Quem sou eu

Minha foto
Sou Guerreira, romântica, poeta, escritora, paciente, prudente, perseverante, amante da natureza...

Follow by Email

Minha lista de blogs

Dias de Vida do blog

Total de visualizações de página

14 de março de 2016

Dia nacional da poesia


14 de Março

A primeira Poesia

Todo dia é dia de poesia. Em todos os cantos do mundo, há, em todo os momentos, alguém evocando sensações, impressões e emoções por meio de sons e ritmos harmônicos.
A poesia nasceu na Grécia, berço da Civilização Ocidental, como poiesis (poihsiV), com Homero, através da "Ilíada" e da "Odisséia".

Homero

Enquanto a primeira relata a "Guerra de Tróia" ocorrida por volta de 1.250 AC, a outra narra as aventuras de Ulisses, rei de Ítaca, ao retornar dessa guerra, depois de dez anos de peripécias, para os braços de sua rainha Penélope. Naqueles tempos, a apresentação poética se fazia acompanhada por um instrumento musical - a Lira, e estava dividida em "Cantos (wdh)".

Lira Grega

Por isso eram chamadas de "Poesias Líricas", não importando o gênero trágico das mesmas. A tragédia e os gregos sempre estiveram de mãos dadas, como nessas obras primas sempre atuais.
Ignorando as correntes de que Homero tivesse existido ou não, o alemão Heinrich Schliemann encontrou em 1871, depois de dois anos de pesquisas, a cidade de Tróia, baseado nos relatos de Homero. Estaria assim comprovadas a existência de Homero, e a veracidade dos fatos narrados. Na realidade ele encontrou nove cidades construídas sobre os destroços da anterior. A Tróia de Homero era a quarta de cima para baixo.
Infelizmente, não se pode atribuir datas precisas para Homero, a "Ilíada" e a "Odisséia" para comemorar-lhes.
Início do Canto I, da Ilíada, em grego clássico.

Canto I

Canta-me a cólera - ó deusa - funesta de Aquiles Pelida,
causa que foi de os Aquivos sofrerem trabalhos sem conta
e de baixarem para o Hades as almas de heróis numerosos
e esclarecidos, ficando eles próprios aos cães atirados
e como pasto das aves. Cumpriu-se de Zeus o desígnio

Antônio Frederico de Castro Alves

Dia 19 de março
Bem que poderia ser no dia 19 de março. Nesse dia, em 1534 nascia em San Cristóbal de la Laguna, Tenerife, nas Ilhas Canárias, o Padre José de Anchieta, segundo a Igreja Católica, o Apóstolo do Brasil.

Padre José de Anchieta

Em 1548, iniciou seus estudos em Coimbra, célebre centro intelectual de Portugal, onde ingressou na Companhia de Jesus, recém fundada por Santo Inácio de Loyola. Em 25 de Janeiro de 1554, ainda noviço jesuíta, esteve presente na fundação da Vila de Piratininga, berço da futura metrópole de São Paulo, no atual Pátio do Colégio. Em 5 de Maio de 1563, Anchieta chegou à Praia de Iperoig, em Ubatuba, em companhia do Padre Manoel da Nóbrega, para negociar uma trégua com os índios Tupinambás. Regressando Padre Manoel da Nóbrega a São Vicente, Anchieta permaneceu refém. Ele passou muitos dias a escrever milhares de poemas em latim em homenagem à Virgem Maria. Rabiscava na praia porque não tinha papel. Escreveu ao todo 4.172 versos em latim que o prodigioso padre decorou-os um a um. Meses mais tarde, o padre os transcreveria em papel com o título de "De Beata Virgine Dei Matre Maria" (Da Virgem Santa Maria Mãe de Deus). Talvez tenham sido esses, os primeiros poemas documentados, que tenham sido feitos no Brasil.

Dia 21 de março - "Dia Mundial da Poesia"

