Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

25 de novembro de 2014

Doar sangue um ato de AMOR


25 de Novembro dia Nacional do Doador de Sangue

Doar sangue é, antes de tudo, doar vida. Porém, poucas pessoas têm consciência disso. E o Dia Nacional do Doador Voluntário de Sangue lembra a importância de cidadãos que já participam deste ato de solidariedade. Também é um dia para conscientizar a todos sobre a importância da doação.
Em todo país, muitos bancos de sangue encontram dificuldade de manter os estoques em quantidade necessária para as emergências.A doação de sangue, infelizmente, ainda não se tornou uma prática incorporada ao cotidiano dos brasileiros.
O que a maioria das pessoas não sabe é que doar sangue não causa nenhum problema para o doador. Não há risco de adquirir doenças, pois todo o material usado é descartável. O volume retirado é reposto em pouquíssimo tempo, após a ingestão de líquidos.
Não engorda, pois nada é ingerido ou colocado na veia, e também não emagrece. Não afina e nem engrossa o sangue e também não vicia.
O mais importante, entretanto, é saber que este ato simples pode salvar a vida de muitas pessoas.
Sociedade Brasileira de Hematologia e Hemoterapia reforça a necessidade da doação de sangue
O número de doadores de sangue está abaixo do esperado no Brasil. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o ideal seria ter em torno de 3 a 4% da população como voluntários, porém atualmente apenas 1,7% da sociedade são doadores. “Um dos motivos de não termos um número considerável de doadores é a falta de informação. As pessoas têm receio do material utilizado, medo de contaminação, além dos mitos que doar sangue emagrece, engorda, vicia ou enfraquece o organismo”, afirma o presidente da Sociedade Brasileira de Hematologia e Hemoterapia (SBHH), Dr. Carlos Chiattone.
Outra razão que faz com que os bancos de sangue tenham falta de bolsas é a proximidade de um feriado, data que as pessoas costumam viajar e deixam de comparecer aos hemocentros. Porém, nessas épocas também aumentam o número de acidentes nas estradas. De acordo com Chiattone, nos feriados há uma queda de 30% nas doações, o que pode comprometer o atendimento aos pacientes.
Além de obter doações suficientes para realizar as transfusões, o presidente da Sociedade Braileira de Hematologia e Hemoterapia espera que a sociedade colabore também para ajudar as pessoas que sofrem de doenças crônicas, de leucemia e as que estão internadas em serviço de emergência. “Há risco real de morte para os pacientes que precisam de plaquetas, e diversos serviços de hemoterapia no país já estão com o estoque esgotado. O sangue e seus componentes salvam muitas vidas, por isso não há gesto mais humano do que o de doar sangue”, diz.

Desfazendo mitos

Doar sangue não dói, é fácil, rápido, não afeta a sua saúde e várias vidas são salvas. 
A quantidade de sangue retirada não afeta a saúde, pois a recuperação ocorre imediatamente após a doação. Uma pessoa adulta tem, em média, 5 litros de sangue em seu organismo. Durante a doação, são coletados no máximo 450ml de sangue. 
Condições básicas para doar sangue
Sentir-se bem, com saúde. 
Apresentar documento com foto, válido em todo território nacional. 
Ter entre 18 e 65 anos de idade
Pesar acima de 50kg.

Onde doar sangue

Cada capital brasileira tem um hemocentro que é responsável por coordenar todas as atividades e serviços hemoterápicos de seu estado. A doação de sangue pode ser feita em um hemocentro ou em uma unidade de coleta mais próxima.

Recomendações para a doação

Nunca doar sangue em jejum 
Fazer um repouso mínimo de 6 horas na noite anterior à doação. 
Não ingerir bebidas alcoólicas nas 12 horas anteriores. 
Evitar fumar por pelo menos 2 horas antes da doação. 
Evitar alimentos gordurosos.

O que acontece com o sangue doado

Todo sangue doado é separado em diferentes componentes (como hemácias, plaquetas e plasma) e assim poderá beneficiar mais de um paciente com apenas uma unidade coletada. Os componentes são distribuídos para os hospitais da cidade para atender aos casos de emergência e aos pacientes internados.


