Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

16 de agosto de 2011

Faça um tur na capital do Estado do Piauí Terezina



16 de Agosto
Teresina é a capital e o município mais populoso do estado brasileiro do Piauí. Localiza-se no Centro-Norte Piauiense a 366 quilômetros do litoral, sendo, por tanto, a única capital da Região Nordeste que não se localiza as margens do Oceano Atlântico. É a 22ª maior cidade do Brasil, com 802 537 habitantes.
Está conurbada com o município maranhense de Timon e, juntos, aglomeram cerca de 953 172 habitantes, e toda a Região Metropolitana da Grande Teresina aglomera mais de 1 135 920 habitantes.
A única barreira natural que separa Teresina de Timon é o Rio Parnaíba, o maior rio totalmente nordestino[carece de fontes?]. A cidade representa cerca de 25% da população piauiense e cerca 45% de sua economia, sendo sua região metropolitana 60% do PIB do Piauí[carece de fontes?].
A cidade é a terceira onde mais acontecem seqüências de descargas elétricas no mundo. Por esta razão, a região recebe a curiosa denominação de "Chapada do Corisco". Destaca-se como um pólo de medicina, recebendo pacientes de vários estados do Nordeste[carece de fontes?], e por ser a primeira capital planejada do Brasil. Segundo o IPEA, é a terceira capital mais segura do Brasil (perdendo apenas para Natal/RN e Palmas/TO).

clique para ampliar
Seu lema é a frase "Omnia in Charitate", que significa, em português, "Tudo pela caridade". A cidade é a terra natal de Torquato Neto, poeta do Tropicalismo, e Carlos Castelo Branco, colunista político do Jornal do Brasil.

História

A origem de Teresina é ligada diretamente ao Rio Poti. As margens desse rio havia um povoado, que depois seria elevado à condição de Nova Vila (do Poti). Essencialmente formada por pescadores e pequenos comerciantes, era cortada por uma estrada que ligava Oeiras, então capital da Capitania do Piauí, a Parnaíba, um dos mais prósperos centros do estado.
Uma das primeiras construções de Teresina foi a Igreja de Nossa Senhora do Amparo, localizada no Centro da Capital, o que mostra a verdadeira devoção religiosa do povo da antiga vila. A cidade já nasceu, ou seja, foi fundada, em 1852, com o objetivo de tornar-se capital do estado do Piauí, totalmente planejada pelo Conselheiro José Antônio Saraiva, sendo, portanto, oficialmente a primeira capital planejada do Brasil.
Vale ressaltar que a transferência da capital da Província do Piauí de Oeiras para Teresina realizou-se sob vários protestos da comunidade oeirense, que desejava a todo custo, garantir a permanência da capital naquela cidade.
Contudo, apesar da pressão, o Presidente da Província, José Antônio Saraiva, ardoroso defensor das ideias mudancistas, efetiva a transferência da capital. E em 16 de agosto de 1852, dirige circular a todos os Presidentes de Província do Império comunicando o fato, instituindo-a assim, como nova capital do estado.
Aniversário de Teresina
O nome da cidade remete a imperatriz Teresa Cristina Maria de Bourbon, que teria intermediado com o imperador Dom Pedro II a ideia de mudança da capital, e em sua homenagem deu-se o nome da cidade, que é algo como o diminutivo de Teresa, no idioma italiano. Tornada capital, Teresina passou por um crescimento bastante acentuado, aumentando de 49 para cerca de 8 mil habitantes em duas décadas. Essa foi a primeira cidade do Brasil construída em traçado geométrico. Ela não nasceu de forma espontânea, mas de modo artificial. Saraiva, pessoalmente, tomou as primeiras providências: planejou tudo, juntamente com o mestre-de-obras português João Isidoro França, com o cuidado de estabelecer logradouros em linhas paralelas, simetricamente dispostas, todas partindo do Rio Parnaíba, rumo ao Rio Poti, principais fontes de água da cidade, até hoje.
No ano de 1860, a nova capital já contava com uma área urbanizada de um quilômetro de extensão na direção norte-sul, com os seguintes confrontos: de um lado o largo do quartel do Batalhão (atual Estádio Lindolfo Monteiro) e do outro o "Barrocão" (atual Avenida José dos Santos e Silva).
Na direção leste-oeste o desenvolvimento não ganhou a mesma intensidade. Tomando-se como base o lado do Poti, as ruas findavam a algumas dezenas de metros acima das duas principais praças, a da Constituição, atual Praça Marechal Deodoro da Fonseca (que anteriormente também denominou-se Praça do Palácio e Largo do Amparo), e a do Largo do Saraiva (atualmente Praça Saraiva). Para o lado do Parnaíba, nem todas as ruas chegavam ao rio.
A Rua Grande, atual Rua Álvaro Mendes, uma das principais ruas da nova capital teve um papel significante no desenvolvimento da nova cidade.
Teresina é conhecida por Cidade Verde, codinome dado pelo escritor Coelho Neto, em virtude de ter ruas e avenidas entremeadas de árvores. É um Município em fase de crescimento e, atualmente, possui uma área de 1.673 km² e uma população de 800 mil habitantes. É uma das mais prósperas cidades brasileiras, e atualmente destaca-se no setor de eventos, congressos, indústria têxtil e centro médico.
Outros comentam que a criação da capital Teresina teria sido uma medida político-estratégica, sob o fato de que a cidade de Caxias, do estado vizinho do Maranhão, estava ameaçando a hegemonia da região norte do estado do Piauí, tendo então o conselheiro transferido a capital para resolver a questão da centralização no estado.
Teresina foi a primeira capital do Brasil especificamente planejada para substituir outra já existente; as outras são Aracaju (1855), Belo Horizonte (1894), Goiânia (1933), Brasília (1960), e Palmas (1989). Todavia, convém ressaltar, que os núcleos fundacionais das cidades de Salvador (1549), São Luís (1612) e Recife (Mauritsstadt - 1637 também foram projetados. Ainda assim, os traçados de Salvador e Mauritsstadt tinham uma malha reticulada flexível e tais cidades não foram projetadas para substituir outras Capitais já existentes.

