Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

3 de outubro de 2013

O Fico da Dilma













Portugal jamais assimilou a fuga da Família Real para o Brasil, em 1808, apesar do iminente perigo de invasão, pelos franceses. Retomado o território retornou treze anos depois, aqui deixando seu filho, Pedro de Alcântara, cuja volta também era reclamada. A fim de buscá-lo, nos enviou uma esquadra.
A hora era essa. Manifesto de oito mil assinaturas, em poucos dias colhidas, mercê do prestígio e liderança de José Bonifácio, Clemente Pereira e Teixeira Vasconcelos, ponderando a permanência do Regente, lhe foi entregue, em solenidades defronte ao Paço imperial. A decisão de ficar, dita em discurso, empolgou os brasileiros, ali presentes. Doravante o entusiasmo, pela conquista da independência, tomou conta da Colônia, culminando com o brado do Ipiranga. D. Pedro indignou-se quando, novamente pressionado pelas Cortes, que o chamaram de “rapazinho”. Seria uma humilhação aceitar a imposição e, perante o mundo, conviver com tal pejorativo.
Espionar não deixa de ser uma prática de estado. Ao longo dos tempos. portugueses e espanhóis se espionavam, pois em jogo a descoberta da rota para as Índias. Duarte Pacheco foi fruto dessa política, supondo-se da existência do *Brazil* antes de 1500. Hoje, os EUA rateiam, anualmente, mais de US$ 50 bilhões de seu orçamento entre 92 empresas especializadas em tecnologia de vigilância; 68% desse total seguem para a CIA, NSA e NRO. Não somente atividade estatal, multinacionais, como a Vale do Rio Doce, dispõem dessa tática, para seus exercícios, cada vez mais predatórios, onde atuam.
Dilma Rousseff tem essa história na mão. As Cortes norte-americanas certamente a enxergam sob o prisma de “miss” (mocinha). Criminosamente espionada, cancelar sua visita aos Estados Unidos, neste momento de crescente ideário autonomista latino-americano, essa sua melhor opção: “Minhas brasileiras, meus brasileiros, como todos sabem a Soberania nacional está acima de todos os nossos interesses. Cumpre-nos preservá-la. Diante dessas circunstâncias decido: ficarei, isto é, minha viagem está cancelada!”
Trata-se de uma resposta pacífica, porém de largo alcance moral, proferida por uma estadista, ante a espionagem internacional, que é produto dos covardes. Oferece-se a nossa primeira mandatária a rara receita de popularidade, ao incutir no povo carente o espírito de brasilidade e de latino-americanidade. É reconquistar os propósitos de cada brado de independência das nações irmãs. Repassar esse sentimento às populações por si, pessoalmente, ou através de seus assessores mais próximos, ou até pela mídia, em todos os encontros oficiais e populares que surgirem.

Trecho do discurso da presidente na abertura dos trabalhos na ONU:
"Quero trazer à consideração das delegações uma questão à qual atribuo a maior relevância e gravidade. Recentes revelações sobre as atividades de uma rede global de espionagem eletrônica provocaram indignação e repúdio em amplos setores da opinião pública mundial", disse Dilma no discurso:
"Dados pessoais de cidadãos foram indiscriminadamente objeto de interceptação. Informações empresariais – muitas vezes com alto valor econômico e mesmo estratégico – estiveram na mira da espionagem. Também representações diplomáticas brasileiras, entre elas a Missão Permanente junto às Nações Unidas e a própria Presidência da República do Brasil tiveram suas comunicações interceptadas", afirmou.


“Jamais pode o direito à segurança dos cidadãos de um país ser garantido mediante a violação de direitos humanos fundamentais dos cidadãos de outro país. Não se sustentam argumentos de que a interceptação ilegal de informações e dados destina-se a proteger as nações contra o terrorismo”, afirmou Dilma.
A presidente destacou que o Brasil é pacífico e democrático e não tem histórico de terrorismo. Segundo ela, o país “sabe se proteger” e “repudia” e “não dá abrigo” a grupos terroristas. “Somos um país democrático, cercado de países democráticos, pacíficos e respeitosos do direito internacional”, disse.
A fala de Dilma antecedeu o discurso do presidente norte-americano, Barack Obama. Na última terça-feira (17), ela anunciou o adiamento da visita de Estado que faria em outubro a Washington, nos Estados Unidos, em razão das denúncias de espionagem.
A presidente brasileira afirmou que "ações ilegais" são "inadmissíveis".
 Tradicionalmente o presidente do Brasil é o primeiro a discursar por ser o primeiro país a aderir à ONU em 1945.

