Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

22 de maio de 2013

Educação para o transito


CONCEITO
 Podemos dizer que a educação para o trânsito é o desenvolvimento das faculdades intelectuais, morais e físicas do homem, formando a inteligência e o espírito do ser humano para viver, conviver e se relacionar no trânsito.
A IMPORTÂNCIA
Quando da elaboração da Constituição Federal de 1988 (arts. 6º e 23, XII), os legisladores já demonstravam a preocupação e a importância da educação para o trânsito dentro do contexto social, dando atribuições à União, Estados, Municípios e o Distrito Federal, assim como, o CTB dedica um capítulo ao tema (capítulo VI, arts. 74 a 79), dando essa atribuição prioritária a todos os órgãos componentes do Sistema Nacional de Trânsito, fato esse ratificado no artigo 5º.
O CTB ainda no seu artigo 320, determina que a receita arrecadada com a cobrança de multas de trânsito deverá ser aplicada, além de outras coisas, na educação para o trânsito.
Mais do que nunca, a escola deve participar ativamente da educação para o trânsito, pois as crianças de hoje serão os jovens e homens do futuro, serão eles os usuários e mantenedores do trânsito, capazes de transformarem essa realidade. Essa educação para o trânsito, além de ensinar regras, técnicas, métodos de prevenções de acidentes, deve ter a preocupação em tornar as pessoas cidadãs, pois vivemos em sociedade, e essa preocupação deve ser a curto, médio e longo prazo, porque a complexidade dos fatores que geram esses problemas não admitem uma só linha de pensamento e trabalho.
Como disse o educador Paulo Freire "A educação não é a solução, mas não há solução sem a educação", a educação não é para acabar com as comodidades oferecidas pelos veículos e sim para adequar o uso dessas "facilidades" de forma racional e conscientizada pela sua importância na nossa vida atual, de que sua convivência com os veículos será de forma organizada e saudável, pois ele foi criado para servir ao homem e não para destruí-lo.
A educação para o trânsito é um dos mais importantes espaços do saneamento viário e visa instruir a população quanto:
À técnica da circulação viária
Aos riscos do trânsito
As causas e consequências dos acidentes
Correção de atitudes frente ao tráfego, seja o indivíduo pedestre ou condutor
A conscientização para a prevenção de acidentes
Conhecimento das leis de trânsito
O usuário do trânsito como cidadão
Estimular a pesquisa sobre segurança e educação para o trânsito.
A EDUCAÇÃO NO CONTEXTO TRÂNSITO
Em várias partes do mundo o trinômio educação, engenharia de tráfego e policiamento, já comprovaram através de estatísticas que, quando trabalhados em harmonia, conjunto e equilíbrio, é possível solucionar, diminuir e até acabar com problemas ligados ao trânsito.
Dizemos que esse trinômio está composto de:
Esforço Legal (legislação, justiça e policiamento), engenharia de tráfego e educação, mas já se começa a incluir o meio ambiente, formando então um quadrinômio.
Educação para o Trânsito
Tripé do trânsito
Esforço Legal:
Legislação
Justiça
Policiamento.
Ao observarmos o desenho acima, notamos pela interligação dos órgãos, que nenhum deles sozinho irá solucionar algum tipo de problema, pois são interdependentes no seu objetivo, que é o usuário do trânsito. Não adianta intensificar o policiamento em um local em que o problema seja de engenharia e, os condutores, não tenham conhecimento de como se comportarem nessa situação, com certeza, o resultado não será satisfatório.
No tocante a educação para o trânsito, um dos maiores problemas ainda enfrentados é a falta de capacitação técnica dos educadores na área e trânsito, inclusive dos professores do nível básico, além da não padronização dos processos e normas educacionais.
Ainda dentro desse trinômio, podemos analisar a imprudência por parte dos condutores, que terá como consequências a sensação de onipotência e impunidade, trazendo reflexos no comportamento e maneira inadequada ao dirigir veículos. Outro fator, seria a concessão da CNH, que de uma forma geral, não é feita com rigor (dentro de seus requisitos) e após sua concessão não há acompanhamento e reciclagem desses condutores, acarretando em pessoas que possuem a CNH mas não conhecem as regras de trânsito, consequentemente, desrespeitarão essas regras e os direitos das outras pessoas. Em face à transformação dinâmica do trânsito, os condutores deveriam, periodicamente, quando da renovação da CNH, serem submetidos a novos exames (sinalização, direção defensiva, regras de circulação, deveres e proibições) e serem avaliados.
A partir do que foi até aqui analisado, encontramos outro aspecto importante, que é a falta de punição e a conseqüente não aplicação da lei, o que vem acarretando a cada dia, na transformação na cultura e forma de pensar dos condutores como: "tudo é feito para prejudicar ou arrecadar dinheiro com as multas".
Além das punições decorrentes dos crimes de trânsito serem ainda muito tímidas em relação ao volume em que elas acontecem. Essa ausência de punições compatíveis com a falta cometida, a cada dia se incorpora na cultura dos condutores, como a sensação de impunidade, levando-os a desrespeitar as leis, levando a mudança de comportamento e atitudes dos usuários, das pessoas ligadas ao trânsito (policiais, instrutores, engenheiros, administradores) e dos órgãos de trânsito, que às vezes passam a pensar em soluções com base nesses costumes e não com base na lei com pensamentos do tipo "não adianta fiscalizar porque ninguém cumpre mesmo".

