Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

19 de janeiro de 2015

Pesquisa diz que humanidade ficou mais burra



Humanidade ficou mais burra, diz pesquisa





Cientistas analisaram estudos sobre a inteligência desenvolvidos entre 1884 e 2004




Um provocativo estudo publicado recentemente na revista Intelligence sugere que, enquanto a tecnologia avança, a inteligência humana está em declínio. A pesquisa aponta que o quociente de inteligência (QI) dos ocidentais caiu 14 pontos desde o final do século 19. As informações são do Huffington Post.

Segundo o professor da Universidade de Amsterdam Jan te Nijenhuis, co-autor do estudo, as mulheres mais inteligentes tendem a ter menos filhos do que aquelas com menor inteligência, o que poderia ser um dos fatores para esse declínio.

Nijenhuis e alguns colegas analisaram os resultados de 14 estudos sobre a inteligência desenvolvidos entre os anos de 1884 e 2004, incluindo um feito por Francis Galton, antropólogo inglês primo de Charles Darwin. Cada pesquisa levou em conta o tempo que os participantes levaram para pressionar um botão em resposta a um estímulo. O tempo de reação reflete a velocidade de processamento mental de um indivíduo, e por isso é considerado uma indicação da inteligência.

No final do século 19, o tempo de reação visual era em média de 194 milésimos de segundo. Já em 2004, esse tempo havia aumentado para 275 milésimos de segundo. Ainda que a máquina utilizada para medir o tempo de reação do final do século 19 fosse menos sofisticada que a usada nos últimos anos, Nijenhuis afirmou ao Huffington Post que os dados antigos são diretamente comparáveis aos modernos.

Outros estudos recentes têm sugerido um aumento aparente no QI a partir da década de 1940. Porém, o especialista sugere que esses levantamentos refletem a influência de fatores ambientais – como melhor educação, higiene e nutrição –, que podem mascarar o verdadeiro declínio na inteligência herdada geneticamente no mundo ocidental. 

Fonte: Terra

5 comentários :

  • Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz says:
    10 de junho de 2013 09:41

    mas isto nem precisava de pesquisa ... está na cara de qualquer um ... rs

  • Dilmar Gomes says:
    10 de junho de 2013 11:01

    Pois é ... nem sei o que dizer...
    Um abraço. Tenhas uma ótima semana.

  • Adriana Helena says:
    10 de junho de 2013 18:41

    Que coisa Lu Cidreira!
    É realmente algo constrangedor essa pesquisa! rsrs
    Mesmo rodeado de tanta tecnologia atualmente os índices de inteligência vem diminuindo?
    ASSIM,ONDE É QUE VAMOS PARAR?

    Bom post amigo, obrigada por nos informar!
    Quem sabe assim as pessoas fiquem mais inteligentes não é mesmo?

    Abraços e ótima semana!!

  • Wanderley Elian Lima says:
    10 de junho de 2013 18:42

    Coitada da humanidade, além de louca, burra.
    Abraço

  • Amabijoux Mega says:
    19 de janeiro de 2015 13:03

    Espero que todos nós sejamos mais inteligentes daqui para frente!

    http://tropiczine.blogspot.com.br

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.