Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

18 de fevereiro de 2011

Metamoforse comparação

Como a Lagarta se Transforma em Borboleta?

A transformação acontece em quatro fases: o ovo, a larva, a pupa e o estágio adulto. O início do ciclo começa com os ovos, postos pelas borboletas geralmente em folhas de plantas.
"Esse período dura de alguns dias até um mês", diz a entomologista (especialista em insetos) Cleide Costa, do Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo.
Um mecanismo no corpo do inseto faz o embrião permanecer inativo no ovo até as condições do clima e do crescimento da planta onde está se tornarem favoráveis.
Clique na imagem para ampliar
Ele se transforma, então, em larva (lagarta). Nessa fase, com duração de meses até mais de um ano, o animal come mais, geralmente folhas, para crescer e guardar energias.
Durante esse estágio, a larva produz fios de seda ou semelhantes, que se prendem à superfície onde ela está. Apesar de ainda não ser o casulo, esses fios servem como abrigo contra os predadores.
Ao atingir a fase de pupa, depois de várias mudanças de pele, o animal usa esses fios para construir o verdadeiro casulo. É nessa terceira fase que acontecem as grandes mudanças. A larva fica em estado de total repouso por um período que varia de uma semana a um mês e os tecidos do seu corpo vão se modificando.
Quando a borboleta está pronta, ela rompe o casulo e libera as asas. A principal atividade na fase adulta, que dura de uma semana a alguns meses, é a reprodução.

Imagem:psicologia-paulo-rafa.webnode.com.pt
Como o ser humano se transforma  

Personalidade é o conjunto de características psicológicas que determinam os padrões de pensar, sentir e agir, ou seja, a individualidade pessoal e social de alguém. A formação da personalidade é processo gradual, complexo e único a cada indivíduo. O termo é usado em linguagem comum com o sentido de "conjunto das características marcantes de uma pessoa", de forma que se pode dizer que uma pessoa "não tem personalidade"; esse uso no entanto leva em conta um conceito do senso comum e não o conceito científico aqui tratado.
O presente artigo descreve uma série de características que foram tratadas como componentes da personalidade. Para uma introdução às diferentes teorias que procuram explicar o desenvolvimento e a estrutura da personalidade, ver o artigo Teoria da personalidade.

No entanto a possibilidade de haver uma real relação entre forma física e características psicológicas não é improvável, mas não de maneira direta, como pensava Kretschmer. A forma física pode, através de um processo de autopercepção, ser considerada positiva ou negativa e, assim, influenciar a autoestima, influenciando assim os traços de comportamento; pode ainda ser influenciada pela percepção que a pessoa tem de si, influenciar os motivos e interesses da pessoa, influenciando assim também as tendências de comportamento da pessoa. No entanto não apenas a autopercepção pode influenciar a autoestima e os interesses de alguém; o juízo de outras pessoas e a reação destas desempenham também um importante papel nesse processo, de forma que as características de comportamento estáveis (assim a personalidade) são influenciadas indiretamente e de quatro maneiras diferentes pela forma física
  • Forma física → autopercepção → autoestima → comportamento
  • Forma física → autopercepção → interesses e motivos → comportamento
  • Forma física → juízo alheio (reação dos outros ao indivíduo) → autoestima → comportamento
  • Forma física → juízo alheio → interesses e motivos → comportamento

 Peirce
Opondo-se diretamente a Descartes, Charles Sanders Peirce nega que tenhamos o poder de conhecer de maneira imediata ou intuitiva nossos próprios pensamentos (autoconhecimento). Para Peirce, o conhecimento de um pensamento é a interpretação do mesmo em outro pensamento. Nessa interpretação, o pensamento interpretado pelo pensamento posterior é signo-pensamento, e o pensamento que interpreta o pensamento anterior é interpretante.

Sabemos que o ser humano tem variavéis que dispõe mudanças em seu comportamento, deixando-os com alterações ou disturbios que desconhecemos, por tanto existem a metarmofose do ser humano invisíveis mais existem, como gostariamos que o comportamento humano não sofresse essa mudanças e fossem como as borboletas, de um ovo a lagarta deslumbrando em uma linda e belo inseto que fascina a todos os olhares dos humanos.
Temos que ter muito cuidade ao se aproximar de outra pessoas, que de acordo com o que vem acontecendo na nossa sociedade como agressões de todos os tipos, todo o cuidado é pouco. Avaliem  as boas e maus METAMORFOSE do ser humano e  absorvam as que prestam e descarte as ruins.


Fonte: super.abril.uol.com.br, pt.wikipedia.org, Lu Cidreira 

13 comentários :

  • Geyme says:
    18 de fevereiro de 2011 05:08

    Oi Lu!!! Que prazer receber sua visita e conhecer seu blog!! Uauauuu, mil urras pra, seus blogs estao nota 1000!!!

