Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

9 de novembro de 2015

Combatendo a TPM


Clique aqui para ampliar.

Pressionar nos pés pontos que correspondem aos órgãos afetados pela síndrome menstrual traz alívio
Não é mágica, mas pode amenizar tensões pré-menstruais. A famosa TPM, gerada por alterações hormonais na mulher quando se aproxima o período menstrual, pode ser tratada através da união de duas técnicas orientais, a reflexologia e a massoterapia, controlando sintomas típicos do distúrbio, como insônia, ansiedade, mau humor e dores de cabeça e musculares.
A reflexologia defende que todos os órgãos do corpo estão refletidos em diferentes pontos das plantas do pé que, quando pressionados, estimulam o funcionamento desses órgãos e aliviam dores.
Os pés concentram uma infinidade de terminações nervosas sensíveis, chamadas zonas reflexas que, quando massageadas, enviam sinais para o cérebro ativando a circulação no órgão correspondente.

Energia fica estagnada nos canais corporais

No caso da TPM, o especialista aplica a massoterapia, fazendo pressão com as pontas dos dedos, durante dois minutos, nos pontos ginecológicos – correspondentes ao útero e ao ovário – dos pés. Presidente da Associação Brasileira de Ayurveda, o acupunturista Aderson Moreira da Rocha explica que, na visão oriental, a TPM é uma estagnação dos fluxos da energia vital dentro dos canais energéticos do corpo, provocando a dor. A união dessas duas técnicas normaliza o fluxo energético, aliviando dores e tensões.
Aprendendo a localização dos pontos e a que órgãos correspondem, o especialista recomenda que o paciente, todas as noites, faça a auto-massagem em casa.
 Clique aqui para ampliar.

Pressão produz analgésico

Além da sensação de relaxamento, a pressão nos pontos da reflexologia induz o organismo a produzir endorfina, analgésico natural que neutraliza a adrenalina, responsável pelo estresse.
“Antes de iniciarmos o tratamento, fazemos o diagnóstico para saber qual o nível de desequilíbrio de energia do paciente. Além de trabalharmos os pontos específicos dos pés, fazemos massoterapia em outros pontos para trazer maior sensação de bem-estar”, explica Aderson Rocha.
Para o alívio imediato da TPM, é recomendado fazer aproximadamente 10 sessões depois do período de ovulação (a partir do 14º dia), mas o especialista alerta que esse não é o propósito da técnica.
“Esse é um tratamento complementar e a longo prazo. As tensões diminuem progressivamente. Dependendo da gravidade do desequilíbrio da paciente, são necessários tratamentos complementares, como, por exemplo, o emprego de fitoterápicos (ervas medicinais)”, diz Rocha.
Fonte: www.wgate.com.br

2 comentários :

  • Beth Muniz says:
    9 de novembro de 2015 12:04

    Oi Lu,

    Sou uma mulher de sorte. Nunca tive TPM.

    Mas, tenho amigas que sofrem...

    Boas orientações.

    Vou espalhar.

    Bom início de semana.

    Valeu.

  • Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz says:
    9 de novembro de 2015 12:54

    Eu tenho sorte pois não tive TPM! kkkkk Desculpe a brincadeira ...

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.