Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

14 de agosto de 2011

Dia dos Pais

 

 

A data é móvel, mas ninguém esquece do "velho"

 

No segundo domingo de agosto, que tal um passeio de bicicleta com o seu pai? Ou por que não sair para vocês darem uma volta a pé? Ou então preparar uma comidinha especial para ele? Vale também um cartão, um beijo. Afinal, esse é o Dia dos Pais.
Dizem que o primeiro a comemorar o Dia dos Pais foi um jovem chamado Elmesu, na Babilônia, há mais de 4.000 anos. Ele teria esculpido em argila um cartão para seu pai. Boa idéia, não? Mas a instituição de uma data para comemorar esse dia todos os anos é bem mais recente...
Em 1909, a norte-americana Sonora Louise Smart Dodd, filha do veterano da Guerra Civil John Smart, quis homenagear seu pai. Ele havia criado sozinho seis filhos, depois que sua mulher morreu. Sonora Louise escreveu às autoridades, que concordaram com a idéia. A rosa foi escolhida para simbolizar essa homenagem: vermelha para os pais vivos e branca para os falecidos.
O primeiro Dia dos Pais foi comemorado no dia 19 de junho de 1910. Da pequena cidade de Spokane, nos Estados Unidos, a idéia passou para o Estado de Washington e de lá para todo o país. Em 1972, o presidente Richard Nixon assinou uma lei oficializando a comemoração. Nos Estados Unidos, porém, o Dia dos Pais é comemorado todo terceiro domingo de junho.
Muitos países têm datas especiais para homenagear os pais. A Inglaterra e a Argentina também comemoram a data no terceiro domingo de junho. Na Itália e em Portugal, a homenagem acontece no Dia de São José, 19 de março. Na Austrália, é no segundo domingo de setembro. E na Rússia, no dia 23 de fevereiro.
No Brasil, o Dia dos Pais é comemorado no segundo domingo de agosto. O publicitário Sylvio Bhering, inspirado pela comemoração norte-americana, propôs em 1953 a celebração do Dia dos Pais. O primeiro Dia dos Pais foi em 14 de agosto de 1953, dia de São Joaquim, patriarca da família Bhering.
A partir de então, comemoramos o Dia dos Pais todo segundo domingo do mês de agosto. No Brasil a homenagem envolve vários costumes e tradições. Muitos filhos comemoram com uma refeição em família. Ou ajudam os pais em alguma tarefa. As crianças costumam confeccionar lembrancinhas ou escrever cartões, seguindo o exemplo do jovem Elmesu.
E vale lembrar também: pai não é só o pai de verdade. Pai é aquele que gosta da gente, que cuida, dá carinho, apoio, e está sempre do nosso lado. É por isso que às vezes quem ganha uma homenagem é o padrasto, o tio, ou um amigo da família.
Fonte: educacao.uol.com.br

 

Pai

Pai é o nome que se dá ao genitor (ou progenitor) de um filho ou mais filhos. É a pessoa do sexo masculino que gera uma vida, como consequência de fertilização. Pode ser também quem adota uma criança, que por alguma razão não pôde ficar com seus pais. É também o equivalente masculino à mãe.
Todos os anos, é celebrado em homenagem aos pais, o dia do pai. Inicialmente no dia de S. José, por motivos económicos, tem sido pressionado por empresários, para se mudar o dia da sua celebração para outras datas. No entanto, continua a ser uma data festiva, em que os meninos fazem prendas, especialmente nas escolas, e oferecem aos seus 'papás'.
O pai cumpre o papel masculino:
Na geração de um filho
Na sua subseqüente educação e criação na sua família
Como responsável legal paterno por uma criança ou adolescente ou
Em outras situações que se assemelhem às anteriores
O seu complementar feminino é a mãe.
Pai também tem um sentido figurado de "pessoa que cuida de outra, que guia", como na frase: "ele é como um pai pra mim".
Tem também uma forte conotação religiosa, sendo o Deus visto por muitas religiões como "o Pai".
Os governantes populistas e centralizadores do poder costumam ser vistos como "Pais dos pobres".


Mensagem

Pode ser novo, pode ser velho;
Pode ser branco, negro ou amarelo;
Pode ser rico ou pobre;
Pode ser solteiro, casado, viúvo ou divorciado;
Pode ser feliz ou infeliz;
Pode estar aqui ou já ter ido embora;
Pode ter tido filhos ou adotado-os;
Pode ter casa ou morar na rua;
Pode usar terno ou tanga;
Pode ser Deus ou humano;
Pode estar trabalhando ou desempregado;
Pode ser tanta coisa ou simplesmente PAI.
Mas todos, sem faltar um
sequer fazem parte da Criação.
Que não só hoje,
mas em todos os dias desta vida
possas ser lembrado como aquele que:
muitas vezes não dormiu,
muitas vezes ficou pensando
na comida para levar para casa,
muitas vezes engoliu sapos,
muitas vezes chorou escondido,
muitas vezes gargalhou,
muitas vezes perdeu a hora,
mas nunca deixou de pensar
na coisa mais importante da sua vida:
NÓS!!!!
Fonte: pt.wikipedia.org

4 comentários :

  • Denise Guerra says:
    14 de agosto de 2011 00:45

    Oi meu querido FELIZ DIA DOS PAIS pra vc!!!! muita saúde!!! bjus!!!

  • Dom Quixote (Thomaz) says:
    14 de agosto de 2011 11:44

    Ao migo Lu, um feliz dia dos pais. Abraços pra Rita!

  • Victor Faria says:
    14 de agosto de 2011 16:54

    Passando pra desejar um Feliz Dia dos Pais!

  • Prof. Adinalzir says:
    15 de agosto de 2011 23:38

    Ando meio sumido, por causa dos muitos compromissos do mundo real. Mas aproveito para lhe desejar um Feliz Dia dos Pais! Aguarde outras minhas visitas nos blogs do lucidreira, rsrs. Um grande abraço!

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.