E nos dias que se seguem se comemoram :
Dia das Abelhas
03 de Outubro
Dia das Abelhas
Dia de São Francisco de Assis
04 de Outubro
Dia de São Francisco de Assis
Dia dos Animais
04 de Outubro
Dia dos Animais
Dia Nacional de Adotar um Animal
04 de Outubro
Dia Nacional de Adotar um Animal
Dia da Promulgação da Atual Constituição Brasileira
05 de Outubro
Dia da Promulgação da Atual Constituição Brasileira
Dia de Nossa Senhora do Rosário
07 de Outubro
Dia de Nossa Senhora do Rosário

Fontes: Do texto acima não sabemos o autor não houve identificação. Demais pesquisa na internet.
Imagens: Google, meramente ilustrativa.

10 comentários :

  • Dorli says:
    3 de outubro de 2013 18:44

    Oi Lu

    Depois do que eu li só posso lhe dizer uma frase:

    "locupletemo-nos todos"
    Beijos
    Lua Singular

  • Adriana Paz says:
    4 de outubro de 2013 00:12

    Lu. Não sei realmente o que a Dilma quer.

    Mas não pode ficar na inércia diante dessa afronta,invasão!

    Os E.Unidos se acham donos do mundo.


    Beijinhos


    Dryka

  • Luma Rosa says:
    4 de outubro de 2013 00:26

    Oi, Lu!
    O texto é de Inocêncio Nóbrega.

    Oficialmente nenhuma nação pode espionar a outra, mas sabemos que na prática não é isso que acontece. Acha que o nosso governo também não espiona?

    Esse espernear da nossa presidenta tem segundas intenções… com esse ato ela conseguiu alguns pontos no ibope, afinal, ela ficou na mídia. Daqui pra frente, serão criadas muitas histórias de petistas para participarem da mídia. Viu lullinha criticando Joaquim Barbosa? Faz parte… Quanto a espionagem, sempre existiu, desde antes de Getúlio. Por outros meios, lógico!

  • Este comentário foi removido pelo autor.
    Felisberto Junior says:
    4 de outubro de 2013 02:52

    Este comentário foi removido pelo autor.

  • Felisberto Junior says:
    4 de outubro de 2013 02:57

    Olá!Bom dia
    Lu
    ...sem entrar no mérito da Política, sem saber se é "esquerdista" ou "direitista", sem saber se foi "efeito de mídia"...mas, não podemos minimizar a ação altiva de Dilma, e nem ficar se curvando ao servilismo travestido , " os EUA são mais fortes, aceitemos a realidade, e espionagem é algo comum e vai ser sempre assim."Sim à defesa do interesse nacional. Sim. O mundo caminhou para estabelecer tratados, onde o caminho é longo, mas o princípio foi estabelecido...
    Paro por aqui...
    Bela partilha!
    Agradeço pelo carinho da visita
    Belos dias
    Abraços
    (excluí o comments anterior, porque errei...desculpas)

  • Dorli says:
    4 de outubro de 2013 09:53

    Oi Lu

    Por favor, mande-me um e-mail, perdi o seu.
    Obrigada
    Lua Singular

  • Beth Muniz says:
    4 de outubro de 2013 11:03

    Oi Lu,
    A conclusão do texto é perfeita.
    Estamos carentes inclusive de espírito e identidade Continental. Somos Americanos do Sul, mas só gostamos da América do Norte, e por ela somos engolidos.
    Só uma mulher com o caráter a Dilma para ter essa firmeza, diante do mundo que parou para olhá-la.
    Nem FHC (sempre subserviente o império americano), e nem Lula (que tem identificação com o nosso Continente) o fez.
    Em resumo: Dilma fez, e fez bem.
    Para que se rebaixar ainda mais um país que está neste exato momento literalmente quebrado, mesmo que momentaneamente?
    Um abração.

  • Dorli says:
    4 de outubro de 2013 16:46

    Olá Lu,
    Passando para agradecer o comentário e desejar-lhe um ótimo fim de semana
    Beijos no coração
    Lua Singular

  • Mari says:
    4 de outubro de 2013 18:32

    Na minha opinião, fogo cruzado, ela não é santa, esta bem longe disso.
    quis audiência, e desviar o foco.
    bjs

  • Patricia Galis says:
    5 de outubro de 2013 13:55

    Todos sabemos que a espionagem existe, mas com certeza jamais deveremos perder o pulso, somos um pais que está engatinhando perto da potencia EUA, mas eles não são donos do mundo vamos aguardar o que irá acontecer daqui para frente.

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.