Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

18 de julho de 2013

Dia do Trovador

18 de Julho



"Trovador" é uma palavra derivada do provençal trobador (poeta), proveniente do verbo trobar (compor versos).

Todo trovador é poeta, mas nem todo poeta é trovador, pois nem todos sabem metrificar, visto que a trova é um poema de quatro versos setissílabos com rima e sentido completo. Quando surgiu, estava intimamente ligada à poesia da Idade Média, época em que trova era sinônimo de poema e letra de música.

A cultura trovadoresca refletia bem o panorama histórico desse período: as cruzadas, a luta contra os mouros, o feudalismo, o poder espiritual do clero.

Na literatura, desenvolveu-se, em Portugal, um movimento poético chamado "trovadorismo". Os poemas produzidos nessa época eram feitos para serem cantados por poetas e músicos, e foram os primeiros a serem publicados.

Hoje, entretanto, a trova possui conceituação própria, diferenciando-se da quadra e da poesia de cordel, bem como do poema musicado da Idade Média. Surgiu no Brasil, a partir de 1950, um movimento cultural em torno da trova: o trovismo. A palavra foi criada pelo poeta e político José Guilherme de Araújo Jorge e pelo poeta Gílson de Castro, cujo pseudônimo era Luís Otávio.

Em 1960, eles concretizaram os seus grandes sonhos: os primeiros Jogos Florais, realizados com sucesso, e a fundação oficial da União Brasileira de Trovadores, juntamente com uma plêiade de poetas do Rio de Janeiro.

Luís Otávio era carioca, nascido em 18 de julho de 1916. Foi considerado o Príncipe dos Trovadores Brasileiros, pelo seu trabalho em prol da trova, razão pela qual a data de seu nascimento foi escolhida como o Dia Nacional do Trovador.

Em 1980, ao criar o Clube dos Trovadores Capixabas, o poeta Clério José Borges fez despontar o neotrovismo, que é a renovação do movimento em torno da trova no Brasil.
O termo trova, do francês, "trouber" (achar) nos indica que os trovadores devem "achar" o motivo de sua poesia ou de suas canções. Segundo Aurélio Buarque de Holanda, trovador é "na Idade Média, poeta ambulante que cantava seus poemas ao som de instrumentos musicais; menestrel; poeta; vate".
Originária da quadra popular portuguesa, a trova teve no Brasil um desenvolvimento inusitado, e é hoje praticada por mais de 3000 trovadores em todo o país; possui até uma organização de âmbito nacional, a UBT - União Brasileira de Trovadores. Esse gênero literário é considerado, atualmente, o único gênero exclusivo da língua portuguesa! Começou a ser estudado e difundido só depois de 1950, propagado pelo poeta carioca Gilson de Castro (que, mais tarde, adotaria o pseudônimo literário de Luiz Otávio) juntamente com J.G. de Araújo Jorge.
A UBT foi fundada em 1966, adotando uma rosa como símbolo da organização e tendo como padroeiro São Francisco de Assis. Em reconhecimento pelo trabalho de Luiz Otávio em favor da cultura, a Assembleía Legislativa do Estado de São Paulo, através de decreto-lei, oficializou 18 de julho, data de nascimento do poeta, como Dia do Trovador.
Gêneros da Trova
A- Trovas Líricas: Falando dos sentimentos; amor, saudade, etc.
Saudade palavra doce
que traduz tanto amargor;
saudade é como se fosse
espinho cheirando a flor...(Bastos Tigre)
B- Trovas Filosóficas: Contendo ensinamentos, máximas, pensamentos, etc.
Duas vidas todos temos,
muitas vezes sem saber:
-- a vida que nós vivemos,
e a que sonhamos viver...(Luiz Otávio)
C- Trovas Humorísticas: Como o próprio nome diz, são trovas que se propõem a fazer rir.
Eu, trabalhar desse jeito,
com a força que Deus me deu,
pra sustentar um sujeito
vagabundo que nem eu ???...(Orlando Brito)
Fonte: Kakinet, Soleis

Leiam neste Link mais sobre este dia.