Criado o Dia Mundial da Poesia
A 30ª sessão da Conferência Geral da UNESCO proclamou o dia 21 de Março como o Dia Mundial da Poesia e determinou a cada escritório regional que as comemorações sejam em escala nacional e internacional.
As atividades comemorativas devem ser organizadas por sociedades de poesia ou de escritores e poetas, jornais, periódicos especializados em cultura, literatura e artes, editoras que tenham coleções de poesia, teatros e casas de shows, especialmente em transmissões de rádio e TV, escolas e instituições preocupadas com a cultura.
As formas determinadas para comemorar esse dia variam de leituras públicas à concessão de prêmios de poesia. Ainda para este ano a UNESCO pretende organizar competição internacional de poesia para alunos de ensino fundamental e médio, contando com a cooperação do projeto de Escolas Associadas da entidade.
Os poemas devem ser escritos de acordo com o estilo de um poeta nacional ou internacional cuja lembrança, data de nascimento ou morte estejam sendo comemorados. Os poetas deste ano podem ser, por exemplo: Jorge Luis Borges (Argentina), Nicolás Guillén (Cuba) ou Amadou Hampâte Bâ (Mali).
Entre os objetivos da iniciativa da UNESCO está o incentivo e reconhecimento da poesia regional, nacional e internacional, e desencadear processos que deve servir para apoiar a diversidade lingüística e cultural, utilizando a expressão poética, e oferecer a línguas ameaçadas de extinção a oportunidade de serem ouvidas na comunidade internacional. Ainda de acordo com a Conferência, o dia deve começar a ser celebrado a partir deste ano, e a possibilidade de ser a data de abertura das Olimpíadas Culturais, que acontecem e Delphi (Grécia), em 2001, ainda está sendo estudada.
Como o dia 21 de Março já é dedicado à eliminação de qualquer forma de preconceito, pode-se considerar uma associação dos temas para a comemoração.
A data escolhida foi o do início da Primavera no Hemisfério Norte, que começa dependendo do ano, no dia 21 ou 22 de março.
Na realidade as comemorações do início da primavera estão arraigas desde o tempo dos Celtas, que viveram na Europa há mais de 10.000 anos atrás.

Ostara, Deusa da Primavera

Por ocasião do "XXIIo Salão do Livro de Paris" e como parte das comemorações do "Dia Mundial da Poesia", no dia 22 de março de 2002, foi lançada a obra "Anthologie de la Poésie Romantique Brésilienne", editada pela UNESCO. O projeto, teve por finalidade apresentar a leitores francófonos uma amostra dos poemas mais representativos do romantismo brasileiro. Constam da antologia poemas de Gonçalves Dias, Álvares de Azevedo, Casimiro de Abreu, Fagundes Varela e Castro Alves, como a "Canção do Exílio" deste último.
Chamson d'Exil
Mon pays a des palmiers,
Où chante le sabiá
Les oiseaux qui gazouillent ici,
Ne gazouillent pas comme là-bas.
Notre ciel a plus d'étoiles,
Nos vallées ont plus de fleurs,
Nos bois ont plus de vie,
Notre vie plus d'amours.
En rêvassant, seul la nuit,
Je trouve plus de plaisir là-bas ;
Mon pays a des palmiers,
Où chante le sabiá
Mon pays a des attraits
Tels que je n'en trouve pas ici ;
En rêvassant - seul, la nuit -
Je trouve plus de plaisir là-bas ;
Mon pays a des palmiers,
Où chante le sabiá.
Que Dieu ne me permette pas de mourir,
Sans que je retourne là-bas ;
Sans que je jouisse des attraits
Que je ne trouve pas ici ;
Sans que je voie encore une fois les palmiers,
Sem qu'inda avista as palmeiras
Où chante le sabiá.
Fonte: www.abrali.com

2 comentários :

  • Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz says:
    14 de março de 2016 10:55

    Olha só não sabia deste dia.

  • Touché Lopes says:
    14 de março de 2016 23:16

    Concordo contigo, amigo Cidreira : todo dia é dia de poesia,essa arte que nos faz tão bem à alma..Fazia tempo que eu não vinha visitar teu blog..como sempre, continua muito bom ..um abraço e tudo de bom

Comentários atuais

Seguidores

assine o feed

siga no Twitter

Postagens

acompanhe

Comentários

comente também

Uol

Gostou do Blog? Então doe um drinque?

Estamos no Google+

Google+ Followers

Lançamento do livro de Rita Cidreira

Lançamento do livro de Rita Cidreira
Os maus tratos vividos em um casamento conturbado de uma mulher bem sucedida na vida vão transformar sua vida e viver um dilema de sentimentos. Ela luta com a ajuda da família, para solucionar o problema e se renova buscando a força necessária, para reviver uma nova historia, encontrado no acaso, através da ajuda de um homem desconhecido a força do amor que ira desabrochar e vai mudar toda sua vida. A mudança de um homem, que por causa de um atropelamento, ressurge, emerge para o brilho da vida e persevera, perseguindo seu real objetivo, para viver seu grande amor. Mesmo sabendo de todas as dificuldades que irá encontrar para prosseguir o seu caminho. Categorias: Romance, Poesia, Ficção e Romance, Ficção Palavras-chave: a, amor, do, força, fronteiras., sem. Clique na imagem que levará ao Clube dos Autores e adquira seu exemplar.