Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

31 de julho de 2012

Aleitamento materno uma ação de amor.

O dia da amamentação Materno 1 de agosto.
Neste dia também se comemora o dia do Cerealista e Dia do Selo Postal Brasileiro, então vamos dar enfase, felicitar e parabenizar-los.
Imagem do Google

O leite materno é completo. Isso significa que até os 6 meses o bebê não precisa de nenhum outro alimento (chá, suco, água ou outro leite). Depois dos 6 meses, a amamentação deverá ser complementada com outros alimentos. Você pode continuar amamentando até 2 anos ou mais.
O leite materno funciona como uma verdadeira vacina, protegendo a criança de muitas doenças. Além disso, é limpo, está sempre pronto e quentinho. Isso sem falar que a ama­mentação favorece um contato mais íntimo entre a mãe e o bebê.
A amamentação também traz muitos benefícios para a mãe:
Reduz o peso mais rapidamente após o parto
Ajuda o útero a recuperar seu tamanho normal, diminuindo o risco de hemorragia e de anemia após o parto
Reduz o risco de diabetes
Reduz o risco de câncer de mama
Se a amamentação for exclusiva, pode ser um método natural para evitar uma nova gravidez.
Como tornar a amamentação mais tranqüila e prazerosa:
Nos primeiros meses, o bebê ainda não tem um horário para mamar. Dê o peito ao seu filho sempre que ele pedir. Com o tempo, ele vai fazendo seu horário de mamadas.
Antes de começar a dar de mamar, lave as mãos.
A melhor posição para amamentar é aquela em que você e o seu bebê se sentirem mais confortáveis. Não se apresse, deixe o bebê sentir o prazer e o conforto do contato com seu corpo
Cada bebê tem seu próprio ritmo de mamar, o que deve ser respeitado. Dei­xe-o mamar até que fique satisfeito. Espere que ele esvazie bem a mama e então ofereça a outra, se ele quiser.
O leite do fim da mamada tem mais gordura e por isso mata a fome do bebê e faz com que ele ganhe mais peso
Na primeira mama, o bebê suga com mais força porque está com mais fome e assim esvazia melhor essa mama. Por isso, sempre comece com aquela que terminou a última mamada, para que o bebê tenha a oportuni­dade de esvaziar bem as duas mamas, o que é importante para a mãe ter bastante leite.

Dificuldades na amamentação

Rachaduras no bico do seio:
As rachaduras aparecem quando a criança não está pegando bem no peito da mãe. Se a pega do bebê não estiver correta, procure corrigi-la. Se o peito estiver muito cheio, tornando a mamada difícil, retire um pouco do leite antes, para ajudar o bebê a mamar. Se não houver melhora, procure ajuda num serviço de saúde.
Seios empedrados:
Quando isso acontece, é preciso esvaziar bem os seios. Não deixe de amamentar, ao contrário, amamente com freqüência, sem ho­rários fixos, inclusive à noite. Retire um pouco de leite antes de dar de mamar, para amolecer a mama e facilitar para o bebê pegar o peito. Se houver piora, procure ajuda num serviço de saúde.
Pouco leite:
Para manter sempre uma boa quantidade de leite, amamente com freqüên­cia, deixando o bebê esvaziar bem o peito na mamada. Não precisa oferecer outro alimento (água, chá, suco ou leite). Se o bebê dorme bem e está ganhando peso, o leite não está sendo pouco.
Leite fraco:
Não existe leite fraco! Todo leite materno é forte e bom. A cor do leite pode variar, mas ele nunca é fraco
Nem todo choro do bebê é de fome. A criança chora quando quer aconche­go, quando tem cólicas ou sente algum desconforto
Sabendo disso, não deixe que idéias falsas atrapalhem a amamentação.
Vantagens para o bebê:
Crianças que mamam têm menos risco de sofrer de doenças respiratórias, infecções urinárias ou diarréias, problemas que podem levar a internações e até à morte. O bebê amamentado corretamente, no futuro terá menos chance de desenvolver diabetes, hipertensão e doenças cardiovasculares.
Vantagens para a mãe:
A mulher que amamenta corre menos risco de contrair câncer de mama e de ovário. Amamentar também ajuda a mulher a voltar ao peso normal mais rápido.
Doação de leite materno:
O leite materno armazenado nos bancos de leite humano é utilizado para atender bebês prematuros ou doentes que não conseguem se alimentar diretamente no seio materno. O Brasil possui a maior rede de bancos de leite humano do mundo, são 186 no país todo!
Quem pode doar:
Para ser doadora de leite materno a mulher deve estar plenamente saudável. Mães portadoras de doenças infecto-contagiosas, como AIDS, não podem nem mesmo amamentar seus próprios filhos com o risco de contaminá-los
A doadora não pode fumar, beber ou tomar medicamentos
Antes da possível coleta, a doadora deve mostrar seu cartão de pré-natal e passar por uma avaliação clínica
Em alguns municípios a coleta pode ser feita em casa; a mãe telefona para o serviço responsável e os profissionais vão até ela recolher o leite
Ao chegar ao banco, o leite passa por um rigoroso controle de qualidade, sendo pasteurizado para eliminar bactérias e vírus

Dicas

Sinais de uma boa pega da aréola:
A boca da criança fica bem aberta.
O queixo do bebê toca o seio da mãe.
Os lábios (não só o inferior) do bebê fica virado para fora (como boquinha de peixe).
O bebê suga, faz uma pausa e suga novamente (sucções lentas e profundas).
A mãe pode ouvir o bebê engolindo.
Sinais de uma pega de aréola incorreta:
O mamilo parece achatado quando sai da boca do bebê no final da mamada.
A mãe sente dor nos mamilos durante e após as mamadas.
As mamas da mãe podem ficar ingurgitadas.