Nos dias subsequentes também se comemoram:



Dia Mundial dos Veteranos de Guerra
18 de Julho
Dia Mundial dos Veteranos de Guerra
Dia da Caridade
19 de Julho
Dia da Caridade
Dia Nacional do Futebol
20 de Julho
Dia Nacional do Futebol
Aniversário Santos Dumont
20 de Julho
Aniversário Santos Dumont
Chegada do Homem à Lua
20 de Julho
Chegada do Homem à Lua

15 comentários :

  • Paulo Braccini - Bratz says:
    18 de julho de 2011 10:27

    voltando das férias e super feliz por estar aqui justo no dia dos Trovadores ... aqueles q amenizam nossos dias com poesia e música ...

    bjão querido

  • Pelos caminhos da vida. says:
    18 de julho de 2011 10:52

    Muito bom passar por aqui...

    Uma boa semana pra vc amigo.

    beijooo.

  • Victor Faria says:
    18 de julho de 2011 11:20

    Dia do Trovador...taí mais uma que não sabia.
    Valeu por mais essa! Tenha uma ótima semana! Abraço!

  • Carla Fernanda says:
    18 de julho de 2011 12:50

    Muito interessante Lu!
    Parabéns aos trovadores!
    Beijos,
    Carla

  • Lua Nova says:
    18 de julho de 2011 13:23

    Quantas coisas a gente esquece com o passar monótono e, por outro lado, frenético dos dias, não é? Fiz um gostoso e relaxante passeio para um tempo bem diferente deste a partir do teu texto.
    Vlw, Lu.
    Beijokas.

  • Maria Helena says:
    18 de julho de 2011 14:04

    Oi, Lu!
    Tudo bem com você?
    Só você pra me trazer informações tão preciosas!
    Eu não sabia que hoje é o dia do trovador.
    Eu gosto de fazer trovas. Então é o meu dia também!
    Amei o texto.Parabéns!

  • Anne Lieri says:
    18 de julho de 2011 15:40

    Lu,sempre uma curiosidade legal nesse blog!Não sabia do dia do trovador e somos todos,não é mesmo?Trovadores modernos,virtuais...rss...uma bela homenagem!Bjs e boa semana!

  • Anne Lieri says:
    18 de julho de 2011 15:40

    Lu,sempre uma curiosidade legal nesse blog!Não sabia do dia do trovador e somos todos,não é mesmo?Trovadores modernos,virtuais...rss...uma bela homenagem!Bjs e boa semana!

  • Vampira Dea says:
    18 de julho de 2011 16:06

    Poxa menino quanta qualidade e cuidado tem os teus posts, maravilhoso.
    Olha vou entrar em cartaz no Solar da boa vista em agosto vai lá ver os Sonhos de Segismundo.
    Beijão

  • Prof. Adinalzir says:
    18 de julho de 2011 20:40

    É muito bom passar por aqui e aprender cada vez mais. Meus parabéns a todos os trovadores! Aguarde também a minha visita nos seus outros blogs. Abraços!

  • Guará Matos says:
    19 de julho de 2011 09:28

    Amigo, para ilustras esse belo post, lá vai uma composição que fez grande sucesso na voz de Altemar Dutra, há algumas décadas atrás:

    0 TROVADOR
    (Jair Amorim e Evaldo Golveia)

    Sonhei que eu era um dia um trovador
    Dos velhos tempos que não voltam mais
    Cantava assim a toda hora
    As mais lindas modinhas
    De meu Rio de outrora

    Sinhá mocinha de olhar fugaz
    Se encantava com meus versos de rapaz

    Qual seresteiro ou menestrel do amor
    A suspirar sob os balcões em flor

    Na noite antiga do meu Rio
    Pelas ruas do Rio
    Eu passava a cantar novas trovas
    Em provas de amor ao luar

    E via então de um lampião de gás
    Na janela a flor mais bela em tristes ais.

  • Carla Fernanda says:
    19 de julho de 2011 14:15

    Bom dia Lu!!!
    Beijos,
    Carla

  • Dorli says:
    18 de julho de 2013 18:52

    Boa noite Lu

    Eu não sei escrever poesias, mas sei escrever amor, porque em primeiro lugar me amo e sou feliz
    Quanto ao homem ir a Lua eu não comemoro, pois eu não acredito.
    Tenho um projeto inteiro de astronomia no blog.
    Obrigada pela visita
    Beijos no coração
    Lua Singular

  • Vinícius Silva says:
    18 de julho de 2013 22:52

    Oi so vim avisar que o endereço do meu blog mudou. Agora é: www.mundobiologia.com

  • Cozinha de Mulher says:
    18 de julho de 2013 23:55

    Boa noite.. nossa, não sabia que tinha dia do trovador..
    Adorei o post.. amei seu cantinho, cheio de informações preciosas.

    Beijo e uma ótima noite viu?

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.