Geografia

Aniversário de Teresina
Com uma latitude de 5°5'20 sul e longitude de 42°48'07 oeste, localiza-se próximo à divisa com o Maranhão, ao oeste do estado, em uma altitude de 72 metros, em média. A cidade é separada da cidade de Timon (Maranhão) pelo Rio Parnaíba.
A parte central da cidade está situada entre o Rio Parnaíba e o Rio Poti, pertencentes à bacia hidrográfica do Rio Parnaíba. Por essa característica, há quem chame a capital piauiense de Mesopotâmia do Nordeste.
Na zona norte da cidade, os dois rios se unem e transformam-se em um só leito em direção ao Oceano Atlântico. No lugar há um parque ambiental, com mirantes, para que a paisagem possa ser apreciada bem de perto. Lá também é possível encontrar algumas peças de cerâmica do rico artesanato de Teresina e um monumento que ilustra a lenda do Cabeça de Cuia, personagem do folclore local.
Teresina é banhada por dois rios: o Rio Poti e o Rio Parnaíba. Os dois também se unem e deságuam diretamente no oceano.
Teresina é a maior capital nordestina em extensão territorial, com 1.755,698 km².

Clima

O Clima de Teresina é o tropical semi-úmido com duas estações características: o período de chuvas (que ocorrem no verão e outono) e o período seco (que ocorre no inverno e primavera). A precipitação pluviométrica anual situa-se em torno de 1.800 mm.
Uma peculiar característica das chuvas da cidade é por serem rápidas (normalmente não ultrapassam os 30 minutos) e bastante fortes (grande força da água e ventos muito rápidos). A incidência de raios também é muito comum, inclusive dando à capital o título informal de capital dos raios. Esse fato deve-se à cidade estar localizada sobre uma chapada, que atrai mais os raios. Devido a essa característica peculiar, essa chapada é conhecida como Chapada do Corisco.
Quente a maior parte do ano, Teresina possui uma temperatura média em torno dos 27ºC, tendo mínimas de 20ºC e máximas de 35ºC, porém nos meses mais quentes a máxima pode chegar aos 40ºC. Estas oscilações são amenizadas pela contribuição dos ventos, que tornam o clima mais agradável no período noturno. A qualidade do ar de Teresina é considerado muito bom.
De modo geral o clima de Teresina pode ser definido da seguinte forma: De janeiro a maio o clima é frio e bastante úmido; De junho a agosto o clima é semi-úmido com noites de clima ameno; De setembro a dezembro o clima é mais seco e quente.

