Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

4 de dezembro de 2015

04 de Dezembro dia de Santa Barbára ( Iansã )

Andor da imagem de Santa Barbara em procissão Baixa dos Sapateiros Ssa. Ba.

FESTA DE SANTA BÁRBARA/IANSÃ
Padroeira dos bombeiros e dos mercados, Santa Bárbara recebe uma série de homenagens no Largo do do Pelourinho, em Salvador, na sexta-feira (4).  De acordo com a Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult), as celebrações começam às 8 h, com a tradicional missa campal em frente à igreja.
Após cerimônia religiosa, os fiéis seguem em cortejo até o quartel do Corpo de Bombeiros. A reunião no Largo do Pelourinho recomeça às 14 h, conforme a Secult, recebendo os devotos que retornam do cortejo e dos tradicionais carurus oferecidos na data.
Além da programação religiosa, o espaço também irá contar com apresentações artísticas. A festa começa com Jorginho Commancheiro acompanhado da banda Samba do Pretinho. Às 15:30 h, tem início a apresentação de Márcia Short, com repertório de canções dos shows Axé Acústico e Raiz Centenária.
De acordo com a Secult, a cantora Juliana Ribeiro se apresenta às 17:30 h, em um show de samba dedicado ao dia de Santa Bárbara. A programação no palco principal encerra ao som dos Negros de Fé, a partir das 19:30 h, que homenageia a data com um repertório especial, destacando canções que fizeram sucesso na voz de Maria Bethânia.
Outras apresentações ocorrem simultaneamente em outros palcos do Pelô. No Largo Pedro Arcanjo, se apresentam a banda Sambatrônica, às 14:00 h; o sambista Roque Bentenquê, às 16:30 h; e o Grupo Anjo Bom, às 19:00 h. O Largo Tereza Batista vai ser agitado por Bambeia, às 14:00 h, e o Samba Chula de São Braz, às 16:00 h.
Registrada como Patrimônio Imaterial da Bahia desde 2008, a Festa de Santa Bárbara tem entre seus fundamentos o sincretismo religioso. No candomblé, ela é Oyá, também chamada de Iansã, a respeitada orixá dos ventos e tempestades.
Procissão de Santa Barbara no Pelourinho Baixa dos Sapateiros

Patrimônio Imaterial do Estado, a Festa de Santa Bárbara abre, na sexta-feira, 4, o calendário de festejos populares da Bahia. As festividades em homenagem à padroeira dos bombeiros e dos mercados serão abertas às 8h, com uma missa campal no Largo do Pelourinho.
Depois da cerimônia religiosa conduzida pela Irmandade de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, o cortejo com a santa parte do Pelourinho em direção ao Quartel do Corpo de Bombeiros, na Barroquinha, onde é saudada pela corporação junto com outra imagem existente na unidade.
Do quartel dos Bombeiros, a imagem do cortejo segue para o Mercado de Santa Bárbara, local do tradicional caruru realizado pelos permissionários, com o apoio do Governo do Estado.
Pintura
Desde meados do século 20, a Irmandade do Rosário dos Pretos organiza a festa e cuida da imagem. Recentemente, o governo estadual, através do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia  (Ipac) fez a reparação predial e pintura da igreja da irmandade, pela sua importância arquitetônico-histórica da edificação e pela proximidade da festa.
O Mercado Municipal de Santa Bárbara, que é responsabilidade da Prefeitura de Salvador, também passou por intervenções do Ipac. Foi realizada a pintura externa e interna da edificação, além de limpeza completa da fachada e telhado do prédio.
As comemorações no Largo do Pelourinho são retomadas às 14:00 h, com a reunião dos devotos que retornam do cortejo e dos tradicionais carurus. A partir daí, a programação artística começa com Jorginho Commancheiro, acompanhado da banda Samba do Pretinho.
Às 15h30, tem início a apresentação de Márcia Short, com repertório de canções dos shows Axé Acústico e Raiz Centenária.
A cantora Juliana Ribeiro se apresenta às 17:30 h, em um show de samba dedicado ao dia de Santa Bárbara. A programação no palco principal encerra ao som dos Negros de Fé, a partir das 19:30 h, que homenageia a data com um repertório especial, destacando canções que fizeram sucesso na voz de Maria Bethânia.
Mercado de Santa Barbara na Baixa dos Sapateiros



