Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

27 de junho de 2012

Sua Saúde - Membros Inferiores

Diagnóstico da doença vascular periférica de membros inferiores
A doença vascular periférica dos membros inferiores é uma importante causa de morbidade. O médico pode facilmente identificar pacientes de risco elevado da doença com um questionário e um teste relativamente simples - o índice tornozelo-braço. Mais de 70% dos pacientes que recebem o diagnóstico permanecem com a doença estável ou melhoram com o tratamento conservador. Aqueles que não melhoram podem ser submetidos à angiografia ou a angiorressonância, que podem ser utilizadas para o planejamento cirúrgico ou intervenção percutânea. O enxerto vascular é o padrão-ouro no tratamento da doença vaso-oclusiva grave, mas as intervenções endovasculares (incluindo a angioplastia transluminal percutânea e a colocação de stents) vêm sendo empregadas mais freqüentemente, principalmente em pacientes com comorbidades importantes.
A claudicação intermitente (dor quando caminha, que melhora com o repouso) é o sintoma mais comum. Outros sintomas incluem parestesias e fraqueza nas pernas, dor em repouso nos pés ou dedos, úlceras de difícil cicatrização na perna ou pé, pernas ou pés frios, e mudanças na cor da pele das pernas ou pés. Alguns pacientes, entretanto, são assintomáticos.
Mais de 70% dos pacientes têm o quadro estabilizado ou melhoram após 5 a 10 anos de tratamento clínico. Vinte a trinta por cento dos pacientes desenvolvem sintomas mais importantes que requerem intervenção. Menos de 10% dos pacientes são submetidos à amputação dos membros.
Na maioria dos casos, a presença de DVP é um sinal de aterosclerose sistêmica, o que eleva o risco do paciente para AVC, infarto do miocárdio e óbito por doença cardiovascular. Os fatores de risco para DVP incluem o tabagismo, hipertensão, hiperlipidemia, diabetes, história familiar de doença cardíaca ou vascular, obesidade e sedentarismo.
Diagnóstico
Um dos exames mais importantes para avaliar a perfusão arterial dos membros inferiores é o índice tornozelo-braço.
Angiografia
A angiografia convencional e a angiografia por ressonância magnética podem fornecer imagens anatômicas da doença oclusiva. A opção pela angiorressonância ou a angiografia convencional depende de vários fatores, incluindo a disponibilidade do método e a preferência do médico. A angiorressonância é um quarto do preço da angiografia, além ser não ser invasiva, não utilizar radiação ionizante ou contraste iodado. A angiorressonância pode ajudar no planejamento cirúrgico da revascularização dos membros inferiores. Entretanto, pode ser de difícil interpretação, devido a artefatos causados pela movimentação do paciente, clipes cirúrgicos, stents e próteses. além disso, a angiorressonância é contra-indicada em portadores de marcapasso ou corpos estranhos metálicos. Em pacientes que podem necessitar de angioplastia, a angiografia oferece a possibilidade de realizar o diagnóstico e o tratamento durante o mesmo procedimento.


Repostando matéria a pedido dos nossos amigos seguidores.

4 comentários :

  • Pedro Luis López Pérez says:
    27 de junho de 2012 13:08

    Como siempre; magnífico Trabajo, querido Lu.
    Mi admiración y respeto por tu blog.
    Un abrazo.

  • Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz says:
    27 de junho de 2012 14:47

    magnífico Lu ... eu tenho um problema crônico por conta de efeito de uma medicação de uso contínuo q tomo q me causa uma tal de parestesia periférica ... isto é uma dormência constante na metade dos membros inferiores ... os bem inferiores viu? rs ... não tem remédio a não ser acostumar ... já acostumei ... rs

  • Tunin says:
    27 de junho de 2012 17:12

    A gente vai ficando mais "véio" e a doençada cai em cima, meu amigo.É dor aqui, dor ali. Valha-nos, Senhor!
    Excelente postagem de esclarecimento.
    Abração.

  • Evanir says:
    28 de junho de 2012 12:56

    O Tunin tem toda razão rsrs.
    E claro não somos veio somos novos de novo uma idade com um nome bem chique
    (Condor)muito boa sua postagem querido Lu.
    E maravilhoso um blog como o seu onde nos da dica onde podemos estar nos prevenindo ou até mesmo tendo conhecimento de muita coisa.
    Amigo obrigada por dizer que vai me ajudar a colocar meu livro no seu blog é muito importante a divulgação .
    Deixando um abraço bem apertado beijos.
    Evanir.

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.