Relevo

O centro da cidade localiza-se em uma depressão, e na maior parte da área do município, o relevo é bastante plano, com destaque para a região do bairro Monte Castelo (zona Sul), onde se verificam as maiores altitudes, e as adjacências dos bairros Satélite e Vila Bandeirante (ambos na zona Leste), onde existem muitos morros.

Vegetação

Situada numa zona de transição entre o Nordeste e a Amazônia (Meio-Norte), Teresina é cercada pela mata dos cocais, cerrados e cerradões, onde pode se ver muitas carnaúbas, babaçuais, buritizeiros, jatobás, caneleiras e ipês, além de outras árvores de médio porte que dão a paisagem de Teresina uma cobertura arbustiva muito rica e densa.
Teresina tem mais áreas verdes do que o recomendado pela ONU, e concilia seu progresso com o respeito ao meio ambiente. Isso garante à Teresina o título de ‘Cidade Verde’.

Hidrografia

Aniversário de Teresina
A cidade é cortada pelos rios Parnaíba e Poti, que se encontram no Parque Ambiental do Encontro das Águas (zona Norte). Nas proximidades dos rios existem muitas lagoas, principalmente na área "mesopotâmica".

Demografia

A população da cidade de Teresina é de 802.537 habitantes[3], sendo assim a maior do Piauí e a 22ª no Brasil. Tal população encontra-se espalhada numa área de 1.755,7 km² o que lhe confere uma densidade demográfica de 444,2 hab./km². A sua área metropolitana Região Integrada de Desenvolvimento da Grande Teresina, composta pela capital e os municípios de Altos, Beneditinos, Coivaras, Curralinhos, Demerval Lobão, José de Freitas, Lagoa Alegre, Lagoa do Piauí, Miguel Leão, Monsenhor Gil e União, no Piauí, além de Timon no Maranhão, tem mais de 1,15 milhão de habitantes.
O boom populacional ocorreu principalmente a partir década de 50, época de construção das grandes rodovias no Piauí. Em quase 60 anos, a capital saiu dos 90 mil para os atuais quase 800 mil. Tal fato é uma das marcas da centralização dos serviços do estado na capital, que levou a multiplicação das vilas e favelas na periferia do município. Uma das curiosidades relacionadas a esse período é que Teresina possui hoje a segunda maior favela originada a partir de uma invasão de terras em toda a América Latina, a Vila Irmã Dulce, local onde somente 8% da população local tem acesso à água potável e 90% da população sobrevive com meio salário mínimo por mês.
O bairro mais populoso de Teresina é o Dirceu Arcoverde, com mais de 200 mil habitantes, que se localiza na zona Sudeste da capital e que surgiu da união de vários conjuntos habitacionais construídos pela extinta COHAB (Companhia de Habitação do Piauí). Devido a grande concentração populacional, o bairro conta com um intenso fluxo comercial e há alguns anos tentou, sem sucesso, sua emancipação de Teresina.
Socialmente, Teresina possui o melhor IDH do Piauí, e um dos maiores níveis de desigualdade e concentração de riqueza do Brasil. É notável, nos últimos 20 anos, um crescimento desordenado da periferia com aumento substancial do número de invasões e favelas (popularmente as vilas), culminando com uma forte especulação imobiliária o que cria vazios de urbanização dentro do sítio urbano.
A rede de saneamento básico da cidade ainda é deficiente, o que provoca um aumento de doenças relacionadas a contaminação da água com dejetos domiciliares. Tal fato é marcante na zona Norte de Teresina que possui um complexo sistema de lagoas fluviais, envoltas de favelas com pouquíssima infraestrutura. Este quadro deve mudar nos próximos anos com o projeto "Lagoas do Norte" da Prefeitura de Teresina que deve urbanizar a região.
A contaminação das águas por esgotos residenciais é marcante nos meses de setembro a dezembro, nos quais há elevação das médias térmicas e aumento da atividade biológica das lagoas urbanas e rios, culminando com a eutrofização das primeiras e o aumento no número de aguapés no rio Poti, formando um verdadeiro tapete verde que impede a penetração da luz do sol no manancial, acarretando em alterações do ciclo biológico das espécies nativas e na economia pesqueira, ainda muito forte na capital.