Doar sangue é um ato de amor à vida que não dura mais que meia hora. É importante lembrar, que todos estamos sujeitos a uma transfusão repentina de sangue.
Para ser um doador, basta ser saudável, ter entre 18 e 60 anos, pesar mais de 50 quilos, não ter comportamento de risco para doenças sexualmente transmissíveis ou transmitidas pelo sangue. Também é aconselhável não fumar duas horas antes ou depois da doação e não estar de jejum.
A quantidade a ser doada é estipulada de acordo com o peso do doador. O organismo recupera facilmente essa quantia, caso a pessoa não seja anêmica.
Depois de doar sangue uma vez, não há obrigação em doar sempre. No entanto, se quiserem, os homens podem doar sangue de dois em dois meses e as mulheres, a cada três meses.
Existem muitas dúvidas e mitos a respeito da doação. Não há risco de contrair Aids ou outra doença durante a doação, pois o material utilizado é descartável. Há quem diga que engrosse o sangue, mas isso não acontece e também não há modificação na pressão arterial.
Algumas condições impedem a doação de sangue.
 Quem não pode doar
Quem teve diagnóstico de hepatite após os 10 anos de idade. 
Mulheres grávidas ou amamentando. 
Pessoas que estão expostas a doenças transmissíveis pelo sangue como AIDS, hepatite, sífilis e doença de chagas. 
Usuários de drogas. 
Aqueles que tiveram relacionamento sexual com parceiro desconhecido ou eventual, sem uso de preservativos.
         Estar em tratamento médico ou utilizando medicamentos
         Ter recebido algum tipo de transfusão de sangue nos últimos 10 anos
Ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 24 horas
Ter feito tatuagem ou acupuntura nos últimos 12 meses
Ter tido doença de Chagas, malária, hepatite ou sífilis
Ser portador do vírus HIV / Aids
Estar grávida
Ter passado menos de 3 meses depois do último parto ou aborto
Ser epilético


doador de sangue passa por uma espécie de triagem antes da doação. A pressão arterial, o pulso, o peso e o teste de anemias são realizados e logo depois, é feita uma entrevista sigilosa com o candidato para a verificação das condições citadas acima. Se o candidato passar nessa triagem, ele fará a doação e terá um lanche a disposição para repor o volume de líquido retirado.
 Imagem: Google, meramente ilustrativa.
Fonte: www.voluntariosibm.org,  UFGNet

3 comentários :

  • Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz says:
    25 de novembro de 2014 07:30

    Uma campanha e tanto, pena q as pessoas não se sensibilizam e outras, como eu, se sensibilizam mas não podem doar ...

    Beijão

  • Luma Rosa says:
    26 de novembro de 2014 17:54

    Oi, Lu!
    O hemocentro da cidade onde moro faz campanha o ano todo. Para convencer o pessoal, eles veiculam a informação de que a pessoa que irá doar, tem direito a fazer uma análise básica da saúde, com exames de sangue e urina incluídos.
    Beijus,

  • Donetzka Cercck L. Alvarez says:
    27 de novembro de 2014 17:23

    Excelente post de conscientização,Lu.

    Desconhecia a data.No dia seguinte de meu aniversário.

    Tenho postado,mas visitando somente os que me visitam,por hora. Meu marido se recupera de uma cirurgia recente e séria e me sobra pouco tempo.

    Obrigada pela visita,amigo.

    Fiquei feliz ao ler seu comentário.
    Beijos e uma semana de alegrias

    Donetzka

    Face Book:

    https://www.facebook.com/donetzka.cercck

    Twitter: @donetzka13

    Instagram: @donetzka


    http://instagram.com/donetzka

    Flickr(Minha galeria de imagens):

    https://www.flickr.com/photos/123498631@N06/

    Youtube (Meu canal):

    http://www.youtube.com/channel/UCnVpBs2C-vL6fd1BaRH3lrA/about


    Blog Magia de Donetzka










Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.