Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

21 de outubro de 2014

Segundo pesquisa, refrigerante pode ser tão prejudicial às células do corpo quanto o cigarro


Refrigerante pode ser tão prejudicial ao corpo quanto o cigarro, aponta estudo

Duas latas da bebida por dia aceleram o envelhecimento das células do corpo em 4,6 anos
Uma nova pesquisa americana apontou que refrigerantes e bebidas ricas em açúcar podem acelerar o envelhecimento tanto quanto fumar. Segundo os pesquisadores, além de engordar, essas bebidas aceleram a velocidade com que as células envelhecem.
A pesquisa mostrou que pessoas que bebiam o equivalente a duas latas por dia de refrigerante à base de cola tiveram mudanças no DNA das células fazendo com que elas apresentassem um envelhecimento extra de 4,6 anos.
Segundo Elissa Epel, professora da Universidade da Califórnia, em San Francisco, foram analisadas milhares de amostras de DNA para descobrir que as pessoas que tomavam refrigerantes regularmente tinham telômeros mais curtos. Os telômeros são estruturas minúsculas que protegem o DNA contra danos e são um indicador de saúde
― À medida que envelhecemos, nossos telômeros ficam mais curtos, levando o DNA a se danificar, aumentando as chances de doenças relacionadas à idade, como Alzheimer, diabetes e doenças cardíacas.

Refrigerante em excesso é tão prejudicial aos dentes quanto crack e cocaína, afirma estudo

Acidez da bebida pode provocar cáries, manchas e gengivite
O refrigerante (com ou sem açúcar) é tão prejudicial para os dentes quanto crack, cocaína e metanfetamina, afirma estudo publicado no jornal General Dentistry. Segundo o professor Mohamed Bassiouny, da Temple Universtity, na Filadélfia, nos Estados Unidos, “todos são extremamente ácidos e causam problemas similares”.
— A acidez do refrigerante advém do ácido cítrico e do ácido fosfórico. Se o consumidor não tiver uma higiene bucal correta e regular, a constante exposição a essa acidez poderá causar erosão dental.
Mesmo quem opta pelo refrigerante diet (para não engordar), corre o alto risco de comprometer os dentes se não tiver o hábito de higienizar a boca diariamente.
Os pacientes, acompanhados durante as pesquisas, comprovaram que o hábito de beber refrigerante fez com que seus dentes ficassem danificados, descoloridos e desgastados.
— No caso das drogas ilegais, elas reduzem a quantidade de saliva na boca, aumentando o efeito da acidez. Além disso, os usuários não costumam dar a devida importância à escovação e ao uso do fio dental.
Já para a professora Sandra Kalil Bussadori, da Escola de Aperfeiçoamento Profissional da APCD (Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas), se o refrigerante for consumido em grandes quantidades e a pessoa descuidar da saúde bucal, certamente ela irá apresentar mais problemas, como cáries, manchas e gengivites. Se um dos quadros não for tratado o quanto antes, estes podem levar à perda dos dentes.
— Vale ressaltar que a escovação, apesar de imprescindível, não pode ser realizada imediatamente após a ingestão de alimentos ácidos, porque haverá ação ácida associada à ação mecânica da escovação. O ideal é fazer sempre um bochecho com água e aguardar pelo menos 30 minutos antes de escovar os dentes.
A professora também alerta para os riscos que energéticos e bebidas esportivas podem trazer à saúde dentária.
— Os níveis de pH dessas bebidas também costumam acelerar a erosão dos dentes, favorecendo um aumento na incidência de cáries. A erosão dental é a perda de tecido duro da superfície dos dentes. Essa perda é muito agressiva para a saúde bucal, podendo desencadear dor e sensibilidade exagerada, além das manchas que comprometem a aparência do paciente. A restauração do esmalte e da dentina exige muito do profissional e do paciente — que terá de investir bastante tempo e recursos na recuperação do sorriso.

5 comentários :

  • Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz says:
    22 de outubro de 2014 08:57

    Fumo mas não tomo mais refrigerante ... meio caminho andado ... rs

  • Wanderley Elian Lima says:
    22 de outubro de 2014 09:44

    Ainda bem que não gosto de refrigerantes, prefiro cerveja.
    Abraço

  • Fernando Melis says:
    22 de outubro de 2014 09:56

    Não demora e vai aparecer alguém defendendo a tese de que respirar faz mal à saúde - e deve fazer mesmo, em vista da qualidade do ar nas grandes metrópoles (risos).
    Brincadeiras à parte, acho que não devemos levar a vida muito a sério, mesmo porque não sairemos vivos dela.
    Abraços, meu rei, e parabéns pelas postagens de utilidade pública.

  • Tunin says:
    22 de outubro de 2014 11:59

    Não fumo nem gosto de refrigerantes. Seria prudente se fosse proibido por leis a fabricação de todo tipo de produto que trouxesse consequências à saúde. como isso é impossível porque gera lucro, o bom é que todos se conscientizem e evitem o consumo ou uso.
    Seu blogue tem uma utilidade pública espetacular.
    Abração.

  • Élys says:
    22 de outubro de 2014 14:43

    Um bom pos,pois mostra que aparentemente inofensivos os refrigerantes podem causar muitos problemas.
    Um abraço.
    Élys.

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.