Turismo

Teresina apresenta vocação para o turismo de negócios. A cidade tem o privilégio de ser bem servida por espaços para o desenvolvimento de eventos educativos e culturais, pois, além de dispor de locais para realização de feiras, práticas desportivas, exposição, dentre outros, possui 26 auditórios. No contexto geral, os auditórios oferecem condições satisfatórias de conforto e comodidade. A rede hoteleira de Teresina e constituída por 22 unidades, totalizando 575 apartamentos e 1.129 leitos.
Os principais pontos turísticos são:
Parque Municipal do Encontro dos Rios
Reserva ambiental localizada na zona Norte, onde deságua o rio Poti no Parnaíba, lugar de singular beleza principalmente ao pôr do sol.
Parque Ambiental da Floresta Fóssil
Reúne exemplares de troncos de árvores petrificadas.
Parque Zoobotânico de Teresina
O Parque Zoobotânico está situado no setor nordeste do perímetro urbano da cidade, entre o rio Poty, principal afluente do rio Parnaíba e a PI-112, que liga a capital ao interior do Estado. O Parque é uma área de preservação ambiental administrada pelo poder público através da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos - SEMAR e é utilizado também como zoológico, abrigando espécies animais americanas e africanas. Compreende área de 160 ha que se caracteriza como mata mista dicótilopalmácea.
Igreja São Benedito
Uma das principais da capital, está localizada no coração da cidade.
Praça da Bandeira
Grande área verde no centro da cidade, onde se encontram o Museu do Piauí, o Mercado Velho de Teresina, o Palácio da Cidade e a Igreja Matriz.
Polo Cerâmico de Teresina
Área onde são confeccionadas peças de argila de singular beleza e que exporta, inclusive, para outros países.
Praça Pedro II
Área verde que conserva o charme do passado e onde se localizam a Central de Artesanato, o Theatro 4 de Setembro e o Clube dos Diários.
Balneário da Curva do São Paulo
localizado no bairro São Paulo, zona sudeste da capital, é uma estrutura construída nas margens do rio Poti, em um total de 32 hectares e 19 mil metros de área construída. É um espaço composto por 46 bares, estacionamento para 130 carros, 2 baterias de banheiros com 24 sanitários e espaço para salva-vidas, tudo sendo feito para promover lazer ao teresinense e desenvolver o turismo da cidade. Através da Curva do São Paulo são gerados 500 empregos diretos e 1500 empregos indiretos.
Ponte Estaiada Mestre João Isidoro França
A Ponte Estaiada de Teresina é a mais nova atração turística da Capital Piauiense. Construída sobre o Rio Poti, com 363 metros de extensão, seis pistas de rolamento e duas ciclovias, liga a Zona Norte da cidade à Zona Leste. Com torre única e estaios assimétricos em harpa, a ponte possui a singular característica de abrigar em seu topo um mirante de 95 metros de altura com capacidade para 100 pessoas, que serão levadas ao alto por dois elevadores panorâmicos. Está entre as cem maiores pontes estaiadas do mundo e é uma das poucas a possuir mirante em sua estrutura.

