Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

22 de março de 2011

Dia Mundial da Água

Imagem google.com

22 de Março

No dia 22 de março, é celebrado o Dia Mundial da Água que foi criado pela Assembléia Geral da Organização das Nações Unidas através da resolução A/RES/47/193 de 22 de Fevereiro de 1993, declarando todo o dia 22 de Março de cada ano como sendo o Dia Mundial das Águas (DMA), para ser observado a partir de 1993, de acordo com as recomendações da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento contidas no capítulo 18 (Recursos hídricos) da Agenda 21*.
O tema deste ano enfatizará as questões relacionadas às águas compartilhadas entre nações. Com 12% da água doce do mundo, o Brasil é destaque no V Fórum Mundial das Águas, em Istambul, na Turquia. Organizado a cada três anos pelo World Water Council (WWC) em colaboração com o país sede, o encontro é uma oportunidade para representantes de governos, gestores e usuários debaterem os rumos das políticas públicas de recursos hídricos. A proposta da reunião é contribuir para que os tomadores de decisões avancem em direção à cooperação global para o uso sustentável da água, sob os quais se assenta o futuro do planeta.
A água é um dos recursos naturais mais preciosos e importantes do mundo. Boa parte desse recurso encontra-se ameaçado pelos problemas socioambientais existentes como poluição, contaminação e degradação dos mananciais que tem sido responsáveis pela diminuição da oferta de água potável.
Estima-se que haja cerca de 1,4 bilhões de km3 de água em todo o planeta Terra. Desse total, cerca de 2,5% corresponde a água doce que está armazenada sob a forma de neve, geleiras e reservas subterrâneas. Para consumo humano, há menos de 1% de água doce disponível que pode ser encontrada nos rios, lagos, lagoas ou em reservas subterrâneas pouco profundas o que daria cerca de 0,01% de toda a água existente no planeta.
Segundo cifras das Nações Unidas, 1.2 bilhões de pessoas não têm acesso a uma quantidade suficiente de água para satisfazer suas necessidades básicas a um preço de acordo a suas possibilidades financeiras. Dessas, quase 100 milhões vivem na América Latina*.
No Brasil, apenas 91% das casas são atendidas por rede de abastecimento de água e menos da metade (57,4%) conta com sistema de coleta de esgoto sanitário. A situação é agravada pelo mau uso dos recursos hídricos. O sistema de abastecimento, segundo o Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento, desperdiça 30%, de toda a água, número que aumenta se considerados os hábitos de consumo da população, que faz com que parte da água tratada tenha uma destinação inadequada.
De todos os problemas existentes, a poluição das águas é um dos fatores mais preocupantes. Entre as principais fontes poluidoras é possível citar o derramamento de esgotos industriais e domésticos, a contaminação por agrotóxicos, o acúmulo de resíduos sólidos, o vazamento de petróleo e os resíduos químicos que são extremamente prejudiciais aos ecossistemas e a saúde humana.
Apesar de haver esforço para a gestão dos recursos hídricos, ainda há muita o que ser feito para preservar e conservar os mananciais. Problemas como desmatamento de matas ciliares, o assoreamento das nascentes e a construção de grandes represas e barragens, ocasionando a extinção de rios secundários são os desafios encontrados pelas políticas de gestão das águas.
É preciso tem consciência de que água é um bem renovável, mas que pode acabar. Por isso, mudanças de atitudes e a formação de uma consciência ambiental global são necessárias para a preservação e conservação dos rios, lagos e lagoas e para evitar a escassez de água.
Fonte: www.terrazul.m2014.net


Por dia gastam-se muitos litros de água: 10 litros numa descarga de autoclismo, 80 litros num banho rápido, 100 litros numa lavagem de roupa na máquina e 50 litros numa lavagem de louça na máquina. O esforço para poupar água é uma obrigação.
Aqui ficam algumas dicas:
De cada vez que utiliza o autoclismo deita muita água fora, desnecessariamente. Tente regulá-lo de forma a poupar água. Se não consegue baixar a bóia, pode pôr um objecto que não flutue no depósito e os gastos de água serão reduzidos.
Verifique se o seu autoclismo perde água Ponha umas gotas de corante no depósito e, se vir água corada na sanita sem ninguém ter puxado o autoclismo, é porque existe uma fuga.
O caudal de uma torneira é de 11 a 19 litros de água por minuto. Instale um compressor redutor de caudal e poderá reduzir o consumo em 50%.
Não deixe correr a água enquanto lava os dentes ou faz a barba, pois abrir e fechar a torneira várias vezes é melhor do que deixar a correr água sem necessidade.
Quando se está a lavar, feche a torneira enquanto se ensaboa. Poupará muita água.
Prefira o duche ao banho de imersão.
Uma torneira a pingar durante 24 horas, de 5 em 5 segundos, perde 3 litros de água, o que corresponde a mais de 1000 litros de água por ano. Verifique as torneiras e repare as fugas de água.
Só utilize a máquina de lavar louça ou roupa quando estiverem cheias ou se possuírem programas de meia-carga.
Para poupar água, não lave a loiça com água corrente - encha o lava-loiça.
Proceda à rega das suas plantas de manhã cedo ou ao cair da noite. Nessa altura, a evaporação de água causada pelo Sol é menor, pelo que poupará este recurso.
Antes de lavar a loiça mais suja, limpe-a com papel e, se necessário, deixe-a "de molho".
Regue as plantas da casa com a água recuperada da chuva ou com a que sobra na panela depois de alguém ferver ou aquecer vegetais. Esta será mais rica em nutrientes, embora seja necessário deixá-la arrefecer antes da rega.
Fonte: noticias.sapo.pt