Leia mais nas páginas abaixo:

http://lucidreira.blogspot.com.br/p/ctb-lei-9.html

http://lucidreira.blogspot.com.br/p/analise-dos-condutores-e-pedestres.html

Fonte: www.transitobr.com.br

8 comentários :

  • Wanderley Elian Lima says:
    22 de maio de 2013 08:15

    Oi Lu
    O que mais falta aos motoristas e pedestres no Brasil é educação, cada um quer levar vantagem no trânsito, dessa forma prejudicando a todos.
    Abraço

  • Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz says:
    22 de maio de 2013 11:00

    no trânsito e na vida ... Educação sempre é bem vinda ...

  • Adriana Helena says:
    22 de maio de 2013 14:49

    Olá amigo, tudo bem?
    Educação no trânsito é um tema que deveria ser grade curricular nas escolas de ensino fundamental tamanha a importância do assunto.
    É desde pequeno que se aprende a respeitar!

    Muito completo e fundamentado o seu artigo amigo! Parabéns!
    Deixo um super abraço pois hoje é o dia do abraço!
    Sinta-se abraçado amigo!

  • ONG ALERTA says:
    22 de maio de 2013 18:50

    O que acontece neste país é falta de investimento em educação, um povo mais educado respeita normas e normas precisam ser adaptadas a realidade, atualizadas e fiscalizadas por pessoas educadas também.
    Abraço Lisette.

  • Gracita says:
    22 de maio de 2013 23:56

    Boa noite amigo Lu
    Vim te trazer o meu abraço pelo dia de hoje. E como é gostoso dar um abraço em alguém que a gente admira. Feliz dia do abraço!
    Gracita

  • Nanda B. says:
    23 de maio de 2013 12:29

    Oi Lu, bela postagem. Eu quero ainda fazer uma sobre a falta de educação dos pedestres que se atravessam no meio dos carros ao invés de utilizar a faixa de segurança... ando vendo cada coisa na minha cidade, as pessoas não tem mais paciência nem educação pra nada. Um abraço!

  • José María Souza Costa says:
    24 de maio de 2013 11:39

    Olá, Lu Cidreira.
    Bom dia.

    Escrever sobre a falta de Educação no Brasil, é redundância. Mas, será que em outras partes do Mundo, é uma maravilha como sonhamos, como imaginamos, como os nossos amigos nos contam ? Confesso que não tenho, nem dúvidas e nem certeza. A única certeza que carrego comigo, é que o SER humano, deveria ser mais HUMANIZADO. Deveríamos sermos menos " onlines", e, mais real. Mais pés no chão. Aproveito para lhe desejar um fim de semana muito bom. Já estava esquecendo, lá no meu blogue, tem um Caipira olhando a Cidade Grande, pela janela. Queria ler a sua opinião sobre isso. Estou lá te esperando. Abraços.

  • Felisberto Junior says:
    28 de maio de 2013 18:50

    Olá!
    Boa noite
    Amigo Lu
    Hoje só vim para agradecer
    Receba em seu coração todo o meu carinho!
    Obrigado
    Abraços

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.