Infraestrutura

Os centros de educação de Teresina destacam-se principalmente nos níveis médio e superior, atraindo pessoas de outros estados e principalmente do interior do Piauí. Dentre os maiores centros, podem-se citar:
Universidade Federal do Piauí (UFPI)
É a principal instituição de ensino superior de Teresina, possuindo o maior número de cursos de graduação e de pós-graduação, entre eles o de medicina que está entre os melhores do país e realiza pesquisas em várias áreas da ciência. Em Teresina está em dois campi: um no bairro Ininga (principal) e outro no Socopo (apenas CCA), além de contar com um prédio ao lado do Hospital Getúlio Vargas do curso de medicina. Conta ainda com a maior biblioteca do Estado, um hospital veterinário e um hospital comunitário(HU).
Universidade Estadual do Piauí (UESPI)
Também é um importante centro de educação superior com sede na capital do estado, mas que tem centros espalhados por todas as regiões do Piauí. Na capital se divide em 2 campi, um do Dirceu e outro no bairro Pirajá.
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí (IF-PI)
Oferece para a comunidade piauiense cursos de níveis técnico, superior e pós-graduação, em diversas áreas do conhecimento além de mini-cursos de corte e costura, educação sexual, constantes variáveis e vetores curvilíneos

Saúde

Teresina possui uma completa rede de prestação de serviços de saúde, constituída por diversos hospitais, clínicas, policlínicas, unidades mistas, centros e postos de saúde, pertencentes ao Estado, ao Município e à iniciativa privada, o que torna a capital piauiense um importante centro de atendimento médico nas mais diversas especializações, e o melhor do Nordeste.
Por essas características, aliadas à sua localização geográfica, para Teresina se deslocam pessoas vindas de diversos Estados do Norte e Nordeste em busca de serviços de saúde, chegando a representar 40% do atendimento médico dos hospitais públicos da capital. Essa é uma tendência crescente da cidade, não só pelo fato de sediar uma Faculdade de Medicina que está entre as mais bem conceituadas do país, mas também pela excelente qualidade dos serviços prestados pelos profissionais de saúde. Em Teresina, hoje, são feitas cirurgias cardíacas, transplantes de órgãos a cirurgias neurológicas, entre outras.
Graças a boa localização da capital piauiense, Teresina tornou-se O Centro de Medicina do Nordeste. Nos últimos anos, a capital tem-se destacado até nacionalmente, sendo a que mais recebe (percentualmente) pessoas de outras regiões para tratamentos hospitalares.[carece de fontes?]
E os investimentos na área são enormes, ultimamente, as clínicas têm quase dobrado o número. De acordo com estatísticas da prefeitura, são 634 estabelecimentos de saúde, sendo oito hospitais, 181 clínicas médicas e 170 consultórios, empregando quinze mil pessoas.
Ademais, existe um significativo número de pequenas "pensões" que hospedam pessoas oriundas do interior do Piauí e de estados vizinhos em busca de serviços de saúde em Teresina.

Cultura

Eventos
Teresina destaca-se por sediar inúmeros eventos culturais que valorizam os costumes da população. Entre eles, podem-se citar
Teresina Fashion
As tendências da estação, feitas por grifes e produções do Piauí, mostradas em um grande desfile, como um show. São 3 palcos para desfile, área para imprensa, praça de alimentação e apresentação cultural, a cada ano com um tema central diferente. As lojas também expõem para clientes e negócios são fechados. Realizado a partir de 2009 no Piauí Center Moda.
Circuito Funk Mix
Realizado em dezembro, nomes do funk e da música eletrônica participam deste circuito de música techno que dura 24 horas seguidas, realizado na Arena Show.
Forró Fest Teresina
10 bandas de forró realizam, no Atlantic City, 2 noites de shows.
Piauí Fest Music
Realizado em outubro. 2 dias com atrações do axé music do Brasil, uma micareta indoor (sem trio elétrico), na Arena Show.
Piauí Pop
Realizado em julho. Durante 3 dias, reúne diariamente cerca de 25 mil pessoas, que se divertem ao som das maiores bandas de pop/rock do país e têm a oportunidade de conhecer os trabalhos de artistas locais. Acontece no Jockey Club da cidade.
Encontro Nacional de Folguedos do Piauí - Realizado em junho, na Cidade Detran, celebrando as festas de São João do Nordeste. Reúne atrações de diversas partes do Brasil contando com shows, comidas típicas e apresentação de quadrilhas juninas.
Desfile das Escolas de Samba
Realizado na avenida Marechal Castelo Branco, durante o carnaval.
Salão do Livro do Piauí (Salipi)
Sempre homenageando um literato piauiense e outro brasileiro, o festival ocorre no Centro de Convenções em junho. Conta com palestras, exposições e feiras.
Piauí Art
Artesões do estado se reúnem em uma feira de negócios e expõem suas obras em uma semana de evento na Potycabana.
Planeta Micarina
Realizado em junho. Micareta que dura 3 dias. Há participação de cantores de axé music.
"Blitz Renault"
Realizado em Dezembro. Evento de música pop e eletrônica com a participação de atração nacionais e regionais.

