Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

7 de agosto de 2012

Sua Saúde - O ronco

Imagem do Google
Ele dorme tão bem que até ronca!” – esta frase traduz uma inverdade. O Ronco é patológico, ou seja, uma manifestação doentia da respiração enquanto se dorme. Portanto, se “ele ronca”, é sinal de que não dorme tão bem assim e, além do incômodo que causa ao companheiro de quarto, tem seu sono bem comprometido. Algum problema nas vias aéreas altas faz com que o ar inspirado/expirado produza este “som cavernoso e áspero”. Problemas como sinusites, desvio do septo nasal, adenóides hipertrofiadas, polipose nasal e alergias, são causas das mais comuns deste distúrbio. Indivíduos obesos, ou com pescoço gordo e curto, e aqueles que têm o hábito de fazer refeições, ingerir bebidas alcoólicas ou fumar, quase na hora de dormir, geralmente também são bons roncadores. Quer dizer, praticamente não há predominância de sexo ou idade para se sofrer deste mal tão comum e aparentemente tão banal. É importante, no entanto, dar maior atenção ao ronco, pois geralmente ele traduz prejuízos no sono que podem ter significados desastrosos na saúde física, mental e também na produtividade profissional. O roncador, por ter déficit respiratório no seu repouso, comumente tem sonolência durante o dia o que certamente compromete sua capacidade de raciocínio e seus reflexos. Em muitos casos o ronco está associado à Apnéia/Hipopnéia do sono, o que tem levado “Especialistas do Sono” no mundo inteiro a estudos cada vez mais amplos sobre este problema. O ronco, portanto, não é sinal de “dormir bem”. Muito pelo contrário, e deve ser investigado com seriedade sempre que estiver acontecendo.
Sérgio Brandolini
Médico otorrinolaringologista

5 comentários :

  • Olinda Melo says:
    7 de agosto de 2012 05:01

    Caro Lu Cidreira

    O 'ronco' é uma coisa tão popular que quase ninguém lhe dá a importância devida.

    Já tenho ouvido falar de casais que se separam por causa desta situação, precisamente porque o/a companheiro/a não aguenta as noites em claro.

    Como bem refere o seu post, é uma situação de doença que pode e deve ser tratada.

    Infelizmente, há pouca informação e as pessoas, regra geral, não sabem que podem ir ao médico resolver o problema.

    Por isso, esta informação que aqui nos traz é de grande importância.

    Aliás, todas as suas publicações têm um cariz de serviço público, pelo que lhe dou os meus parabéns.

    Abraço

    Olinda

  • Aleatoriamente says:
    7 de agosto de 2012 10:36

    Ontem passei aqui, mas não consegui deixar comentário.
    Minha net não é lá estas coisas, mas me deixa de alguma forma abraçar que amo. Então tá bom.
    Lu, este texto responde a muitos questionamentos.Não sei se ronco, mas já é um alerta para refletir.

    Beijão amigão.

  • Tunin says:
    7 de agosto de 2012 16:32

    Lú, esclareceu todas as minhas dúvidas que tinha a respeito do ronco. Muito bom este assunto.
    Obrigado pelo seu carinho lá no blog.
    Abração.

  • Anne Lieri says:
    7 de agosto de 2012 17:14

    Lu,roncar não é mesmo sinal de bom sono!Ja tive casos de apneia na familia e é muito preocupante!bjs e boa semana!

  • António Jesus Batalha says:
    7 de agosto de 2012 17:56

    Amigo Lu, grato pela visita e por seguir meu humilde blog, já estou a seguir também o seu. Quanto ao banner não encontrei mal algum, estive a verificar, é que meus blogs é .com e o geral é .pt.
    Gostei da sua postagem que fala do ronco, sinceramente não gosto do ronco do google. e os outros é como diz vários comentários, o melhor é o tratamento.Tudo de bom.
    Antonio

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.