Como saber quando seu bebê está satisfeito?

Quando o bebê:
Solta o mamilo e afasta a cabeça
Adormece
Morde o mamilo
Enruga os lábios ou sorri e desiste
·Irrita-se ou chora
Quando o mamilo é reintroduzido, fecha os lábios com força
Como previnir o dolorimento da mama?
Lubrificar os mamilos com gotas do próprio leite.
Evitar usar sabonete diretamente nos mamilos
Deixar os mamilos expostos ao sol e ao ar para estimular a cicatrização de eventuais fissuras.
Não limitar arbitrariamente a freqüência das mamadas.
Como prevenir o ingurgitamento?
Manutenção de mãe e filho lado a lado (alojamento conjunto).
Mamadas freqüentes.
Esgotar um pouco a mama que esteja muito cheia antes de oferecê-la ao bebê. Isto favorecerá uma boa pega do mamilo e um adequado esvaziamento da mama.
Oferecimento de ambas as mamas e ordenhamento do excesso de leite
Massagem das mamas antes das mamadas, nos primeiros dias após o parto, ou quando necessário.
Como garantir a produção adequada de leite?
Amamentar freqüentemente em esquema de livre demanda. A produção de leite é proporcional a demanda, ou seja, quanto mais a criança mama e o leite é retirado, mais leite a mãe produz.
Amamentar o tempo necessário para que a criança obtenha o leite final mais concentrado em energia e proteína (aproximadamente 10-15 minutos de mamada em cada mama)
Dar ao bebê exclusivamente o leite materno.
Evitar chupetas e mamadeiras.
Descansar e relaxar sempre que possível para refazer as energias (aproveitar o horário de sono do bebê).
Cuidar da alimentação e tomar bastante líquido.
Ter sempre em mente os benefícios da amamentação para a criança e para você também.
E quanto tempo deve durar as mamadas?
A duração das mamadas também é variável de acordo com o ritmo da criança. Algumas crianças sugam com mais vigor e terminam em aproximadamente dez minutos, enquanto outras são mais vagarosas e sugam mais pausadamente, prolongando a mamada por mais tempo. Contudo, a quantidade de leite não varia significativamente em função do tempo, pois se estima que nos primeiros três minutos a criança sugue cerca de 80% do volume total. Deve-se, portanto, permitir que ela estabeleça o seu ritmo próprio.
E de quanto em quanto tempo devo amamentar?
A criança deve sugar livre e freqüentemente o seio materno, sem horário fixo (livre-demanda), o que garantirá que receba o benefício máximo da amamentação, que é muito importante imunologicamente (para prevenção de doenças ), nutricionalmente (para o fornecimento de nutrientes ) e, ainda, para o desenvolvimento e a maturação da mucosa intestinal.
Eu devo oferecer uma mama cada mamada ou as duas em cada mamada?
É importante que a mãe deixe a criança esvaziar completamente o primeiro seio, sugar o quanto quiser no segundo e alterne a ordem de oferta na mamada seguinte, observando qual dos seios está mais cheia para oferecê-lo primeiro. Dessa forma, cada seio receberá a mesma quantidade de estímulos, serão esvaziadas periodicamente e ambos continuarão a produzir leite eficientemente.
E como fazer se eu tiver que interromper a mamada?
Quando a interrupção não se der de forma espontânea, a pressão exercida pela sucção deve ser rompida, colocando-se o dedo mínimo no canto da boca da criança, pressionando o maxilar da criança para baixo.
Elaborado por Polyana Alves Rodrigues, nutricionista do ambulatório de pediatria e da Clínica Cirúrgica do HUB, estagiária de pós-graduação pela UnB no projeto Ações maternas associadas ao estabelecimento da lactação (lactogênese II) com os orientadores: Dr.ª Teresa H.M. Da Costa e Dr. Maurício Gomes Pereira.


Fonte: bvsms.saude.gov.br,  www.hub.unb.br

4 comentários :

  • José María Souza Costa says:
    31 de julho de 2012 10:12

    Sinto prazer sempre em vim ler o seu blogue. Parabens.

  • Anne Lieri says:
    31 de julho de 2012 18:08

    Lu,um artigo de grande utilidade para as mulheres que estào amamentando!Tudo bem explicado e é assim mesmo que acontece!...rss...bjs,

  • Tunin says:
    31 de julho de 2012 18:31

    Este artigo é de essencial importância para todas aquelas mulheres que têm facilidade em armazenar leite e poder doar para aqueles que necessitam. É um ato de extremo amor.
    Parabéns, meu amigo Lu, pelo excelente trabalho literário.
    Abração.

  • Aleatoriamente says:
    1 de agosto de 2012 08:02

    Bom diameu querido amigo.
    Um texto cheio de importância Lu.
    Amei saber mais sobre o assunto.

    Beijão querido

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.