Santa Bárbara sofreu o martírio provavelmente no Egito ou na Antioquia, por volta dos anos 235 ou 313. Sua vida foi escrita em diversos idiomas: grego, siríaco, armênio e latim. Conforme a lenda, Santa Bárbara era uma jovem belíssima. Dióscoro, seu pai, era um pagão ciumento. A todo custo desejava resguardar a filha dos pretendentes que a queriam em casamento. Por isso encerrou-a numa torre. Na torre havia duas janelas, mas Santa Bárbara mandou construir uma terceira, em honra à Santíssima Trindade. Um dia, entretanto, Dióscoro viajou. Santa Bárbara se fez então batizar, atraindo a ira do próprio pai. Fugindo de seu perseguidor, os rochedos abriam-se para que ela passasse. Descoberta e denunciada por um pastor, foi capturada pelo pai e levada perante o tribunal. Santa Bárbara foi condenada a ser exibida nua por todo o país. Deus, porém, se compadeceu de sua sorte, vestindo-a miraculosamente com um suntuoso manto. Padeceu toda sorte de suplícios: foi queimada com grandes tochas e teve os seios cortados. Foi executada pelo próprio pai, que lhe cortou a cabeça com uma espada. Logo após sua morte, um raio fulminou seu assassino. Em função disso, Santa Bárbara passou a ser invocada contra tempestades, temporais e tormentas e como protetora contra os raios.
Isso teria se passado no dia 4 de Dezembro, hoje dia dedicado à Santa. O seu culto espalhou-se rapidamente pelo Oriente e pelo Ocidente, inclusive no Brasil. Santa Bárbara é a Padroeira dos Mineiros.
Na umbanda, Santa Bárbara corresponde a Iansã, grande vencedora de demandas que protege e livra os fiéis de todos os tipos de ataques, sejam de origem física, espiritual ou mental. Iansã é a patrona do Templo Universal da Paz, localizado no bairro Lami, em Porto Alegre, que tem como raiz religiosa a Umbanda Branca, e também o kardecismo, o esoterismo, o xamanismo, o budismo tibetano, o hinduísmo, e toda a linha egípcia e do oriente, de origem sincrética. Em homenagem a Iansã, o Templo promove festa neste dia. Para maiores informações, acesse:
http://www.mestratala.com.br/templo_iansa.html


Fonte: G1, A Tarde,  SECULT: Secretaria da Cultura do Estado da Bahia

9 comentários :

  • ALEXANDRE says:
    4 de dezembro de 2010 08:39

    A 4 de Dezembro é comemorado, em todo o mundo, o dia de Santa Bárbara. A este propósito dá-se a conhecer um texto (extraído de uma palestra proferida pelo Prof. F. Mello Mendes no Instituto Superior Técnico, nas 1as Jornadas de Comemoração do Dia de Santa Bárbara, em 4 de Dezembro de 2003) acerca do historial e culto, que explica a origem da devoção dos mineiros.

    tchal.

  • Blog da Fofa says:
    4 de dezembro de 2010 12:50

    Querido amigo Lu,
    A história dessa santa tocou-me o coração. Que triste sina. Merecido o dia dedicado a ela. Mas, fiquei com uma dúvida. Vc falou do caruru. Eu nunca tive a oportunidade de provar tal iguaria. Gostaria de saber, do que se trata esse prato. Já pude perceber que é com quiabo... rs Adoro quiabo. Amei adquirir mais um pouco de conhecimento, que sempre adquiro quando venho ao seu blog. Muitas informações preciosas. Obrigada pelas doces palavras deixadas no meu. Um beijo querido

  • Wanderley Elian Lima says:
    4 de dezembro de 2010 13:49

    Oi Lu
    Foi muito bom saber da história de Santa Bárbara. Cada vez que venho por aqui, aprendo mais um pouco. Obrigado.
    Grande abraço

  • Vampira Dea says:
    4 de dezembro de 2010 17:38

    Adorei! Queria comer caruru

  • Guará Matos says:
    4 de dezembro de 2010 20:11

    Aos devotos, muita fé e paz.

    bj.

  • Fernando says:
    4 de dezembro de 2010 21:05

    Oi Luiz agradeemos pela mensagem. Ficamos lisonjeados com sua participação E é isso ai, que venham muito mais anos de vida. Abraço.

    Att


    http://apareceunanet.blogspot.com/

  • Sil.. says:
    4 de dezembro de 2010 23:46

    Que ela nos proteja sempre e aumente nossa Fé.

    Um abraço Lu, sempre uma pessoa querida!

  • Mariana says:
    5 de dezembro de 2010 09:32

    eu não sabia mesmo.
    Tenhas um ótimo domingo.

  • Beth Muniz says:
    4 de dezembro de 2015 12:43

    Saravá!
    Aché!
    Salve Iansã!!!!

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.