Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

29 de agosto de 2012

Novidades para os diabéticos tipo 1





































Pâncreas artificial é nova promessa para tratar diabetes


Diabetes tipo 1 é uma doença autoimune, que destrói das células do pâncreas.

Um pâncreas artificial, que calcula o índice de glicose no sangue e libera insulina automaticamente sem a intervenção do paciente, é a mais nova promessa tecnológica para o tratamento de diabetes tipo 1. Ainda em fase experimental, não há data para sua chegada ao mercado. Estima-se que 10% dos pacientes com diabetes tenham o tipo 1.

O diabetes tipo 1 é uma doença autoimune, caracterizada pela destruição das células do pâncreas que produzem insulina - o hormônio responsável pelo transporte do açúcar para dentro das células. Como nesses pacientes os níveis de açúcar no sangue ficam aumentados, eles precisam aplicar várias injeções de insulina diariamente para normalizá-los. Por isso o desenvolvimento de um pâncreas artificial, que assuma essas funções sem a intervenção do paciente, é uma das principais buscas de pesquisadores do mundo todo há mais de 15 anos.

O projeto Dream (sigla de Consórcio para o Pâncreas Artificial sem Fio, na tradução livre, e também “sonho”, em inglês) é um dos experimentos nessa área. Trata-se de uma pesquisa internacional, liderada pelo pesquisador israelense Moshe Phillip, cujos resultados serão apresentados no Brasil no início de setembro, durante o Tratamentos & Tecnologias Avançadas para o Diabetes, evento no Rio de Janeiro voltado às novidades.

Sob a pele

O grupo de Phillip desenvolveu um sistema chamado MD Logic. Trata-se de um sensor de glicose subcutâneo, que monitora os níveis de glicemia associados à bomba de insulina. Ambos são conectados por programas que informam e estipulam a quantidade de insulina a ser liberada para manter a glicemia dentro dos parâmetros normais. Tudo isso sem que o paciente tenha de realizar testes de ponta de dedo e calcular a quantidade de insulina a ser aplicada.

Os pesquisadores avaliaram o funcionamento do pâncreas artificial em 18 jovens de 12 a 15 anos, durante um acampamento de três dias. Foi a primeira vez que um aparelho do tipo foi testado em um ambiente real, fora do hospital. Um estudo anterior de outro grupo, usando um sistema semelhante, foi feito com 24 pacientes hospitalizados.

No caso de Israel, um grupo de engenheiros e médicos ficava em uma sala de controle, de onde supervisionavam remotamente as variações de glicemia das crianças, que realizavam atividades de lazer normalmente. Os resultados demonstram que a ideia funcionou - ainda que de maneira experimental.

Hoje em dia já existe no mercado a bomba de infusão de insulina, que funciona de maneira parecida: um aparelho monitora a glicemia e envia um sinal para a bomba, que fica presa à cintura do paciente. Mas, para a bomba funcionar e liberar a insulina, o paciente precisa fazer o cálculo da quantidade e acionar o botão.

“As crianças tomam de quatro a seis picadas de insulina todos os dias, além de fazer o controle da ponta de dedo. O sonho de todo paciente é não ter de lembrar de tomar insulina várias vezes. E a promessa do pâncreas artificial é fazer tudo isso sozinho”, disse o endocrinologista Luis Eduardo Calliari, professor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo. 

Fonte: por Fernanda Bassette - UOL

9 comentários :

  • Tunin says:
    29 de agosto de 2012 11:35

    Notícia muito boa. Esperamos que tudo dê certo.
    Abração.

  • Pedro Luis López Pérez says:
    29 de agosto de 2012 14:03

    La Tecnología y los avances científicos deberían ser los pioneros que marquen una nueva Era.
    Muy buena información, Lu.
    Un abrazo.

  • José María Souza Costa says:
    29 de agosto de 2012 16:07

    A Esperança que temos, é que, a cada dia a Medicina avance e possamos encontrando a cura de determinadas enfermidades, fazer inumeras pessoas confortadas.
    Abraços

  • Aline V. Melo says:
    29 de agosto de 2012 16:49

    Poxa muito legal!!!! a diabetes é uma doença crônica cheia de riscos graves... toda e qualquer melhoria na vida de um diabetico é muito bem vinda!

    ^^

    beijão

  • Anne Lieri says:
    29 de agosto de 2012 17:00

    Lu,uma ótima noticia!Já pensou quantas pessoas não iriam se beneficiar com um pancreas artificial?É tão dificil a doação de orgãos!Muito interessante seu post!bjs,

  • Vera Lúcia says:
    29 de agosto de 2012 18:58


    Oi LU,

    Excelente notícia! Melhoraria, em muito, a qualidade de vida dos portadores deste tipo de diabetes.

    Que seja um sucesso!

    Abraço.

  • Olinda Melo says:
    30 de agosto de 2012 09:34


    Boa tarde, Lu Cidreira

    Este tema é de grande importância para muita gente, incluindo pacientes e familiares.

    O tratamento da diabetes requer grande dedicação e paciência, para já não falar em todos os cuidados que os diabéticos devem ter para minorar os seus efeitos.

    Um Pâncreas artificial viria na verdade resolver muitos problemas do dia-a-dia dos diabéticos. Estando ainda está na fase experimental, desejemos que chegue em breve a todos, com os seus benefícios.

    Abraço

    Olinda

  • Ronilda David Loubah Sofia says:
    6 de julho de 2013 20:26

    Uma partilha abençoada essa Lu, pois a diabetes como toda doença crónica limita e faz não só o doente sofrer mas toda a familia.

    Sei disso por meu pai e meu marido serem diabeticos e também já perdi um tio meu e alguns amigos por causa dessa doença.

    Saber que a medicina está avançando para amenizar um pouco essa sempre eminência de tragédia e serenar um pouco quem é sujeito a isso, é maravilhoso.

    Congratulo-te pela excelência das tuas publicações.

    Tenha uma noite de paz.

  • Maria de Lourdes says:
    6 de julho de 2013 21:22

    Olá Lu! Parabens pela postagem, tão esclarecedora e útil afinal a diabete é assunto serio na vida de quem é portador. Abraços

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.