Gastronomia

A cozinha teresinense traduz a piauiense no gosto pelos temperos como a pimenta de cheiro, o coentro e o cheiro verde. O maior destaque é a galinha à cabidela, popularmente conhecida com galinha caipira que é cozida ao molho e acrescenta-se um pouco do sangue da galinha.
Outros destaques aparecem no acompanhamento da galinha que são a paçoca (carne seca pilada com farinha), a Maria Isabel (arroz misturado com carne seca), o baião de dois (arroz misturado com feijão novo) e o sarapatel (confeccionado com carne, fígado, coração e rim de porco). Destacam-se também comidas populares como a buchada de bode, servida nos mercados públicos.
A Gastronomia e tão forte que ocorre o Festival Gastronômico Cabritos & Cordeiros,especializado em pratos de caprinos e ovinos. Somente em 2008 não ocorreu o evento, em todos os restaurantes especializados em comidas típicas.
Apesar de todas essas especiarias famosas e deliciosas a estrela de todas fica com os derivados do caju: o doce e a famosa cajuína (bebida sem álcool, clarificada e esterilizada, preparada a partir do suco de caju, apresentando uma cor amarelo-âmbar, resultante da caramelização dos açúcares naturais do suco).

Artesanato

Teresina confecciona belas peças de artesanato que são destaque nacional e internacional principalmente no que se refere a arte santeira em cerâmica. Os trabalhos sempre estão a mostra nas casas ou em qualquer lugar da cidade. Os locais em que se pode admirar isso são:
Polo Cerâmico do Poti Velho
Região onde artesãos confeccionam e vendem a cerâmica por eles produzida com a argila do rio Poti, são trabalhos que envolvem vasos, peças de decoração e até mesmo bijuterias.
Centro Artesanal Mestre Dezinho
No lugar do antigo quartel, artesanato. São 25 lojas que oferecem cultura em fibra, couro, madeira, doces. Ensaiando passos e acordes, escolas de dança e música. Além disso, restaurante típico põe à mesa o melhor do cardápio do Piauí: maria isabel, sarapatel, baião de dois, feijão com pequi.
Fonte: www.mundi.com.br

4 comentários :

  • Carla Fernanda says:
    16 de agosto de 2011 10:52

    Conhecia não.
    Bom dia e bom trabalho!!
    Carla

  • Wanderley Elian Lima says:
    16 de agosto de 2011 11:18

    Oi Lu
    Infelizmente ainda não conheço vários estados do Nordeste brasileiro. Suas belezas são cantadas em verso e prosa, e eu pretendo vê-las pessoalmente.
    Tenha uma linda semana
    Abração

  • Tania regina Contreiras says:
    16 de agosto de 2011 20:51

    Interessante, há pouco tempo uma senhora falou-me de Teresina e eu me dei conta de que quase nada sabia de lá. Eis que agora, lendo o post, aprendo bastante.
    Beijos,

  • Carla Fernanda says:
    16 de agosto de 2011 22:33

    Lu vc já é sensível como fotógrafo e escultor. Esqueceu???
    Beijos,
    Carla

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.