.
    Astrid Annabelle

  • Luis Nantes® says:
    1 de janeiro de 2011 08:46

    Pois éh!! Muito gratificante sua postagem e levo comigo comouma reflexão... Mandou bem e pronto, tá?
    Abraços

  • T@CITO/XANADU says:
    1 de janeiro de 2011 10:32

    Aí também estão a minha preocupação e o meu interesse reunidos, planejando encontrar o crescimento, cavalheiro do futuro, monarca do tempo.

    Feliz Ano Novo!

    Tácito

  • Denise Guerra says:
    2 de janeiro de 2011 17:18

    Poxa, legal este histórico!!! Feliz 2011!!!bjs!!!

  • Victor Faria says:
    3 de janeiro de 2011 20:24

    Olá, Lu Cidreira!
    Passando rapidamente apenas para desejar um feliz 2011!
    Abraço!

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.