8 comentários :

  • Guará Matos says:
    22 de março de 2011 00:59

    PLANETA ÁGUA
    Guilherme Arantes

    Água que nasce na fonte
    Serena do mundo
    E que abre um
    Profundo grotão
    Água que faz inocente
    Riacho e deságua
    Na corrente do ribeirão...

    Águas escuras dos rios
    Que levam
    A fertilidade ao sertão
    Águas que banham aldeias
    E matam a sede da população...

    Águas que caem das pedras
    No véu das cascatas
    Ronco de trovão
    E depois dormem tranqüilas
    No leito dos lagos
    No leito dos lagos...

    Água dos igarapés
    Onde Iara, a mãe d'água
    É misteriosa canção
    Água que o sol evapora
    Pro céu vai embora
    Virar nuvens de algodão...

    Gotas de água da chuva
    Alegre arco-íris
    Sobre a plantação
    Gotas de água da chuva
    Tão tristes, são lágrimas
    Na inundação...

    Águas que movem moinhos
    São as mesmas águas
    Que encharcam o chão
    E sempre voltam humildes
    Pro fundo da terra
    Pro fundo da terra...

    Terra! Planeta Água
    Terra! Planeta Água
    Terra! Planeta Água...

    Água que nasce na fonte
    Serena do mundo
    E que abre um
    Profundo grotão
    Água que faz inocente
    Riacho e deságua
    Na corrente do ribeirão...

    Águas escuras dos rios
    Que levam a fertilidade ao sertão
    Águas que banham aldeias
    E matam a sede da população...

    Águas que movem moinhos
    São as mesmas águas
    Que encharcam o chão
    E sempre voltam humildes
    Pro fundo da terra
    Pro fundo da terra...

    Terra! Planeta Água
    Terra! Planeta Água
    Terra! Planeta Água...
    ____
    Bjs.

  • Wanderley Elian Lima says:
    22 de março de 2011 07:48

    Olá Lu
    Vamos comemorar enquanto temos. Do jeito que o homem tem tratado seus recursos naturais, em pouco tempo água potável será raro no mundo todo. Somos privilegiados pois temos as maiores reservas de água do mundo, mas se não cuidarmos, isso vai acabar.
    Grande abraço

  • Pelos caminhos da vida. says:
    22 de março de 2011 09:30

    Eu faço a minha parte e vc?

    beijooo.

  • Sérgio Cazu says:
    22 de março de 2011 11:39

    Oi Lu,

    Ontem dia mundial da poesia, hoje da água, e comemoremos.

    Obrigado por compartilhar, um ótimo dia.

    Aquele abraço!

  • Anne Lieri says:
    22 de março de 2011 16:45

    Lu,um artigo excelente,sempre muito bem escrito sobre a água!Sempre ensino as crianças a economizar porque infelizmente,nosso planeta está esgotando as reservas de água com a destruição da natureza!Gostei demais do seu post!Tb adoro quando diz que sua sobrinha já leu alguns poemas meus!Fico feliz em saber que as crianças gostam!Obrigada!Bjs e boa semana!

  • Professora Carla Fernanda says:
    22 de março de 2011 17:35

    E a humanidade que não cuide do meio ambiente para depois estar no meio do deserto!!
    Beijos,
    CArla Fernanda

  • Cris says:
    22 de março de 2011 21:55

    Vou reproduzir aqui um comentário que fiz em outro Blog|:
    Será certo dizer que hoje o MUNDO vive um grande conflito?
    Ao mesmo tempo que a água é a nossa fonte de vida, ela é também a força da morte.
    Muitos matam a sede com a água doce, e outros muitos perdem sua vida com a força da água salgada.

  • Vampira Dea says:
    25 de março de 2011 23:58

    Me dói qd vejo o povo gastando agua atoa e ainda dizem n tô nem aí, qd acabara a agua não estarei mais aqui, é o fim

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.