Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

5 de maio de 2013

Vamos ter uma ideia do que é Democracia



Forma de governo baseada na soberania popular e na distribuição equitativa do poder. Caracteriza-se pelo direito da população de participar das decisões sobre a administração pública, diretamente (Democracia participativa) ou indiretamente, por meio de representantes eleitos livremente (Democracia representativa).
Democracia direta surge em Atenas, na Grécia antiga, no século V a.C. Os cidadãos decidem os destinos da pólis, na ágora, a praça pública.
O sistema entra em decadência com a derrota de Atenas na Guerra do Peloponeso (431 a.C.-404 a.C.). Os ideais democráticos começam a renascer com a Revolução Gloriosa, na Inglaterra, em 1688, quando são estabelecidas as bases teóricas da divisão do poder (Executivo, Legislativo e Judiciário).
São reforçados no século XVIII com o Iluminismo e a Revolução Francesa. Na Democracia representativa, em vez de participar pessoalmente das assembléias, os cidadãos elegem quem vai representá-los e decidir por eles nas reuniões. No século XIX, a discussão sobre Democracia se desenvolve com base no embate entre as duas principais correntes políticas, o liberalismo e o socialismo.

Democracia liberal

Defende a Democracia representativa como a única forma compatível com o Estado liberal, definido como aquele que reconhece e garante alguns direitos fundamentais, dentre eles a liberdade civil e política. Assim, identifica a Democracia como a liberdade do indivíduo de escolher livremente seus representantes. No decorrer do século XIX, quase todos os países monárquicos da Europa Ocidental se tornam Democracias liberais ao instituir uma legislação representativa inspirada na do Parlamento britânico.

Social-Democracia

Surge no século XIX, com os movimentos trabalhistas e políticos que pressionam os governos europeus a estender a cidadania plena a todos, sem distinção de renda. Em sua origem critica a Democracia representativa, retoma a discussão da Democracia direta e defende o autogoverno e a autogestão.
Após a II Guerra Mundial, os partidos social-democratas chegam ao poder em diversas nações do Leste Europeu, na Suíça e na Inglaterra, com o Labour Party (Partido Trabalhista). Inicia-se, assim, a criação dos programas do estado de bem-estar social (welfare state). Atualmente, a social-Democracia adota o princípio de que o Estado é responsável apenas pela regulamentação, não pela posse dos negócios e indústrias do país.

Democracia ("demo+kratos") é um regime de governo em que o poder de tomar importantes decisões políticas está com os cidadãos (povo), direta ou indiretamente, por meio de representantes eleitos — forma mais usual. Uma democracia pode existir num sistema presidencialista ou parlamentarista, republicano ou monárquico.
As Democracias podem ser divididas em diferentes tipos, baseado em um número de distinções. A distinção mais importante acontece entre democracia direta (algumas vezes chamada "democracia pura"), quando o povo expressa a sua vontade por voto direto em cada assunto particular, e a democracia representativa (algumas vezes chamada "democracia indireta"), quando o povo expressa sua vontade por meio da eleição de representantes que tomam decisões em nome daqueles que os elegeram.

Fonte: geocities.yahoo.com.br, http://pt.wikipedia.org/wiki/Democracia

5 comentários :

  • Olinda Melo says:
    5 de maio de 2013 07:30


    Meu amigo

    Este artigo é importantíssimo. Voltarei para o ler com vagar.

    Hoje que é o meu Dia, cá em Portugal (Dia da Mãe) vim partilhá-lo consigo.

    Abraço

    Olinda

  • perfeito e importante querido ... o único perigo da democracia é perder-se a noção dos direitos das minorias e se transformar em uma ditadura de maiorias ...

  • Felisberto Junior says:
    5 de maio de 2013 23:40

    Olá!
    Lu
    Interessante essa postagem educativa.
    acredito que, sem medo de errar, estamos diante de uma "quase democracia". Não resta dúvida de que há obediência ao princípio da soberania, com eleições diretas dos representantes, aparência de que todo o poder emana do povo. Todavia, o que determina o exercício do poder pelo povo, o da participação popular, não foi até hoje implementado. Pelo que se vê, não há relação direta entre os programas e práticas governamentais e a expressão da vontade popular que os legitima.
    Parabéns por compartilhar
    Obrigado pela visita
    Boa semana
    Abraços

  • Aleatoriamente says:
    6 de maio de 2013 18:29

    Com certeza algo de muito interessante.

    Passando para um beijinho amigo Lu

  • Tunin says:
    6 de maio de 2013 21:51

    Beleza de artigo. Uma verdadeira aula. Penso que em nosso país, deve-se pensar democracia com o verdadeiro sentido da palavra.
    Abração.

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.