    Vc fez uma analogia da lagarta com o ser humano e, citou ao ultimo, como "sofredor" de metamorfose invisível. Entendi o que vc quis dizer e concordo plenamente, nao obstante, o homem nasce, cresce, desenvolve-se, envelhece... Quando falamos do empírico, de sentimentos, amadurecimento, ideologia, e afins, sem duvida, referimo-nos a estes como algo invisível, já que nao sabemos o que o outro pensa, como pode reagir, atuar, responder, corresponder... Mas na mutacao física, vemos com clareza essas transformacoes, ao contrário de alguns outros animais, que nascem, crescem, envelhecem, e nao podemos ver e nem supor a idade, o espírito, o caráter... O ser humano é algo complexo, às vezes invisível como vc citou, outras, completamente transparente... Pena, que nao raras sao os momentos que julgamos conhecer uma pessoa e nos equivocamos, pois o ser humano além de sofrer esta metamorfose, tem a (des)vantagem de ter duas caras, todo cuidado é pouco, rsrsrs lamentavelmente!!!!!

    Beijo grande pra vc, parabéns pelo post!!!!

  • Vampira Dea says:
    18 de fevereiro de 2011 06:49

    Lú vc está cada vez melhor. Borboletas e pessoas adorei a comparação, perfeito, dois exemplos de verdadeiros milagres.Beijo

  • Wanderley Elian Lima says:
    18 de fevereiro de 2011 08:02

    Oi Lu
    Adorei o texto. Tudo e todos se transformam. Espero que os seres humanos se transformem para melhor.
    Abração

  • Malu says:
    18 de fevereiro de 2011 10:50

    Lu, meu amigo, este texto fez-me lembrar de Rubem Alves em seu livros A MAGIA DOS GESTOS POÉTICOS - A Sedução de Gandhi - e te um trecho que diz bem isso, com aquelas palavras tão doces que só o senhor Alves sabe dizer.
    Obrigada pela partilha, sempre.
    Abraços

  • Faa Cintra says:
    18 de fevereiro de 2011 19:01

    Adorando passar aqui

  • Guará Matos says:
    18 de fevereiro de 2011 19:41

    "Na Natureza, nada se cria, nada se perde, tudo se transforma." Lavoisier.

  • Lindalva says:
    19 de fevereiro de 2011 10:47

    Bom dia Lu, saudades! Somos essencialmente lagartas meu amigo, e ansiamos diariamente virarmos borboletas, mas nossas asas só apareceram se fizermos uso de uma "ferramenta" que temos: O LIVRE ARBITRIO", pena que nem todos a usem e colocam culpa por serem eternos lagartos no tal DESTINO. Beijos meu lindo e aparece na Ilha porque tem brincadeira nova (e não me venha dizer que não vai participar kkkkkkkkk) eis o convite http://i1205.photobucket.com/albums/bb421/lindalva_martins/19-festa-pirata-2.gif te espero lá de braços abertos para áquele abraço!

  • Prof. Adinalzir says:
    19 de fevereiro de 2011 20:23

    Olá, Lucidreira
    Achei muito boa a escolha do texto. Foi uma ótima comparação, onde lagartas, borboletas e pessoas se transformam. O maior problema continua sendo a dificuldade que o ser humano tem para se transformar.
    Um abração, amigo! :)

  • Blog da Fofa says:
    19 de fevereiro de 2011 23:51

    Oi Lu, saudade do seu cantinho. Perfeita a comparação. Temos que avaliar mesmo quais metarmofoses são boas . Um grande beijo

  • Dom Quixote (Thomaz) says:
    20 de fevereiro de 2011 03:26

    Bom vir aqui que sempre se aprende algo novo! Um abração, Lu, e pra Ritinha também!

  • Professora Carla Fernanda says:
    20 de fevereiro de 2011 20:53

    Boa noite Lu!
    Gostei do comparativo. É mesmo muito pertinente. A metamorfose das pessoas e do mundo, em muitos aspectos, está regredindo. A tecnologia evolui; a humanidade, os sentimentos cristãos estão cada vez mais ameaçados pelo capitalismo, individualismo e outras coisas mais.... Infelizmente amigo!!
    Boa semana!
    Carla Fernanda

  • Sandra says:
    20 de fevereiro de 2011 21:42

    A transformação, as mudanças fazem parte da nossa vida...

    Ola, tudo bem..
    Temos amigos em comum. Por isso como Curiosa venho com muito carinho lhe trazer noticias.
    Quer sabser mais...

    Amei passar por aqui neste cantinho tão especial..VOCÊ.
    VENHA VER QUEM ESTÁ COMIGO HOJE. EM BREVE ELA VOLTARA.
    http://sandraandrade8.blogspot.com/
    Curiosa vai te esperar com muito carinho.
    Venha, tá.
    Compartilhamos carinhos e amigos.
    Um grande abraço.
    Carinhosamente,
    Sandra

  • Paulo Braccini says:
    22 de fevereiro de 2011 08:36

    como já dizia o poeta eu sou sempre uma metamorfose ambulante ...

    bjux

    ;-)

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.